AVALIAÇÃO COMPARATIVA DO ESTADO NUTRICIONAL DE MUDAS DE BARU (Dipteryx alata)

Thaís Soto Boni, Kátia Luciene Maltoni, Salatier Buzetti, Ana Maria Rodrigues Cassiolato

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/1980509821095

Para o sucesso de um processo de revegetação, além de melhorar as condições edáficas da área, deve-se dispor de mudas de boa qualidade, o que pode ser avaliado pelo estado nutricional. Neste trabalho, avaliaram-se os teores foliares de N, P, K, Ca, Mg, S, B, Cu, Fe, Mn e Zn de mudas de Dipteryx alata produzidas a pleno sol ou em cultivo protegido (30% de sombreamento), utilizando como substrato solo degradado, condicionado ou não com resíduo orgânico (32 t ha-1 macrófitas) e com diferentes doses de fósforo (0, 100, 200 e 300 mg dm-3 P2O5), comparativamente às mudas e parte aérea de plantas adultas, coletadas em campo. A cada coleta de folhas em campo, o solo foi coletado e analisado para P, MO, pH, K, Ca, Mg, H+Al, SB e CTC. A mesma análise foi realizada nas unidades experimentais, ao final do experimento. Os resultados mostram que o Dipteryx alata é pouco exigente em P, que os teores foliares, nas mudas de campo, são superiores às plantas adultas em N, P, K e S e inferiores para Ca e que o estádio de desenvolvimento da planta não influenciou os teores foliares de Mg, B, Cu, Fe, Mn e Zn. O resíduo orgânico não foi suficiente para fornecer o N necessário às mudas produzidas. O cultivo a pleno sol propiciou maiores teores foliares de N, P, Ca, Mg, B, Cu, Fe e Mn. Teores foliares de N, P, K, Ca, B, Fe e Zn foram superiores na presença de resíduo orgânico.

 

 


Palavras-chave


solo degradado; resíduo orgânico; cerrado.

Texto completo:

PDF

Referências


AJALLA, A. C. A. et al. Produção de mudas de Baru (Dipteryx alata Vog.) sob três níveis de sombreamento e quatro classes texturais de solo. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 34, n. 3, p. 888-896, set. 2012.

CARNEIRO, J. G. A. Produção e Controle de Qualidade de Mudas Florais. Curitiba: UFPR/FUPEF. 1995. p. 57 - 92.

CAVALCANTE, L. F. et al. Estado nutricional de pinheira sob adubação orgânica do solo. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 43, n. 3, p. 579-588, jul./set. 2012.

CESP. Ilha Solteira: a cidade e a usina. São Paulo:CESP, 1988. 93p.

DUBOC, E.; GUERRINI, I. A. Concentração foliar de espécies arbóreas nativas do Cerrado sob adubação com nitrogênio e fósforo. In: SIMPÓSIO NACIONAL CERRADO, 9.; SIMPOSIO INTERNACIONAL DE SAVANAS TROPICIAS, 2. Brasilia, 2008. Anais... Planaltina, DF: Embrapa Cerrados, 2008. Disponível em: http://www.cpac.embrapa.br/publicacoes/search_pbl/5?q=DUBOC, E. Acessado em: jul de 2012.

DUBOC, E.; GUERRINI, I. A. Desenvolvimento inicial e nutrição da cagaita em áreas de Cerrado degradado. Planaltina, DF: Embrapa Cerrados, 2007. 24p. (Embrapa Cerrados. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 182).

DURIGAN, G. Técnicas silviculturais à restauração. In: SIMPÓSIO SOBRE RESTAURAÇÃO ECOLÓGICA DE ECOSSISTEMAS NATURAIS, 1. Piracicaba, 1999. Anais... Piracicaba: IPEF, 1999.

DURYEA, M. L. Nursery cultural practices: impacts on seedling quality. In: DURYEA, M. L.; LANDIS, T. D. Forest nursery manual: production of bareroot seedlings. Corvallis: Martinus Nijhoff, 1984. p. 143-164.

FAQUIM, V. Nutrição mineral de plantas. Lavras: UFLA/FAEPE. 2005. 183p.

FERREIRA, D. F. Análises estatísticas por meio do Sisvar para Windows versão 4.0. In: REUNIÃO ANUAL DA REGIÃO BRASILEIRA DA SOCIEDADE INTERNACIONAL DE BIOMETRIA, 45., São Carlos. Anais... São Carlos:UFSCar, 2000. p. 255-258.

GOMES, M. A.; SHEPHERD, S. L. K. Estudo de nutrição mineral in vitro relacionado à adaptação de Sinningia allagophylla (Martius) Wiehler (Gesneriaceae) às condições de cerrado. Revista Brasileira de Botânica, São Paulo, v. 23, n. 2, p. 153-159, jun. 2000.

HARIDASAN, M. Competição por nutrientes em espécies arbóreas de cerrado. In: SOUZA-SILVA, J. C.; FELFINI, J. M. (orgs). Cerrado: ecologia, biodiversidade e conservação. Brasília, Ministério do Meio Ambiente, 2005. p. 169 - 178.

HARIDASAN, M. Nutritional adaptations of native plants of the cerrado biome in acid soils. Brazilian Journal of Plant Physiology, Campo dos Goytacazes, v. 20, n. 3, p. 183-195, jul./set. 2008.

