Investigation of the potential sources of water pollution affecting the companhia hidromineral Caldas da Imperatriz through physical, chemical, and biological analyses

Rachel Faverzani Magnago, Leopoldo Duarte Pereira, Marcielly Melo Freitas, Aline Ferreira Ali de Ávila, José Gabriel da Silva

Abstract


Water is an essential element for life. Accessing good quality and adequate water is directly linked to the people’s health. The aim of this study was to investigate the potential sources of water pollution affecting the Company Hidromineral Caldas da Imperatriz through physical, chemical, and biological analysis to reduce the risks of health hazards. Laboratory tests encompassed chemical parameters (pH, DO, BOD, nitrite, nitrate, and sulfate), physical parameters (color, turbidity and temperature), and biological parameters (total and thermotolerant coliforms). The results obtained were compared to the maximum values allowed by the CONAMA resolutions 357/2005 and 396/2008, and by Ordinance 2914/2011of the Ministry of Health. The analyzed parameters met the current legislation, except for the nitrite analysis performed on March 2, which presented alterations probably because of the rainfall during the previous days, and BOD for all samples, which was above the maximum value allowed by the CONAMA resolution 357/2005. Wastewaters from nearby hotels were the possible source of pollution affecting the waters of the Companhia Hidromineral Caldas da Imperatriz, since there were no other sources of anthropic pollution, such as plantations, livestock, and industries.

Keywords


Groundwater; Quality parameters; Thermal water

Full Text:

PDF

References


AMERICAN PUBLIC HEALTH ASSOCIATION. Standard methods for the examination of water and wastewater. 20 ed. Washington:APHA, 1998.

The Human Right to Water and Sanitation; United Nations Department of Economic and Social Affairs. United Nations 2013 [cited 2016 mar 07]. Available from: http://www.un.org/waterforlifedecade/human_right_to_water.shtml

Lei N. 7.841 de 8 de agosto de 1945. Código de Águas Minerais. Diário Oficial da União (Brasília). 1945 Ago 09.

Conselho Nacional Do Meio Ambiente. Resolução Nº 357 de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Brasília (Brasil): CONAMA; 1945.

Conselho Nacional Do Meio Ambiente. Resolução nº 396 de 03 de abril de 2008. Dispõe sobre a classificação e diretrizes ambientais para o enquadramento das águas subterrâneas e dá outras providências. Brasília (Brasil): CONAMA; 2008.

MINISTÉRIO DA SAÚDE; Conselho Nacional de Saúde. Portaria N˚ 2914 de 12 de dezembro de 2011. Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Brasília (Brasil): Ministério da Saúde; 2011.

Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. Qualidade Das Águas Interiores No Estado de São Paulo 2009 [cited 2016 mar 10]. Available from: http://www.cetesb.sp.gov.br/userfiles/file/agua/aguas-superficiais/variaveis.pdf

CUNHA LF, SHIRAIWA S. Aplicação do Método Eletromagnético Indutivo na Investigação da Pluma de Contaminação da Água Subterrânea por Resíduos de Cromo de Curtema. Revista Brasileira de Geofísica. 2011;29:128-134.

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA; Departamento Nacional de Produção Mineral. Sumário Mineral 2015 [cited 2016 jan 11]. Available from: http://www.dnpm.gov.br/dnpm/sumarios/sumario-mineral-2015

MINISTÉRIO DA SAÚDE; Fundação Nacional de Saúde. Manual Prático de Análise de Água. Brasília (Brasil): Ministério da Saúde; 2013.

HIRATA R, ZOBY JLG, OLIVEIRA FR. Ground Water: Strategic or Emergency Reserve. California Department of Water Resources. 2016:119-136.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA [Internet]. Brasília: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (BR) [cited 2016 mar 05]. Pesquisa Nacional de Saneamento Básico 2008. Available from: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodeida/pnsb2008/PNSB_2008.pdf

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA [Internet]. Brasília: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (BR) [cited 2015 abr 15]. Cidades: Santa Catarina. Available from: http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=421570&search=santa-catarina|santo-amaro-da-imperatriz

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. INPE/CPTEC [cited 2015 abr 15]. Available from: http://www.cptec.inpe.br/

JOHNSON H, SOUTH N, WALTERS R. The commodification and exploitation of fresh water: Property, human rights and green criminology. International Journal of Law, Crime and Justice. 2016;44:146-162.

