Dos princípios à responsabilidade social: um estudo sobre a percepção acerca da RES em uma cooperativa de crédito

Krisna Mello da Silva, Thiago Heleno Mariano, Pablo Murta Baião Albino

Resumo


A busca por ferramentas gerenciais que auxiliem no desenvolvimento do negócio tem se tornado essencial para a perenidade das organizações. Ética e sustentabilidade são valores em evidência diante de um cenário que exige das organizações respostas pelos desdobramentos de suas atividades econômicas. A Responsabilidade Social (RES) surge como uma resposta das organizações perante seus stakeholders, propondo a adoção de ações que alinhem resultado econômico, emancipação social e sustentabilidade ambiental. O presente artigo, de natureza descritiva e abordagem quanti-qualitativa, tem como objetivo analisar a percepção do quadro colaborativo de uma cooperativa de crédito com relação a RES e sua importância para a organização. O estudo apontou a existência do reconhecimento da RES como instrumento estratégico tanto na agregação de valor à cooperativa quanto para consolidação do papel social das organizações cooperativas, todavia, percebe-se a necessidade de amadurecimento desta concepção e alinhamento entre os níveis organizacionais e as diretrizes estratégicas da cooperativa com o tema.

Palavras-chave


Responsabilidade Social; Cooperativismo; Cooperativa de crédito

Texto completo:

PDF

Referências


ASHLEY, P. A. Ética e Responsabilidade Social nos Negócios. 2. ed. São Paulo: [s.n.].

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS E TÉCNICAS. ABNT NBR 16001: Responsabilidade social – Sistema da gestão - Requisitos. Rio de Janeiro, pp. 11, 2004. Disponível em: http://ww.inmetro.gov.br/qualidade/responsabilidade_social/norma_nacional.asp. Acesso em: Outubro de 2018

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS E TÉCNICAS. NBR ISO 26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social. Rio de Janeiro, pp. 110, 2010

BANCO CENTRAL DO BRASIL - Panorama do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo - 2017. Brasília, pp 23, 2018. Disponível em: https://www.bcb.gov.br/pre/microFinancas/coopcar/pdf/panorama_de_cooperativas2017.pdf Acesso em: Outubro de 2018

BARBOSA, Luciane Neves. A relação entre Resposabilidade Social Corporativa e a criação de valor para os investidores: estudo de caso em uma empresa do setor de energia. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, Instituto COPPEAD de Administração, 2007

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução Luís Antero Reto, Augusto Pinheiro. São Paulo: Edição 70, 2016

BONI, Valdete; QUARESMA, Sílvia Jurema. Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em Ciências Sociais. Santa Catarina: Revista Eletrônica dos Pós-Graduando em Sociologia da UFSC. Vol. 2, nº 1. Jan-Jul, 2005, pp. 68-80. Disponível em: . Acesso em: Setembro de 2018

BUSSLER, N. R. C. et al. Responsabilidade social e a governança corporativa: perspectivas de gestão socioambiental nas organizações. Revista de Gestão e Organizações Cooperativas, v. 4, n. 8, p. 91–108, 2017.

CANSADO, A. C.; JÚNIOR, J. T. S.; RIGO, A. S. Princípio da Preocupação com a Comunidade ou RES para Cooperativas? Uma abordagem baseada na Teoria da Dádiva. V Encontro Latino Americano de Pesquisadores da ACI. Anais...São Paulo: 2008

CHAVES, C. J. A.; VIEIRA, F. G. D.; BERNARDO-ROCHA, E. E. R. Possibilidades e Limites das Ações de Responsabilidade Social em Organiações Cooperativas. XXXIII Encontro da ANPAD. Anais...São Paulo: 2009

CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à teoria geral da administração: uma visão abrangente da moderna administração das organizações. 7ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003

COMISIÓN DE LAS COMUNIDADES EUROPEAS. Libro Verde. Bruxelas, Bélgica, COM 2001. 366 final

COSTA, Luciano de Souza. O cooperativismo: uma reflexão teórica. Ciências Sociais em Perspectiva, pp. 55-64. 2007

DRUCKER, P. Administração de organizações sem fins lucrativos - princípios e práticas. São Paulo: [s.n.].

FREEMAN, R. E. Strategic Management: a stakeholder approach. Boston: [s.n.].

FRIEDMAN, M. The social responsability of business is to increase its profits. The New York Times Magazine, p. 6, set. 1970.

GARCIA, Alessandra de Oliveira; CEBALLOS, Zenaide Homem de Mello. Responsabilidade Social Corporativa. pp. 874-877. 2006

GADEA, E. S. La función de la cooperativa y la necesidad de una legislación adecuada. REVESCO, n. 108, p. 39–58, 2012.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 4ª ed. 2002

INTERNATIONAL CO-OPERATIVE ALLIANCE – What is a Co-operative? Disponível em: https://ica.coop/en/what-co-operative. Acesso em: Agosto de 2017

INSTITUTO ETHOS – Indicadores Ethos para Negócios Sustentáveis e Responsáveis. Disponível em: https://www3.ethos.org.br/conteudo/indicadores/. Acesso em: Outubro de 2018

KONZEN, R. R. P.; OLIVEIRA, C. A. Intercooperação entre cooperativas: barreiras e desafios a serem superados. Revista de Gestao e Organizaçoes Cooperativas, v. 2, n. 45–58, 2015.

