A arte visual no mundo contemporâneo

Nelci Andreatta Kunzler

Resumo


O mundo contemporâneo é multifacetado, complexo e polêmico. Alguns teóricos o denominam de Pós-Modernidade, outros de Modernidade tardia, outros ainda, de Neomodernidade. Na arte, como em outros campos, já se fala em Hipermodernidade. Alguns ainda acreditam que estamos em plena Modernidade. São diversos os estudos acerca das denominações do momento atual. É em meio a essa pluralidade de posturas, idéias e fatos que o mundo contemporâneo está se constituindo e nele está inserido o(a) artista e a arte. Neste texto, visamos fazer um recorte, especificamente, da arte visual contemporânea vinculada ao contexto atual e como algumas questões mais amplas do mundo contemporâneo aparecem nas características da arte; como os pensamentos atuais refletem e interferem no processo de criação e de fruição artística. As características e pensamentos atuais que abordamos ao contextualizar a arte no mundo atual são: a dissolução das grandes narrativas; a cultura; a identidade; a inclusão das diferenças; a globalização; a fragmentação e a efemeridade.

Palavras-chave


Contemporaneidade; Arte visual contemporânea; Pluralidade

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Fernanda. Mas isso é Arte? In: Revista Aplauso. Porto Alegre: v. 57, ano 7, p. 14-15, 2005a.

______. De tudo um pouco. In: Revista Aplauso. Porto Alegre: v. 58, ano 7, p. 12, 2005b.

______. O que vale é a idéia. In: Revista Aplauso. Porto Alegre: v. 59, ano 7, p. 27, 2005c.

______. O público faz a obra. In: Revista Aplauso. Porto Alegre: v. 60, ano 7, p. 19, 2005d.

______. A arte invade a cidade. In: Revista Aplauso. Porto Alegre: v. 61, ano 7, p. 44, 2005e.

______. Arte, ciência e tecnologia. In: Revista Aplauso. Porto Alegre: v. 62, ano 7, p. 34-35, 2005f.

______. Tradição renovada. In: Revista Aplauso. Porto Alegre: v. 63, ano 7, p. 40, 2005g.

ARCHER, Michael. Arte Contemporânea: Uma História Concisa. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

ARGAN, Giulio Carlo. Arte Moderna. São Paulo: Companhia das

Letras, 1992.

BARROS, Anna. A Arte da Percepção: Um Namoro Entre a Luz e o Espaço. São Paulo: Annablume, 1999.

BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

CANTON, Kátia. Novíssima Arte Brasileira – um guia de tendências. São Paulo: Iluminuras Ltda., 2001.

______. Espelho de Artista. São Paulo: Cosac & Naify Edições, 2001.

DOMINGUES, Diana. A Arte no Século XXI. A humanização das tecnologias. São Paulo: Unesp, 1997.

______. Arte e Tecnologia. In: II Bienal Mercosul: arte e tecnologia. Porto Alegre: Fundação Bienal de Arte Visuais do Mercosul, 2000.

FARIAS, Agnaldo. Arte Brasileira Hoje. São Paulo: Publifolha, 2002.

______. Tem de tudo, mas não vale tudo. In: Revista Aplauso. Porto Alegre: v. 58, ano 7, p. 14, 2005.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

HARVEY, David. Condição Pós-Moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Loyola, 1992.

HEARTNEY, Eleanor. Pós-modernismo. São Paulo: Cosac & Naify, 2002.

JUSTINO, Maria José. Seja Marginal, Seja Herói: Modernidade e Pós-modernidade em Hélio Oiticica. Curitiba: UFPR, 1998.

LYOTARD, Jean-François. A Condição Pós-Moderna. Rio de Janeiro: José Olympio, 2002.

PEREIRA,Otaviano. www.uniube.br/institucional/proreitoria/propep/mestrado/educacao/revista/vol03/07/otaviano.htm.

RIEMSCHNEIDER, Burkhard, GROSENICK, Uta. Arte Actual. Taschen, s/d. SANTOS, Jair Ferreira. O Que é Pós-Moderno. São Paulo: Brasiliense, 2004.

SILVA, Tomaz Tadeu da: O Currículo como Fetiche: a poética do texto curricular. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.




DOI: https://doi.org/10.5902/198373482133

 
 
 
DOI: Digital Object Identifier 10.5902/19837348

Qualis B1

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

Acessos a partir de 17/09/2015

CopySpider - Software Anti-plagio