CORONÉIS, MULHERES E VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: A LEI DO SERTÃO NO CONTO “UM ASSASSINATO POR TABELA”, DE BERNARDO ÉLIS

Fabianna Simão Bellizzi Carneiro

Resumo


Este artigo objetiva perscrutar as manifestações da violência contra as mulheres em um espaço pontual: o sertão goiano das primeiras décadas do século XX. Corporificamos nossas análises a partir da leitura do conto “Um assassinato por tabela”, do escritor Bernardo Élis, publicado inicialmente na coletânea Ermos e Gerais no ano de 1944. Perseguimos a hipótese de que a violência contra as mulheres comunica-se com o projeto de colonização brasileira, quando as práticas de usurpação, genocídio e exploração enraízam-se na nossa cultura e atingem, sobremaneira, a sociedade rural.

Palavras-chave


Literatura Brasileira. Violência. Sertão. Goiás. Bernardo Élis.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Letras

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras B2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.