O brincar e as relações de gênero: reflexões de crianças e docentes

Cássia Cristina Furlan, Verônica Regina Müller

Resumo


A pesquisa buscou analisar o que crianças e docentes pensavam a respeito do brincar e as questões de gênero. No total, participaram das intervenções com o jogo 18 crianças, sendo 10 meninos e 8 meninas, e 13 professoras, todos/as da cidade de Sarandi/PR. Os dizeres das crianças acerca das representações de gênero foram conseguidos a partir da aplicação do jogo Trilhas da Diversidade, dentro do Projeto Brincadeiras e, com as docentes, no ambiente escolar, utilizando-se do jogo, por meio da técnica de grupo focal. Por meio dos episódios, conversas e brincadeiras, compreendemos a diversidade de identidades e papéis que crianças e docentes constroem e assumem. Tanto em relação às crianças como às docentes, vários foram os momentos e situações em que o conflito se estabeleceu, advindo daí uma reflexão crítica.


Palavras-chave


Brincar; Gênero; Trilhas da Diversidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/1984644413728

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar