A "Base Nacional Comum Curricular" e a lei nº 13.415/2017: educação dos jovens brasileiros de volta aos “anos de chumbo”.

Jéssica Kurak Ponciano, Ronaldo Desiderio Castange, Márcia Regina Canhoto de Lima, José Milton de Lima

Resumo


O presente artigo tem como objetivo apontar e refletir sobre as semelhanças existentes entre a lei nº 13.415/2017, elaborada após o golpe parlamentar de 2016 e a lei nº 5.692/1971 criada depois do Golpe Militar de 1964. A análise por nós empreendida, buscou identificar os efeitos e concepções de ambas sobre a educação para as juventudes populares. Para subsidiar esta reflexão, foram utilizados como textos base as obras: “Política Educacional”, de Eneida Oto Shiroma, Maria Célia Marcondes de Moraes e Olinda Evangelista; e “A Nova Lei da Educação: LDB, trajetórias, limites e perspectivas”, de Demerval Saviani. A escolha do referencial teórico que subvencionará a análise se deu em virtude da importância que possuem para a compreensão das políticas públicas educacionais brasileiras. Após a leitura crítica da Lei nº 13.415/2017, comparando-a às análises sobre a Lei 5.692/1971, empreendidas pelos autores das obras supracitadas concluímos que ambas legislações buscam romper com o caráter propedêutico do Ensino Médio e; além disso, objetivam balizar a educação dos jovens das classes populares, relegando a eles, um ensino de caráter puramente tecnicista, cuja principal finalidade consiste na formação de mão-de-obra e insumos ao mercado capitalista neoliberal.


Palavras-chave


Educação de Jovens Populares; Lei 13.415/2017; Base Nacional Curricular Comum (BNCC).

Texto completo:

PDF HTML

Referências


BRASIL. Medida Provisória MPV 746/2016. Brasília, 22 set. 2016a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/Mpv/mpv746.htm. Acesso em: 20 ago. 2018.

BRASIL. Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Brasília, 16 fev. 2017a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/Lei/L13415.htm. Acesso em: 20 ago. 2018.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017.

DEITOS, Roberto Antonio; DE BARROS LARA, Angela Mara; ZANARDINI, Isaura Monica Souza. Política de educação profissional no Brasil: aspectos socioeconômicos e ideológicos para a implantação do Pronatec. Educação & Sociedade, v. 36, n. 133, p. 985-1001, 2015.

EVANGELISTA, Olinda; MORAES, Maria Célia Marcondes; SHIROMA, Eneida Oto. Política Educacional. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.

FERREIRA JR., Amarilio; BITTAR, Marisa. Educação e ideologia tecnocrática na ditadura militar. Cadernos Cedes, v. 28, n. 76, p. 333-355, 2008.

FERREIRA, Mônica Dias Peregrino. Juventude e escola – elementos para a construção de duas abordagens. Juventudes contemporâneas: um mosaico de possibilidades. Belo Horizonte: PUC Minas, p. 81-98, 2011.

FERRETI, Celso João; SILVA, Monica Ribeiro da. Reforma do Ensino Médio no contexto da medida provisória n 746/2016: estado, currículo e disputas por hegemonia. Educação & Sociedade, v. 38, n. 139, 2017.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria. Ensino médio: ciência, cultura e trabalho. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Média e Tecnológica, 2004.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise. A política de educação profissional no governo Lula: um percurso histórico controvertido. Educação & Sociedade, v. 26, n. 92, p. 1087-1113, 2005.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise. A gênese do decreto N. 5.154/2004 um debate no contexto controverso da democracia restrita. Revista Trabalho Necessário, v. 3, n. 3, 2018.

MOTTA, Vânia Cardoso da; FRIGOTTO, Gaudêncio. Por que a urgência da reforma do ensino médio? Medida Provisória nº 746/2016 (Lei nº 13.415/2017). Educação & Sociedade, v. 38, n. 139, 2017.

SAVIANI, Dermeval. A nova lei da educação: LDB, trajetória, limites e perspectivas. 10ª edição. Campinas: SP, Autores Associados, 2006. p. 21-34

SAVIANI, Dermeval. O legado educacional do Regime Militar. Cadernos Cedes, Campinas, v. 28, n. 76, p. 291-312, set./dez. 2008.

SGUISSARDI, Valdemar. Modelo de expansão da educação superior no Brasil: predomínio privado/mercantil e desafios para a regulação e a formação universitária. Educação & Sociedade, v. 29, n. 105, p. 991-1022, 2008.

SILVA, Monica Ribeiro da; PELISSARI, Lucas Barbosa; STEIMBACH, Allan Andrei. Juventude, escola e trabalho: permanência e abandono na educação profissional técnica de nível médio. Educação e Pesquisa, v. 39, n. 2, p. 403-417, 2013.

SOUZA, Ângelo Ricardo de; TAVARES, Taís Moura. A gestão educacional no Brasil: os legados da ditadura. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação - Periódico científico editado pela ANPAE, v. 30, n. 2, 2014.

SPOSITO, Marília Pontes; CARRANO, Paulo Cézar Rodrigues. Juventude e políticas públicas no Brasil. Revista Brasileira de Educação, n. 24, p. 16-39, 2003.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984644435824

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar