Produtividade de minicepas de cedro australiano e remoção de nutrientes pela coleta sucessiva de miniestacas

Juliana Sobreira de Souza, Deborah Guerra Barroso, Mírian Peixoto Soares da Silva, Daniele de Alvarenga Ferreira, Geraldo de Amaral Gravina, José Geraldo de Araújo Carneiro

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/1980509813324

O manejo de minicepas para produção de miniestacas resulta na remoção contínua de nutrientes, sendo indispensável sua reposição para evitar o esgotamento e queda na produção. Assim, é necessário determinar a quantidade de nutrientes removidos no tempo, em diferentes modelos de manejo, para viabilizar a produção comercial. O objetivo deste trabalho foi avaliar dois sistemas de minijardim multiclonal de Toona ciliata, conduzidos em tubete e canaletão, quanto à produtividade e remoção de nutrientes ao longo do tempo pelas minicepas, produzidas por via seminal, submetidas a coletas sucessivas de miniestacas. Foram utilizadas 186 mudas em cada sistema de manejo. Foram determinados os conteúdos de nutrientes nas brotações emitidas por 20 minicepas selecionadas ao acaso em cada sistema. Foram realizadas cinco coletas de brotações em intervalos médios de 32 dias no sistema canaletão, enquanto no sistema tubete foram realizadas três coletas de brotações em intervalos médios de 31 dias. Os dados foram analisados por amostragem simples ao acaso considerando uma população infinita de miniestacas. As médias dos tratamentos qualitativos foram comparadas por intervalo de confiança, utilizando o teste “t” de Student, a 5% de probabilidade, e os tratamentos quantitativos (produtividade e nutrientes removidos no tempo pelas minicepas) por regressão. Foi constatado que a produtividade e o conteúdo de nutrientes removidos pelas minicepas manejadas em canaletão foram superiores à dos tubetes. O nitrogênio e o potássio foram os nutrientes mais removidos pelas minicepas em ambos os sistemas de manejo. São apresentadas as equações que descrevem as quantidades removidas ao longo do tempo nos dois sistemas.


Palavras-chave


<i>Toona ciliata</i>; minijardim multiclonal; produção de mudas

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, E. B. et al. Substratos fertilizados com uréia revestida e o crescimento e estado nutricional da muda de citros. Acta Scientiarum. Agronomy, Maringa, v. 31, n. 1, p. 129-137, 2009.

CUNHA, A. C. M. C. M.; WENDLING, I.; JÚNIOR, L. S. Produtividade e sobrevivência de minicepas de Eucalyptus benthamii Maiden et Cambage em sistema de hidroponia e em tubete. Ciência Florestal. Santa Maria, v. 15, n. 3, p. 307-310, 2005.

CUNHA, A. C. M. C. M.; WENDLING, I.; JÚNIOR, L.S. Miniestaquia em sistema de hidroponia e em tubetes de corticeira-do-mato. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 18, n. 1, p. 85-92, 2008.

GARLET, T. M.B.; SANTOS, O. S. (2008) Solução nutritiva e composição mineral de três espécies de menta cultivadas no sistema Hidropônico. Ciência Rural, Santa Maria, v. 38, n. 5, p. 1233-1239, 2008.

HIGASHI, E. N.; SILVEIRA, R. L. V. de A.; GONÇALVES, A. N. (2000) Propagação Vegetativa de Eucalyptus: Princípios Básicos e a sua Evolução no Brasil. Circular Técnica IPEF, n. 192, 2000. 10p.

HIGASHI, E. N.; SILVEIRA, R. L. V. de A.; GONÇALVES, A. N. Nutrição e Adubação em Minijardim clonal hidropônico de Eucalyptus. Circular Técnica IPEF, n. 194, 2002. 21p.

LIAO, S. et al. Limonoids from the Leaves and Stems of Toona ciliata. Journal of Natural Products, Shanghai, v. 70, n. 8, p. 1268-1273, 2007.

MALAVOLTA, E.; VITTI, G. C.; OLIVEIRA, S. A. Avaliação do estado nutricional das plantas, princípio e aplicações. 2. ed. Piracicaba: Potafo, 1997. 319 p.

MROGINSKI, E.; REY, H. Y.; MROGINSKI, L. A. (2003) In vitro plantlet regeneration from Australian Red Cedar (Toona ciliata, Meliaceae). New Forest, Netherlands, v. 25, p. 177-184, 2003.

MURAKAMI, C. H. G. Cedro Australiano: Valorização de Espécies Nobres Boletim Florestal, n. 7, 2008. p. 1-10.

PAIVA, Y. G. et al. Zoneamento agroecológico de pequena escala para Toona ciliata, Eucayptus grandis e Eucalyptus urophilla na Bacia Hidrográfica do Rio Itapemirim – ES, utilizando dados SRTM. In: VIII SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 2007, Florianópolis. Anais..., INPE: Florianópolis, 2007, p. 1785-1792.

PINHEIRO, A. L., LANI, L. L., COUTO, L. Cultura do Cedro Australiano para Produção de Madeira Serrada. Viçosa - UFV, 2003. 42p.

ROSA, L. S. et al. Efeito da dose de nitrogênio e de formulações de substratos na miniestaquia de eucalyptus dunnii Maiden. Revista Árvore, Viçosa, v.33, n. 6, p. 1025-1035, 2009.

SOUZA, J. C. A. V. et al. Propagação vegetativa de cedro-australiano (Toona ciliata M. Roemer) por miniestaquia. Revista Árvore, Viçosa, v. 33, n. 2, p. 205-213, 2009.

SOUZA JUNIOR, L.; QUOIRIN, M.; WENDLING, I. Miniestaquia de Grevillea robusta A. Cunn. a partir de propágulos juvenis. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 18, n. 4, p. 455-460, 2008.

TITON, M. et al. Eficiência das minicepas e microcepas na produção de propágulos de clones de Eucalyptus grandis. Revista árvore, Viçosa, v. 27, n. 5, p. 619-625, 2003.

WENDLING, I.; DUTRA, L. F.; GROSSI, F. Produção e sobrevivência de miniestacas e minicepas de erva-mate cultivadas em sistema semi-hidropônico. Pesquisa agropecuária brasileira, Brasília, v. 42, n. 2, p. 289-292, 2007.

WENDLING, I.; FERRARI, M. P.; DUTRA, L. F. (2005) Produção de mudas de corticeira-do-mato por miniestaquia a partir de propágulos juvenis. Comunicado Técnico, Colombo/PR, 2005. 5p.

WENDLING, I.; SOUZA JÚNIOR, L. Propagação vegetativa de erva-mate (Ilex paraguariensis Saint Hilaire) por miniestaquia de material juvenil. In: CONGRESSO SUL – AMERICANO DA ERVA-MATE, 2003, Chapecó. Anais..., Epagri: Chapecó, 2003. CD – rom.

XAVIER, A. et al. Propagação vegetativa de cedro-rosa por miniestaquia. Revista Árvore, Viçosa, v. 27, n. 2, p. 139-143, 2003.




DOI: https://doi.org/10.5902/1980509813324

Licença Creative Commons