Water’s quality and environmental conditions of the hydric resources in Grajaú-MA

Fernando Machado Ferreira, Gleidiany da Costa Moreira, Maria Elizabete Gomes de Sousa Silva, Ana Maria Kellen Santos Silva, Gardjany da Costa Moreira, Jefferson Almeida Rocha, Ionara Nayana Gomes Passos

Abstract


Water is the essential element to develop and maintaining life, that is why the adoption of means of conservation of this essential resource is necessary. In Brazil, the ordinance No. 2914, from December 12th, 2011, of the Ministry Of Health establishes microbiological parameters, which determinate its quality, verifying its potability in order not to offer health risks. The research analyzed five samples from two different wells, placed in the same district of Grajaú-MA. The physical-chemical conditions were analyzed by the following parameters: total alkalinity, chlorides, total hardness, pH, iron, ammonia, chlorine, oxygen consumed, water turbidity by quick tests with the potability kit ALFAKIT and the microbiological conditions by the methodology of the multiple tubes based on the most probable number (MPN), besides seedlings on selective culture means. The results obtained in this research show that the samples of groundwater from five analyzed spots do not match the legislation, because they do not fit to the potability standards. This way, new analysis must be made, mainly microbiological and biochemical tests, to, this time on, adopt means that allow a proper treatment to this water that is used by the local communities.

 


Keywords


Wells; Underground Water; Potability

Full Text:

PDF

References


ABDALLA K V P. et al. Avaliação da Dureza e das Concentrações de Cálcio e Magnésio em Águas Subterrâneas da Zona Urbana e Rural do Município de Rosário-MA. Águas Subterrâneas. 2010(1): p.1-11.

BARCELLOS, M.C.; ROCHA, M.; RODRIGUES, L.S. et al. Avaliação da qualidade da água e percepção higiênico-sanitária na área rural de Lavras, Minas Gerais, Brasil, 1999- 2000. Caderno de Saúde Pública, v.22, p.1967-1978, 2006.

BARRELL R; BOYD P; CARTWRIGTH R; CHADA C; COLBOUNE J; COLE S; COLLEY A;DRURY D; GODFREE A;HUNTER A; LEE J; MACHRAY P; NICHOLAS G; SARTORY D; SELLWOOD J; WAKINS J.The microbiology of drinking water: water quality and publichealth. Methods for the Examination of Waters and Associated Materials.Environment Agency, HMSO, 2002.

BATISTA M H S. Interação entre águas minerais de itaparica e o aqüífero periférico. 2007. XX f. Trabalho de Conclusão de Curso (Monografia)¬-Departamento de Geologia, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2007.

BRASIL. Fundação Nacional de Saúde. Manual prático de análise de água / Fundação Nacional de Saúde – 4. ed. – Brasília : Funasa, 2013.

BRASIL. Presidência da República. Portaria nº 2914 de 12 de dezembro de 2011. Controle de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Brasília: Ministério da Saúde, 2011.

BRASIL. Presidência da República. Resolução nº 396 de 3 de abril de 2008. Classificação e diretrizes ambientais para o enquadramento das águas subterrâneas e dá outras providências Brasília: Conselho Nacional do Meio Ambiente, 2008.

BRASIL, Fundação Nacional de Saúde (FUNASA). Manual prático de análise de água. 3. ed. rev. Brasília: FUNASA, 2009.

BRASIL, Ministério do Meio Ambiente (MMA). Águas Subterrâneas um recurso a ser conhecido e protegido. Brasília: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS PETROBRAS, 2007.

CELLIGOI A. Considerações sobre análises químicas de águas subterrâneas. Geografia, Londrina, v. 8, n. 1, p. 91-97, 1999.

CORCÓVIA J A; CELLIGOI A. Avaliação preliminar da qualidade da água subterrânea no município de ibiporã-pr. Rea. Revista de estudos ambientais, Blumenau, v. 14, n. 2, p. 39-48, 2012.

FARIAS F J N; LORENA L P. REAPROVEITAMENTO DE RESÍDUO DE GESSO. In: Encontro Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído-ENTAC, 13, Canelas, RS, 2010. Anais. Rio Grande do Sul: Centro de Referência e Informação em Habitação, p. 1-10.

HELLER L. Relação entre saúde e saneamento na perspectiva do desenvolvimento. Ciência & Saúde Coletiva, v. 3, n.2, p.73-84, 1998.

PAULA V L. Desenvolvimento e otimização de tecnologias de tratamento de águas para abastecimento público, que estejam poluídas com microrganismos, toxinas e microcontaminantes. Programa de Pesquisas em Saneamento Básico – PROSAB. [S.l.: s.n] Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais. 2009.

PEZENTE, A.W. Análise microbiológica, física e química da água dos bebedouros e torneiras consumida na E.E.B Timbé do Sul, localizada no centro do munícipio deTimbé do Sul-SC. 2009. 43f. Trabalho de Conclusão de curso (Graduação em Farmácia)- Universidade do Extremo Sul Catarinense-UNESC, Criciúma, 2009.

PICANÇO F E L; LOPES E C S; SOUZA E. Fatores responsáveis pela ocorrência de ferro em águas subterrâneas da região metropolitana de belém/pa. Águas Subterrâneas, Belém, n. 1, p. 1-17, 2002.

PORTO M A L; OLIVEIRA A M; FAI A E C; STAMFORD T L M. Coliformes em água de abastecimento de lojas fast-food da Região Metropolitana de Recife (PE, Brasil). Ciência & Saúde Coletiva,Recife, v. 16, n. 5, p. 2653-2658, 2011.

RABELO C S. O PAPEL DA CONTABILIDADE GERENCIAL NO DESENVOLVIMENTO DAS INDÚSTRIAS EXTRATIVISTAS DE GESSO EM GRAJAÚ-MA. 2014. 42 f. Trabalho de Conclusão do Curso de Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal do Goiás, Goiânia, 2014.

REIS J A T; MENDONÇA A S F. Análise técnica dos novos padrões brasileiros para amônia em efluentes e corpos d’água. EngSanitAmbient, Rio de Janeiro,v. 14, n. 3, p. 353-362, 2009.

RIBEIRO J W; ROOKE J M S. SANEAMENTO BÁSICO E SUA RELAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE E A SAÚDE PÚBLICA. 2010. 36 f. Trabalho de Conclusão do Curso de Especialização em Análise Ambiental da Universidade Federal de Juiz de Fora, 2010.

TORTORA, G J; FUNKE, B R; CASE CL. Microbiologia. 10. ed., Porto Alegre: Artmed, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179460X30882

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c) 2018 Ciência e Natura



Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.