RELAÇÃO ENTRE O TEOR ABSOLUTO E RELATIVO DE CLOROFILA EM FOLHAS DE VIMEIRO

Eduardo da Silva Daniel, Cassandro Vidal Talamini do Amarante, Mariuccia Schlichting de Martin, David José Miquelluti, Mari Lucia Campos

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/1980509821122

Os métodos tradicionais para a quantificação de clorofilas implicam na destruição das folhas, além de serem demorados e dispendiosos. Uma alternativa aos métodos destrutivos é o uso de medidores portáteis, dentre eles o SPAD 502, que mede a intensidade da cor verde das folhas, resultando no índice SPAD (Soil Plant Analysis Development). No entanto, o índice SPAD deve ser ajustado para o teor de clorofilas, conforme a espécie de interesse. O objetivo do presente trabalho foi calibrar o índice SPAD para a quantificação de clorofilas em folhas de plantas de vime (Salix viminalis). Folhas desta espécie, com tonalidade variando de verde-amarelada (clorótica) a verde-escura, foram avaliadas individualmente com o SPAD-502, seguido de quantificações destrutivas dos teores de clorofilas a, b e totais, expressos em unidade de área e massa fresca foliar. Houve elevado coeficiente de determinação (R²) entre os valores de índice SPAD e os teores de clorofila a, b e totais nas folhas, expressos em µg cm-2 de área foliar (R² de 0,86; 0,88 e 0,93, respectivamente) e entre os valores de índice SPAD e os teores de clorofilas b e totais, expressos em µg g-2 de massa fresca (R² 0,79 e 0,81, respectivamente). Os resultados mostram que existe viabilidade no uso do clorofilômetro SPAD 502, como alternativa aos métodos destrutivos, para a quantificação de clorofilas (em unidade de área; µg cm-2) em folhas de vimeiro.

 


Palavras-chave


Salix viminalis; cor da folha; propriedades óticas da folha; absorbância

Texto completo:

PDF

Referências


AMARANTE, C. V. T. et al. Quantificação de clorofilas em folhas de macieiras ‘Royal Gala’ e ‘Fuji’ com métodos ópticos não destrutivos. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v.30, n.3, p.590-595, 2008.

ARNON, D.I. Copper enzymes in isolated chloroplasts: polyphenoloxydase in Beta vulgaris. Plant Physiology, Maryland, v.24, p.1-15, 1949.

BRANDES, D.; ARRUDA, E. A. O cultivo do vime. 2006. Artigo em Hypertexto. Disponível em: http://www.infobibos.com/Artigos/2006_2/Vime/index.htm. Acesso em: 22/06/2013.

CHANG, C.S.; CHANG, L.R. Two rapid determination methods for total chlorophyll content in fruit tree leaves. Bulletin of Taichung District Agricultural Improvement Station, Changhua, v.59, p.37-45, 1998.

HOEL, B.O.; SOLHAUG, K.A. Effect of irradiance on chlorophyll estimation with the Minolta SPAD-502 leaf chlorophyll meter. Annals of Botany, London, v.82, n.3, p.389-392, 1998.

JESUS, S.V.; MARENCO, R.A. O SPAD-502 como alternativa para a determinação dos teores de clorofila em espécies frutíferas. Acta Amazonica, Manaus, v.38, n.4, p.815-818, 2008.

JIFON, J.L.; SYVERTSEN, J.P.; WHALEY, E. Growth environment and leaf anatomy affect nondestructive estimates of chlorophyll and nitrogen in Citrus sp leaves. Journal of the American Society for Horticultural Science, Alexandria, v.130, n.2, p.152-158, 2005.

LEE, D.W. Simulating forest shade to study the development ecology of tropical plants: Juvenile growth in three vines in India. Journal of Tropical Ecology, Cambridge, v.4, n.3, p.281-292, 1988.

MADEIRA, A. C. et al. Avaliação da nutrição de plantações jovens de eucalipto por análise foliar e métodos não destrutivos. Revista de Ciências Agrárias, Lisboa, v.32, n.2, p.139-153, 2009.

MARKWELL, J.; OSTERMAN, J.C.; MITCHELL, J.L. Calibration of the Minolta SPAD-502 leaf chlorophyll meter. Photosynthesis Research, Dordrecht, v.46, n.3, p.467-472, 1995.

MARTÍNEZ, D.E.; GUIAMET, J.J. Distortion of the SPAD 502 chlorophyll meter readings by changes in irradiance and leaf water status. Agronomie, Les Ulis, v.24, n.1, p.41-46, 2004.

NEILSEN, D. et al. Using SPAD-502 values to assess the nitrogen status of apple trees. Journal of the American Society for Horticultural Science, Alexandria, v.30, n.3, p.508-512, 1995.

NEVES, O.S.C. et al. Uso do SPAD-502 na avaliação dos teores foliares de clorofila, nitrogênio, enxofre, ferro e manganês do algodoeiro herbáceo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.40, n.5, p.517-521, 2005.

PASSOS, L.P. Métodos analíticos e laboratoriais em fisiologia vegetal, Brasília: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA, 1996. p.67-71. ISBN 85-857-4808-7.

RICHARDSON, A.D.; DUIGAN, S.P.; BERLYN, G.P. An evaluation of noninvasive methods to estimate foliar chlorophyll content. New Phytologist, Lancaster, v.153, n.1, p.185-194, 2002.

RUPP, D.; TRANKLE, L. A non-destructive measurement method for chlorophyll in grapevines. Mitteilungen Klosterneuburg, Rebe und Wein, Obstbau und Fruechteverwertung, v.45, n.5/6, p.139-142, 1995.

RUPP, D.; TRANKLE, L.; FOX, R. Non-destructive measurement of chlorophyll in grapes - evaluation of varietal influences and effects of sampling methods. Mitteilungen Klosterneuburg, Rebe und Wein, Obstbau und Fruechteverwertung, v.49, n.3, p.86-92, 1999.

SALLA, L.; RODRIGUES, J.C.; MARENCO, R.A. Teores de clorofila em árvores tropicais determinados com o SPAD-502. Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v.5, n.2, p.159-161, 2007.

SWIADER, J.M.; MOORE, A. SPAD chlorophyll response to nitrogen fertilization and evaluation of nitrogen status in dryland and irrigated pumpkins. Journal of Plant Nutrition, Abingdon, v.25, n.5, p.1089-1100, 2002.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 4ª ed, Porto Alegre: Artmed, 2009. 819p.

UDDLING, J. et al. Evaluating the relationship between leaf chlorophyll concentration and SPAD-502 chlorophyll meter readings. Photosynthesis Research, Dordrecht, v.91, n.1, p.37-46, 2007.




DOI: https://doi.org/10.5902/1980509821122

Licença Creative Commons