O processo de cuidar do enfermeiro diante da morte

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5902/2179769215832

Palavras-chave:

Enfermagem, Cuidados de Enfermagem, Morte.

Resumo

http://dx.doi.org/10.5902/2179769215832

Objetivo: analisar como os enfermeiros lidam com a morte e a religiosidade no processo do cuidar. Método: trata-se de uma pesquisa exploratória, com abordagem qualitativa, realizada com vinte e um enfermeiros da Oncologia. Os dados foram coletados através de entrevista semiestruturada e analisados segundo a estratégia de análise de conteúdo de Bardin. Resultados: emergiram categorias que trazem consigo ideias contraditórias sobre a morte, negação e aceitação; sofrimento e alívio; profissionalismo e esperança; emoções, sentimentos e apenas ciência; fé e tecnologia. Considerações Finais: o enfermeiro necessita de apoio oriundo da formação acadêmica para lidar com a morte e compreender as atitudes, estratégias de enfrentamento que envolvem elementos da religiosidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Regina Silva Góis, Universidade de Permambuco, Recife, PE

Mestranda em Enfermagem da UPE / FENSG do Programa Associado de Pós Graduação em Enfermagem UPE/UEPB. Recife, Pernambuco

Downloads

Publicado

2015-10-01

Como Citar

Góis, A. R. S., & Abrão, F. M. da S. (2015). O processo de cuidar do enfermeiro diante da morte. Revista De Enfermagem Da UFSM, 5(3), 415–425. https://doi.org/10.5902/2179769215832

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.