“Prudentia” e o uso prático da razão em Schopenhauer

Jorge Luiz Viesenteiner

Resumo


O objetivo do texto é analisar o estatuto específico que a noção de prudentia recebe em Schopenhauer, notadamente se analisada no interior de Aforismos para sabedoria de vida. Trata-se da compreensão do uso prático da razão, no rigoroso sentido de uma sabedoria de vida ou de uma prudentia que definimos como diferenciação da diferenciação. Ao lado dessa hipótese principal, trata-se também de indicar outros horizontes interpretativos dos Aforismos, tais como sua estratégia literária marcada pela plausibilidade, a expressão ‘grande pessimismo’ bem como o deslocamento da sabedoria estoica para as máximas aristotélicas.

Palavras-chave


Prudentia; Razão prática; Grande pessimismo; Plausibilidade

Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. In: Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1984.

BARBOZA, Jair. Uma terapia para ser menos infeliz no inferno. In: Adverbum (Campinas, Online). v.3, p. 119-124, 2008.

BARBOZA, Jair. Modo de conhecimento estético e mundo em Schopenhauer. In: Trans/Form/Ação. v.29, p. 33-42, 2006.

CHEVITARESE, Leandro. A ética em Schopenhauer: que “liberdade nos resta” para a prática de vida? (Tese de doutorado), Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2005.

DEBONA, Vilmar. Schopenhauer e as formas da razão. São Paulo: Annablume, 2010.

FAUSTINO, S. Schopenhauer, Wittgenstein e a recusa da razão prática. In: Revista de Filosofia, v. 19, n. 25, jul/dez. 2007, p. 255-272.

NIETZSCHE, F. Genealogia da moral. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

SCHOPENHAUER, A. O mundo como vontade e como representação. Trad. Jair Barboza. São Paulo: Unesp, 2005.

SCHOPENHAUER, A. Aforismos para a sabedoria de vida. Trad. Jair Barboza. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

STEGMAIER, W. Philosophie der Orientierung. Berlin/New York: de Gruyter, 2008.

WIEDMANN, F./ BILLER, G. “Klugheit”. In: RITTER, Joachim (Hrsg.) Historisches Wörterbuch der Philosophie. Band 4. Basel/Stuttgart: Schwabe & Co. Verlag, 1972.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179378633986

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 Voluntas: Revista Internacional de Filosofia

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial-Compartilha Igual 4.0 Internacional.