KROETZ, Cesar Eduardo Stevens; NEUMANN, Marguit. (2011). Responsabilidade Social e a Demonstração do Valor Adicionado. Desenvolvimento Em Questão, 6(11), 153-178. Disponível em: https://doi.org/10.21527/2237-6453.2008.11.153-178. Acesso em: Outubro de 2018

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - Compreendendo a Responsabilidade Social ISO 26000 e ABNT NBR 16001. Brasília, 2015. Disponível em: http://www.inmetro.gov.br/qualidade/responsabilidade_social/cartilha_compreendendo_a_responsabilidade_social.pdf. Acesso em: Setembro de 2018

NETO, F. P. DE M.; FROES, C. Gestão da responsabilidade social corporativa: o caso brasileiro; da filantropia tradicional à filantropia de alto rendimento e ao empreendedorismo social. Rio de Janeiro: [s.n.].

OLIVEIRA, Lucas Rebello de; MEDEIROS, Raffaela Martins; TERRA, Pedro de Bragança; QUELHAS, Osvaldo Luiz Gonçalves. Sustentabilidade: da evolução dos conceitos à implementação como estratégia nas organizações. Produção, v. 22, n. 1, p. 70-82, jan./fev. 2012

ORGANIZAÇÃO DAS COOPERATIVAS BRASILEIRAS – O que é cooperativismo. Disponível em: http://www.ocb.org.br/o-que-e-cooperativismo. Acesso em: Setembro de 2017

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS NO BRASIL – Agenda 2030. Disponível em: https://nacoesunidas.org/pos2015/agenda2030/. Acesso em: 2017

PINHEIRO, Marcos Antonio Henriques. Cooperativas de crédito: história da evolução normativa no Brasil. 6ª ed. Brasília: BCB, 2008. 92 p.

POYATOS, R. P.; GÁMEZ, M. DEL M. V. Importancia de las sociedades cooperativas como medio para contribuir al desarrollo económico, social y médio ambiental, de forma sostenible y responsable.

REVESCO Revista de Estudios Cooperativos, v. 99, p. 104–129, 2009.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed., Novo Hamburgo: Feevale, 2013. Disponível em: http://www.feevale.br/Comum/midias/8807f05a-14d0-4d5b-b1ad-1538f3aef538/E-book%20Metodologia%20do%20Trabalho%20Cientifico.pdf. Acesso em: Agosto de 2018

ROSSETTI, J. P.; ANDRADE, A. Governança Corporativa: Fundamentos, Desenvolvimento e Tendências. 7. ed. São Paulo: [s.n.].

SALMON, A.; CATTANI, A. D. Responsabilidade Social Empresarial. In: ALMEDINA, E. (Ed.). . Dicinário Internacional da Outra Economia. Coimbra: [s.n.]. p. 289–292.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização – do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro: Record, 2001

SCHNEIDER, José Odelson. A doutrina do cooperativismo: análise do alcance, do sentido e da atualidade dos seus valores, princípios e normas nos tempos atuais. Bahia: Cadernos Gestão Social, Vol. 3, Nº 2, pp. 251-273, Jul – Dez. 2012

SICOOB – Apresentação. Disponível em: Acesso em: Outubro de 2018

SICOOB - Relatório sistêmico. Disponível em: http://www.sicoob.com.br/o- sicoob/relatorios/-/asset_publisher/S2PcJZZGrBnB/content/relatorio-anual-sistemico-2017?inheritRedirect=false&redirect=http%3A%2F%2Fwww.sicoob.com.br%2Fo-

sicoob%2Frelatorios%3Fp_p_id%3D101_INSTANCE_S2PcJZZGrBnB%26p_p_lifecycle%3D0%26p_p_state%3Dnormal%26p_p_mode%3Dview%26p_p_col_id%3Dcolumn-1%26p_p_col_pos%3D1%26p_p_col_count%3D2. Acesso em: Outubro 2018

SICOOB UNI – Sicoob Uni. Disponível em: http://www.unisicoob.com.br/sicoob-uni. Acesso em: Outubro 2018

SOLER, Enrique Gadea. Delimitación del concepto de cooperativa: de los principios cooperativos a la responsabilidad social corporativa. Revista Jurídica, CIRIEC-España, nº 23. 2012

SOUSA, Marisa Jacomini de. A RES de empresas como novo elemento na dinâmica democrática do Brasil. Monografia (Especialização em Democracia Participativa, República e Movimentos Sociais) – Universidade Federal de Minas Gerias – UFMG, Brasília, 2010

SROUR, R. H. Ética Empresarial: Posturas Responsáveis nos Negócios, na Política E. primeira ed. Rio de Janeiro: [s.n.].

VALADARES, J. H.; SOUZA, J. C. G. DE. Análise da responsabilidade social no ambiente organizacional das cooperativas UNIMEDs do Estado de São Paulo. V Encontro de Pesquisadores Latino-Americanos de Cooperativismo. Anais...São Paulo: 2008

VIEIRA, Arlete Cândido Monteiro. COOPERATIVISMO DE TRABALHO: alternativa de geração de trabalho e renda. Dissertação. Taubaté/SP: Universid




DOI: https://doi.org/10.5902/2359043241183

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. 

     

   

   

 

ISSN Eletrônico: 2359-0432

ISSN Impresso: 2446-7103