A pesquisa convergente-assistencial no campo da saúde do trabalhador: tendências em dissertações brasileiras

Alexa Pupiara Flores Coelho, Carmem Lúcia Colomé Beck, Rosângela Marion da Silva

Resumo


Objetivo: descrever a produção do conhecimento em teses e dissertações brasileiras, no que tange à aplicação da Pesquisa Convergente-Assistencial (PCA) no campo da Saúde do Trabalhador. Método: revisão narrativa realizada em 2017 nos catálogos de teses e dissertações da Associação Brasileira de Enfermagem e no Banco de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Analisaram-se, por aproximação de temas, sete dissertações que aplicaram a PCA na Saúde do Trabalhador. Resultados: foram citados diferentes referenciais e marcos teóricos com afinidade teórico-filosófica com o materialismo histórico-dialético. Os dados foram produzidos, principalmente, por meio de entrevistas e técnicas grupais. Algumas dissertações apresentaram fragilidades na dimensão assistencial. Conclusão: são necessárias novas propostas que se alinhem à Saúde do Trabalhador, no sentido de que o método seja melhor aproveitado no atendimento às demandas dos trabalhadores.

Palavras-chave


Saúde do trabalhador; Pesquisa participativa baseada na comunidade; Pesquisa em enfermagem; Pesquisa qualitativa; Enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769225162



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.