Forest fragmentation on the national forest of irati bufferzone – Brazil

Etienne Winagraski, Karina Henkel Proceke de Deus, Vânia Rossetto Marcelino, Paulo Costa de Oliveira Filho

Abstract


The National Forest of Irati is the Protected Area with the bigger surface of Ombrophyllous Mixed Forest (1.585,45 ha) in state of Paraná. If added to other forms of native vegetation associated with this ecosystem, as wetlands and brushwoods, is the largest protected area in Brazil (2.215,25 ha). The objective was the spatialization of the bufferzone (7 km) around Irati National Forest, in an approach to landscape ecology, through the analysis of the 2006 SPOT satellite image, 5 m resolution. In obtaining the metrics we used softwares Spring and Excel. The analysis result the identification of 47 forest fragments, 67 forest corridors and 189 stepping-stones. After the landscape indices calculated, we concluded that the area studied is less fragmented than the Araucaria Forest fragmentation pattern in South and Southeast of the country.


Keywords


Landscape Ecology; Ombrophyllous Mixed Forest; Remote sensing

References


ALMEIDA FS, GOMES DS, QUEIROZ JM. Estratégias para a conservação da diversidade biológica em florestas fragmentadas. Ambiência. 2011;7(2):367-82.

ALMEIDA-GOMES M, VIEIRA MV, ROCHA CFD, METZGER JP, DE COSTER G. Patch size matters for amphibians in tropical fragmented landscapes. Biol. Conserv. 2016;(195):89-96.

BANKS-LEITE C, EWERS RM, KAPOS V, MARTENSEN AC, METZGER JP. Comparing species and measures of landscape structure as indicators of conservation importance. Journal of Applied Ecology. 2011;(48):706-14.

BORGES LFR, SCOLFORO JR, OLIVEIRA AD, MELLO JM, ACERBI JÚNIOR FW, FREITAS GD. Inventário de fragmentos florestais nativos e propostas para seu manejo e o da paisagem. Cerne. 2004;10(1):22-38.

CÂNDIDO-JR. JF. The contribution of community ecology to choice and design of natural reserves. Ciênc. Cult. 1993;45(2):100-3.

CASTELLA PR, BRITEZ RM. A Floresta com Araucária no Paraná: conservação e diagnóstico dos remanescentes florestais. Brasília: Fundação de Pesquisas Florestais do Paraná; 2004.

DALAZOANA K. Espacialização dos campos nativos na Escarpa Devoniana do Parque Nacional dos Campos Gerais, PR [dissertation]. Ponta Grossa: Universidade Estadual de Ponta Grossa/UEPG; 2010. 145 p.

DALLA-NORA EL, SANTOS JE. Dinâmica ambiental da zona de amortecimento de áreas naturais protegidas. Ambiência. 2011;7(2):279-93.

DE COSTER G, BANKS-LEITE C, METZGER JP. Atlantic Forest Bird communities provide diferente but not fewer functions after habitat loss. 2015;(282):20142844.

FERRAZ SFB, FERRAZ KMPMB, CASSIANO CC, BRANCALION P, LUZ D, TAMBOSI L, METZGER JP. How good are tropical forest patches for ecosystems services provisioning? Landsc. Ecol. 2014;(29):187-200.

FORERO-MEDINA G, VIEIRA MV. Conectividade funcional e a importância da interação organismo paisagem. Oecol. Bras. 2007;11(4):493-502.

GRACIA-NETO T. Critérios para a definição de perímetro e atividades para a Zona de Amortecimento da FLONA de Irati, PR [dissertation]. Irati: Universidade Estadual do Centro-Oeste/UNICENTRO; 2010. 110 p.

HANSBAUER MM, STORCH I, KNAUER F, PILZ S, KÜCHENHOFF H, VÉGVÁRI Z, PIMENTEL RG, METZGER JP. Landscape perception by forest understory birds in the Atlantic Rainforest: black-and-white versus shades of grey. Landsc. Ecol. 2010;(25):407-17.

HANSBAUER MM, STORCH I, LEU S, NIETO-HOLGUIN JP, PIMENTEL RG, KNAUER F, METZGER JPW. Movements of Neotropical understory passerines affected by anthropogenic forest edges in the Brazilian Atlantic Rainforest. Biol. Conserv. 2008;(141):782-91.

HERRMANN BC, RODRIGUES E, LIMA A. A paisagem como condicionadora de bordas de fragmentos florestais. Floresta. 2005;35(1):13-22.

INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE (ICMBio) [Internet]. Brasília: Ministério do Meio Ambiente (BR) [cited 2013 set 29]. Relatório Parametrizado – Unidade de Conservação: Floresta Nacional de Três Barras. Available from: http://sistemas.mma.gov.br/cnuc/index.php?ido=relatorio parametrizado.exibe Relatorio&relatorioPadrao=true&idUc=134.

JESUS FM, PIVELLO VR, MEIRELLES ST, FRANCO GADC, METZGER JP. The importance of landscape structure for seed dispersal in rain forest fragments. J. Veg. Sci. 2012;(23):1126-36.

