“SE FOR, VÁ NA PAZ” - REPRESENTAÇÕES DA VIOLÊNCIA EM BACURAU

Anderson Soares Gomes

Resumo


Este artigo tem como objetivo investigar os limites e pontos de contato entre as noções de “resistência” e “violência” a partir do filme Bacurau (2019), de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. O trabalho será organizado considerando três focos de análise: o caráter necropolítico da relação entre Estado (simbolizado no personagem do prefeito) e a comunidade de Bacurau; a violência gamificada do grupo de estrangeiros contra a população local; e a dimensão atávica da resposta do povo de Bacurau à violência sofrida por eles. Dessa forma, pretendemos demonstrar como “resistência” e “violência” constituem conceitos centrais in em Bacurau.


Palavras-chave


Bacurau; violência; resistência

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. Homo sacer. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2007.

BACURAU. Direção: Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. Produção: Said Ben Said e Michel Merkt. Roteiro: Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. Ancine; Arte France Cinéma, 2019. 131 min, colorido.

BENTES, Ivana. “Bacurau e a síntese do Brasil brutal”, in: Revista Cult. Disponível em: . Acesso em: 28 de janeiro de 2020.

BUTLER, Judith. Precarious life. Londres: Verso, 2004.

GROS, Frédéric. Desobedecer. São Paulo: Ubu editora, 2018.

HOUAISS, A. e VILLAR, M. de S. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

MBEMBE, Achille. Necropolítica. São Paulo: N-1 edições, 2018.

NUNES, Rodrigo. “Bacurau não é sobre o presente, mas o futuro”, in: El País. Disponível em: . Acesso em: 28 de janeiro de 2020.

PAWLETT, William. Violence, society and radical theory. Surrey: Ashgate, 2013.

RIBEIRO, Duanne. “A política de e a partir de Bacurau”, in: Revista Cult. Disponível em: . Acesso em: 28 de janeiro de 2020,

VALENCIA, Sayak. Gore capitalism. Pasadena: Semiotext(e), 2018.




DOI: https://doi.org/10.5902/2176148542393

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Letras

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras B2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.