LAURENTI, A. Qualidade da Água I. 1. ed. Florianópolis: Imprensa Universitária, 1997.

LAZZERINI FT. Fontes Hidrominerais do Brasil: Componentes Biologicamente ativos (BAC) Naturais [thesis]. Rio Claro: Instituto de Geociência e Ciências Exatas/UNESP; 2013. 388 p.

LOBLER C A, ERTEL T, MARTELLI G V, SILVA JLS. Pontos Potenciais de Contaminação e Vulnerabilidade Natural das Águas Subterrâneas do Município de Restinga Seca – RS. Revista Brasileira de Geografia Física. 2013;06(03):500-509.

MADEIRA F. Avaliação dos efeitos da imersão diária em água termomineral de Caldas da Imperatriz-SC na Inflamação periférica em camundongos [dissertation]. Santa Catarina: PPGCS/UNISUL; 2016. 119 p.

MARQUES ED, SILVA-FILHO EV, SOUZA GVC, GOMES OVO. Seasonal variations of water quality in a highly populated drainage basin, SE Brazil: water chemistry assessment and geochemical modeling approaches. Environmental Earth Sciences. 2016;75:1498-1516.

MENEZES JPC, BERTOSSI APA, SANTOS, A. R.; NEVES, M. A. Correlação Entre Uso da Terra e Qualidade da Água Subterrânea. Engenharia Sanitária Ambiental. 2014;19(2):173-186.

MERTEN GH, MINELLA JP. Qualidade da Água em Bacias Hidrográficas Rurais: Um Desafio Atual Para a Sobrevivência Futura. Agroecologia e desenvolvimento rural sustentável. 2002;3(4):34-38.

Notícias Do Dia [cited 2017 mar 15]. Available from: https://ndonline.com.br/florianopolis/noticias/tradicional-fontanario-de-agua-termal-em-santo-amaro-da-imperatriz-passa-a-cobrar-pela-agua-distri

QUINTELA MM. Banhos que curam: Práticas termais em Portugal e no Brasil. Etnográfica. 2003;7(1):171-185.

REBOUÇAS AC. Água e desenvolvimento rural. Estudos Avançados. 2001;15(43):327-344.

ROSADO TL, MONÇÃO OP, GONTIJO I, PIRES FR. Efeito da Cobertura Vegetal Nos Atributos Físicos de um Latossolo Amarelo Cultivado com Banana. Enciclopédia Biosfera. 2012;8(15):721-728.

ROYAL MRL, MARTÍNEZ-SANTOS P. Intensive Groundwater Use: Silent Revolution and Potential Source of Social Conflicts. Journal of Water Resources Planning and Management. 2005;131(5):337-341.

SILVA RCA, ARAUJO TM. Qualidade da água do Manancial Subterrâneo em Áreas Urbanas de Feira de Santana (BA). Ciência & Saúde Coletiva. 2003;8(4):1019-1028.

SIQUEIRA LP, SHINOHARA NKS, LIMA RMT, PAIVA JE, LIMA FILHO JL, CARVALHO IT. Avaliação Microbiológica da Água de Consumo Empregada em Unidades de Alimentação. Ciência & Saúde Coletiva. 2010;15(1):63-66.

SEWELL, G. H. Administração e Controle da Qualidade Ambiental. São Paulo: Gen, 2011.

Secretaria De Turismo E Cultura. Turismo termal [cited 2016 out 30]. Available from: http://www.santoamaro.tur.br/turismo-termal

UNESCO. International Hydrological Programme. World water resources at the beginning of the 21st century. Cambridge University Press, Cambridge. 1998.

VAITSMAN DS, VAITSMAN MS. Água Mineral. Rio de Janeiro: Interciência, 2005.

VERONE BP. Análise da Influência da Precipitação Pluviométrica e do Uso do Solo Sobre a Qualidade da Água em Microbacias Hidrográfica no Bordeste Paraense, Amazônia Oriental [dissertação]. Vitória: Engenharia Ambiental/UFES; 2011. 173 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179460X27464

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c) 2018 Ciência e Natura



Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.