KURASZ G, OLIVEIRA YMM, ROSOT NC, ROSOT MAD. Caracterização do entorno da Reserva Florestal Embrapa/Epagri de Caçador (SC) usando imagem Ikonos. Floresta. 2008;38(4):641–9.

MAZZA CAS, MAZZA MCM, SANTOS JE. Análise ambiental da paisagem da microrregião colonial de Irati, PR. In: Santos JE, Cavalheiro F, Pires JSR, Oliveira CH, Pires AMZC, editors. Faces da polissemia da paisagem: ecologia, planejamento e percepção. 1 ed. v. 2. São Paulo: Rima; 2004. p. 409–424.

MAZZA CAS, MAZZA MCM, SANTOS JE. Caracterização da paisagem e zoneamento ambiental conceitual da Floresta Nacional de Irati. VII Congresso de Ecologia do Brasil; 2005; Caxambu; MG; BR. São Paulo: Sociedade de Ecologia do Brasil; 2005.

MAZZA CAS. Caracterização ambiental da paisagem da Microrregião Colonial de Irati e zoneamento ambiental da Floresta Nacional de Irati, PR [thesis]. São Carlos: Universidade Federal de São Carlos/UFSCar; 2006. 167 p.

METZGER JP. Estrutura da paisagem e fragmentação: análise bibliográfica. An. Acad. Bras. Ciênc. 1999;71(3-1):445-63.

METZGER JP. O que é ecologia de paisagens? Biota Neotrop. 2001;1(1-2):1-9.

METZGER JP. Estrutura da paisagem: o uso adequado de métricas. In: Cullen-Júnior L, Rudran R, Valladares-Padua C, editors. Métodos de estudo em biologia da conservação e manejo da vida silvestre. 2 ed. Curitiba: Editora UFPR e Fundação O Boticário de Proteção à Natureza; 2006. p. 423-453.

OLIVEIRA LMT, SILVA E, BRITES RS, SOUZA AL. Utilização de um SIG para diagnóstico ambiental de fragmentos florestais, em nível de paisagem. IX Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto; 1998; Santos; SP; BR; 1998.

PAESE A, SANTOS JE. Ecologia da Paisagem: abordando a complexidade dos processos ecológicos. In: Santos JE, Cavalheiro F, Pires TSR, Oliveira CH, Pires AMZC, editors. Faces da polissemia da paisagem: ecologia, planejamento e percepção. São Paulo: Rima; 2004. p. 1-21.

PAGLIA AP, FERNANDEZ FAZ, MARCO-JR. P. Efeitos da fragmentação de habitats: quantas espécies, quantas populações, quantos indivíduos, e serão eles suficientes? In: Rocha CFD, Bergallo HG, Sluys MV, Alves MAS, editors. Biologia da Conservação: essências. São Carlos: Rima; 2006. p. 281-316.

PIRES AMZCR, PIRES JSR, SANTOS JE. Avaliação da integridade ecológica em bacias hidrográficas. In: Santos JE, Cavalheiro F, Pires TSR, Oliveira CH, Pires AMZC, editors. Faces da polissemia da paisagem: ecologia, planejamento e percepção. São Paulo: Rima; 2004. p. 123-150.

PRIST PR, MICHALSKI F, METZGER JP. How deforestation pattern in the Amazon influenses vertebrate richness and community composition. Landsc. Ecol. 2012;(27):799-812.

PROJETO NACIONAL DE AÇÕES INTEGRADAS PÚBLICO-PRIVADAS PARA BIODIVERSIDADE (PROBIO). Subprojeto conservação do bioma Floresta com Araucária: relatório final. Curitiba (PR-Brasil): PROBIO, 2001. 2 v.

ROCHA CFD, BERGALLO HG, SLUYS MV, ALVES MAS, JENKINS C. Corredores ecológicos e conservação da biodiversidade: um estudo de caso na Mata Atlântica. In: Rocha CFD, Bergallo HG, Sluys MV, Alves MAS, editors. Biologia da Conservação: essências. São Carlos: Rima; 2006. p. 317-342.

TABARELLI M, AGUIAR AV, RIBEIRO MC, METZGER JP. A conversão da Floresta Atlântica em paisagens antrópicas: lições para a conservação da diversidade biológica das florestas tropicais. Interciencia. 2012; 37(2):88-92.

UEZU A. Uso do sistema de informações geográficas em Biologia da Conservação. In: Cullen-Júnior L, Rudran R, Valladares-Padua C, editors. Métodos de estudo em Biologia da Conservação e Manejo da Vida Silvestre. 2ª ed. Curitiba: Editora UFPR e Fundação O Boticário de Proteção à Natureza; 2006. p. 481-497.

VIANA VM, PINHEIRO LAFV. Conservação da biodiversidade em fragmentos florestais. Série Técnica IPEF. 1998;12(32):25-40.

ZAÚ AS. Fragmentação da Mata Atlântica: aspectos teóricos. Floresta Ambient. 1998;5(1):160-70.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179460X29561

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c) 2018 Ciência e Natura



Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.