A violência social em contos de Rubem Fonseca

Jéssica Beatriz de Almeida, Moacir Dalla Palma

Resumo


O presente artigo propõe analisar como se dá a representação da violência social nos contos “Onze de Maio” e “Anjos das Marquises” de Rubem Fonseca, o qual é um dos maiores escritores brasileiros a versar sobre violência e vozes marginalizadas. Para tal, buscou-se analisar a relação entre violência e literatura, além de discutir questões referentes às representações sociais acerca de indivíduos marginalizados no Brasil. Ao se observar a violência tão presente na sociedade brasileira, torna-se importante analisar como ela tem sido representada na literatura, a qual pode, através da desautomatização da percepção, levar a uma reflexão sobre o estado atual.


Palavras-chave


Violência; Literatura; Rubem Fonseca; Marginalizados; Representações.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, L. F. de; COUTINHO, M. da P. de L; CARVALHO, V. A. M. de L. e. Representações Sociais da Velhice entre Idosos que Participam de Grupos de Convivência. Psicologia Ciência e Profissão, 2005, 25 (1), 118-131. Disponível em:

< https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6156289 >. Acesso em: 1 de agosto de 2018.

BAUMAN, Z. Vida Líquida. Traduzido por Carlos Alberto Medeiros. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

CANDIDO, A. Textos de Intervenção. São Paulo: Duas Cidades, 34. ed., 2002, p. 77-92.

DADOUN, R. A Violência: ensaio acerca do “homo violens”. Traduzido por Pilar Ferreira de Carvalho e Carmen de Carvalho Ferreira. Rio de Janeiro: Difel, 1998.

DALCASTAGNÈ, R. Apresentação. In: ______(Org.). Ver e Imaginar o Outro: alteridade, desigualdade, violência na literatura brasileira contemporânea. São Paulo: Editora Horizonte, 2008. P. 7-10.

DALLA PALMA, M. Discurso literário: linguagem intrinsecamente diferenciada ou texto institucionalmente determinado? Terra roxa e outras terras – Revista de Estudos Literários. 2007, vol. 9. P. 69-76.

______. Vigiar e Punir em “Onze de Maio” de Rubem Fonseca. In: SOUZA, A. O. (Org.). Passagens da Jornada: momentos importantes das Jornadas de Estudos Franceses de Maringá. São Paulo: Arte & Ciência, 2011.

FIGUEIREDO, V. L. F. de. Os crimes do texto: Rubem Fonseca e a ficção contemporânea. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

FONSECA, R. O Cobrador. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

______ A Confraria dos Espadas. 1. ed. 5. reimp. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

GIRARD, R. A violência e o sagrado. Traduzido por Martha Conceição Gambini. 2. ed. São Paulo: Editora Universidade Estadual Paulista, 1990.

LEENHARDT, J. O que se pode dizer da violência? Prefácio. In: LINS, R. L. Violência e Literatura. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1990. P. 13-17.

LINS, R. L. Violência e Literatura. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1990.

MATTOS, R. M; FERREIRA, R. F. Quem vocês pensam que (elas) são? Representações sobre as pessoas em situação de rua. Psicologia & Sociedade. 16 (2): 47-58. maio/ago. 2004. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/psoc/v16n2/a07v16n2 >. Acesso em: 1 de agosto de 2018.

MESSA, F. O gozo estético do crime: dicção homicida na ficção contemporânea. Tubarão: Ed. Unisul, 2008.

PELLEGRINI, T. No fio da navalha: literatura e violência no Brasil de hoje. In: DALCASTAGNÈ, R. (Org.). Ver e Imaginar o Outro: alteridade, desigualdade, violência na literatura brasileira contemporânea. São Paulo: Editora Horizonte, 2008.

PENSADOR, G. O. Resto do Mundo. Rio de Janeiro: Sony Music, 1993. Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=5d9V0_EkGJw>. Acesso em: 1 de agosto de 2018.

SCHOLLHAMMER, K. E. Breve mapeamento das relações entre violência e cultura no Brasil contemporâneo. In: DALCASTAGNÈ, R. (Org.). Ver e Imaginar o Outro: alteridade, desigualdade, violência na literatura brasileira contemporânea. São Paulo: Editora Horizonte, 2008.

VIDAL, A. J. Roteiro para um Narrador: Uma Leitura dos Contos de Rubem Fonseca. São Paulo: Ateliê Editorial, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Letras

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras B2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.