Matutino,vespertino ou indiferente? Produção do conhecimento sobre o cronotipo na enfermagem

Rosângela Marion da Silva, Regina Célia Gollner Zeitoune, Carmem Lúcia Colomé Beck, Marli Maria Loro

Resumo


Doi: 10.5902/2179769212888

Objetivo: analisar o acervo científico sobre o cronotipo na enfermagem. Método: revisão integrativa que teve como questão norteadora: Qual a produção do conhecimento sobre o cronotipo na enfermagem? Foi realizada nas bases de dados LILACS, Pubmed e biblioteca virtual SCIELO. Incluiram-se artigos originais publicados entre os meses de janeiro de 2000 e dezembro de 2013. Resultados: 14 artigos foram considerados elegíveis para análise, os quais tratam da (dis) concordância entre o cronotipo e turno de trabalho, e da associação do cronotipo com variáveis. A maioria das pesquisas identificou o cronotipo indiferente entre os participantes. Conclusão: alocar o trabalhador em turno condizente ao cronotipo pode repercutir na qualidade de vida e do cuidado. Sendo assim, são necessárias investigações com outras variáveis com o objetivo de identificar se a discordância entre cronotipo e turno de trabalho associa-se a maiores repercussões na saúde do trabalhador.


Palavras-chave


Enfermagem; Trabalho em turnos; Ritmo circadiano

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2179769212888



Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.