LEITE, L. L.; MARTINS C. R.; HARIDASAN, M. Efeitos da descompactação e da adubação do solo na revegetação espontânea de uma cascalheira no Parque Nacional de Brasília. In: SIMPÓSIO SUL-AMERICANO, 1.; SIMPÓSIO NACIONAL SPBRE RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS, 2., Foz do Iguaçu, 1994. Anais... Curitiba: UFPR/Fundação de Pesquisa Florestal do Paraná, 1994. p. 527-534.

LEMOS, M. R. B. et al. The effect of roasting on the phenolic compounds and antioxidant potential of baru nuts (Dipteryx alata Vog.). Food Research Intenational, Ontario, v. 48, n. 2, p.592 - 597, oct. 2012.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arboreas do Brasil, vol.1, Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2000. 351p.

MALAVOLTA, E. ABC da adubação. 4ª Ed. São Paulo: Editora Ceres, 1979. 255p.

MALAVOLTA. E. Elementos de nutrição mineral de plantas. São Paulo: Editora Agronômica Ceres Ltda, 1980. 215p.

MALAVOLTA, E. et al. Sobre a composição mineral do aguapé (Eichornia crassipes). Anais da ESALQ-USP, Piracicaba, v. 46 (parte 1), p. 155-162, 1989.

MALAVOLTA, E.; VITTI, G. C.; OLIVEIRA, S. A. Avaliação do estado nutricional das plantas: princípios e aplicações. 2. ed. Piracicaba: Potafós, 1997. 319p.

MALTONI, K. L.; VALÉRIO FILHO, W.V . Contribuições da revegetação para as caracteísticas químicas do subsolo. In: SIMPÓSIO DE RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS, 4. Blumenau, 2000. Anais... Silvicultura Ambiental. Blumenau: FUBRA/SOBRADE. 2000.

MELOTTO, A. et al. Sobrevivência e crescimento inicial em campo de espécies florestais nativas do Brasil Central indicadas para sistemas silvipastoris. Revista Árvore, Viçosa, v. 33, n. 3, p. 425-432, mai./ jun. 2009.

MEXAL, J. G.; LANDIS, T. D. Target seedling concepts: height and diameter. In: TARGET SEEDLING SYMPOSIUM; MEETING OF WESTERN FOREST NURSERY ASSOCIATIONS. Oregon, 1990. Proceedings... Oregon: USDA, 1990. p. 17-37.

MMA - MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Disponível em: http://www.mma.gov.br/biomas/cerrado/itemlist/category/56-cerrado. Acessado em: 22 out 2012.

MOTA, L. H. S.; SCALON, S. P. Q.; HEINZ, R. Sombreamento na emergência de plântulas e no crescimento inicial de Dipteryx alata Vog. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 22, n. 3, p. 423-431, jul./set. 2012.

MUNDIM, T. G. et al. Avaliação de espécies nativas do bioma cerrado na revegetação de ‘áreas degradadas de cerrado sensu stricto. Boletim do Herbário Ezechias Paulo Heringer, Brasília, v. 18. p. 47-64, dez. 2006.

OLIVEIRA SOUSA, A. G. et al. Nutritional quality and protein value of exotic almonds and nut from the Brazilian Savanna compared to peanut. Food Research International, Barking, v. 44, v. 7, p. 2311-2325, aug. 2011.

PAVINATO, P. S.; ROSOLEM, C. A. Disponibilidade de nutrientes no solo – decomposição e liberação de compostos orgânicos de resíduos vegetais. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 32, p. 911-920, may/jun. 2008.

RAIJ, B. V. et al. Análise química para avaliação da fertilidade de solos tropicais. Campinas: Instituto Agronômico, 2001. 285p.

SANO, S. M.; RIBEIRO, J. F.; BRITO, M. A. Baru: biologia e uso. Planaltina (DF): Embrapa Cerrado, 2004. 52 p. (Série: Documento, n. 116)

SANTOS, J. Z. L. et al. Crescimento, acúmulo de fósforo e frações fosfatadas em mudas de sete espécies arbóreas nativas. Revista Árvore, Viçosa, v. 32, n. 5, p. 99-807, set./out. 2008.

SHAHANDEH, H.; HOSSNER, L. R.; TURNER, F. T. Phosphorus relationships to manganese and iron in rice soils. Soil Science, v. 168, p. 489-500, 2003.

SIQUEIRA, E. M. A. et al. Consumption of baru seeds [Dipteryx alata Vog.], a Brazilian savanna nut, prevents iron-induced oxidative stress in rats. Food Research International, Barking, v. 45, n. 1, p. 427-433, jan. 2012.

TORRES, J. L. R. et al. Decomposição e liberação de nitrogênio de resíduos culturais de plantas de cobertura em um solo de cerrado. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 29, p. 609-618, jul./ago. 2005.

VALCARCEL, L.; D’ALTERIO, C. F. V. Medidas físico-biológicas de recuperação de áreas degradadas: avaliação das modificações edáficas e fitossociológicas. Revista Floresta e Ambiente, Seropédica, v. 5, n. 1, p. 68-88, jan/dez. 1998.

VASCONCELOS, V. F.; SANTOS, R. J. A. Chegada do projeto Prodecer-I em Irai de Minas e os migrantes. In: SIMPÓSIO REGIONAL DE GEOGRAFIA, 2. Uberlândia, 2003. Anais... Uberlândia: Universidade Federal de Uberlândia, 2003. 15p. Disponível em: . Acessado em 06 fev. 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1980509821095

Licença Creative Commons