PERDAS DE SOLO, ÁGUA E NUTRIENTES POR EROSÃO HÍDRICA EM UMA ESTRADA FLORESTAL NA SERRA CATARINENSE

Luciane Costa de Oliveira, Ildegardis Bertol, Fabrício Tondello Barbosa, Mari Lucia Campos, José Mecabô Junior

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/1980509819616

O uso do solo influencia a erosão hídrica, sendo que, em geral, em estradas dentro de áreas reflorestais são altas as perdas de solo, água e elementos químicos. O trabalho objetivou quantificar as perdas de solo, água e elementos químicos causadas pela erosão hídrica durante 17 meses, sob chuva natural, em uma estrada dentro de uma área de reflorestamento de pinus. O estudo foi realizado no município de Campo Belo do Sul – SC, na Florestal Gateados Ltda., em um solo Nitossolo Háplico típico. Para a coleta da água e do solo, foi utilizada a Roda Coshocton. As perdas de solo foram de 19,65 t ha-1, enquanto as perdas de água equivaleram a 37% do volume de chuva precipitado no período experimental. Houve correlação linear e positiva entre altura de chuva e perdas de água por escoamento superficial, entre altura de chuva e perdas de solo por erosão, e entre perdas de solo e perdas de água por erosão hídrica. Os teores dos elementos químicos estudados em geral foram altos nos sedimentos da erosão hídrica, superiores aos teores encontrados na camada superficial do solo na qual a erosão se originou e muito superiores aos encontrados na água da enxurrada. Portanto, para sistemas de exploração do solo em que as perdas de sedimentos são altas, como é o caso de estradas florestais, as perdas de nutrientes causadas pela erosão hídrica estão mais relacionadas às perdas de sedimentos do que às perdas de água.


Palavras-chave


erosão hídrica; Roda Coshocton; estrada florestal.

Texto completo:

PDF

Referências


BERTOL, I. Perdas de nutrientes por erosão hídrica em diferentes sistemas de manejo de solo sob rotação de culturas. Univ. & Des., v. 2, p. 174 – 184, 1994 (Boletim Técnico).

BERTOL, I.; ALMEIDA, J. A. Tolerância de perda de solo por erosão para os principais solos do estado de Santa Catarina. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 24, n. 3, p. 657-668, 2000.

CAMARGO CORRÊA, C. M.; DEDECECK, R. A. Erosão real e estimada através da rusle em estradas de uso florestais, em condições de relevo plano a suave ondulado. Floresta, Curitiba, v. 39, n. 2, p. 381-391, 2009.

CAMARGO CORRÊA, C. M. Perdas de solo e a qualidade da água procedente de estrada de uso florestal no planalto catarinense. 2005. 155 p. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2005.

CASTRO, P. S. Interceptação da chuva por mata natural secundária na região de Viçosa, MG. Revista Árvore, Viçosa, v. 7, n. 1, p. 76-89, 1983.

CAVICHIOLO, S. R. Perdas de solo e nutrientes por erosão hídrica em diferentes métodos de preparo do solo em plantio de Pinus taeda. 2005. 152 p.Tese (Doutorado em Ciências Florestais) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2005.

CHRISTOPHER Jr., E. A. Post harvesting evaluation of best management practices for the prevention of soil erosion in Virginia. 2002. 125 p. Master of Science in Forestry. Virginia PolytechnicInstituteandStateUniversity, Blacksburg, 2002.

DEDECEK, R. A.; RESK, D. V. S.; FREITAS Jr. E. Perdas de solo, água e nutrientes por erosão em Latossolo Vermelho-Escuro dos cerrados em diferentes cultivos sob chuva natural. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.10, p. 265-272, 1986.

FREITAS, P. L.; CASTRO, A. F. Estimativas das perdas de solo e nutrientes por erosão no Estado do Paraná. BoletimInformativo, SBCS, v. 8, p. 43-52, 1983.

GEE, G. W.; BAUDER, J. W. Particle-size analysis. In: KLUTE, A. Methods of soil analysis. American Society of Agronomy, 1: 383-411. 1986.

KEMPER, W. D.; CHEPIL, W. S. Size distribution of aggregates. In: BLACK, C. A.; EVANS, D. D.; WHITE, J. L.; ENSMINGER, L. E. ; CLARCK, F. E., eds. Methods of soil analysis. Part 1, Madison: American Society of Agronomy, 1965. p. 499-510.

KOPPEN, W. Climatologia: Um studio do los climas de la tierra. Fondo del Cultura Economica, Mexico. 1948. 478 p.

MURPHY, J.; RILEY, J. P. A modified single solution method for determination of phosphate in natural waters. Anal. Chem. Acta, v. 26, p. 31-36, 1962.

NEARY, D. G.; HORNBECK, J. W. Impacts of harvesting and associated practices on off-site environmental quality. In:________. Impacts of forest harvesting on long-term site productivity. Londres: Chapman and Hall, 1994. cap.4, p.81-119.

PARSONS, D. A. Coshocton - Type runoff samplers. Washington, DC: Laboratory investigations. United States Departament of Agriculture. Soil Conservation Service, 1954. 16 p.

PIERANGELI, M. A. P. Chumbo em latossolos brasileiros: adsorção e dessorção sob efeito de pH e força iônica. 1999. 108 p. Dissertação (Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas) Programa de Pós Gradação em Agronomia, Universidade Federal de Lavras, 1999.

SCHICK, J.et al. Erosão hídrica em cambissolo húmico alumínico submetido a diferentes sistemas de preparo e cultivo do solo: II. Perdas de nutrientes e carbono orgânico. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 24, p. 437-447, 2000.

SEGANFREDO, M. L.; ELTZ, F. L. F.; BRUM, A. C. R. Perdas de solo, água e nutrientes por erosão em sistemas de culturas em plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 21, p. 287-291, 1997.

SOUZA, C. R.; SEIXAS, F. Avaliação de diferentes coberturas do solo no controle da erosão em taludes de estradas florestais. ScientiaForestalis, Piracicaba, n. 60, p. 45-51, 2001.

TEDESCO, J. M. Nitrogênio. In: GIANELLO, C.; BISSANI, C. A.; TEDESCO, J. M. Princípios de Fertilidade do Solo. Porto Alegre: Departamento de Solos da UFRGS, 1995. 174 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1980509819616

Licença Creative Commons