SOB O SIGNO DA VIOLÊNCIA: O CABELEIRA PRECURSOR DE RUBEM FONSECA

Bárbara Del Rio Araújo

Resumo


Este artigo busca inicialmente analisar a construção da violência na obra O cabeleira, de Franklin Távora. Rompendo com a idealização romântica, esse romance se aproxima dos aspectos realistas na medida em que deflagra criticamente o desequilíbrio social brasileiro, representando a sociedade novecentista. A fim de estabelecer um viés comparativo com a representação da brutalidade no século XX, esta pesquisa se propõe ainda mostrar como a produção passada serviu de precursora para disseminação da temática da violência na década de 1970, realizada sobretudo pelas obras de Rubem Fonseca.


Palavras-chave


violência; O cabeleira; Rubem Fonseca

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor W. & HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Trad. Guido Antonio de Almeida. Rio de Janeiro: Ed. Zahar, 2006.

ARAUJO, Humberto Hermenegildo. A tradição do regionalismo na literatura brasileira: do pitoresco à realização inventiva. In: Revista Letras Curitiba, n74, pp.119-132, jaabr, 2008, Editora UFPR

CANDIDO, Antonio. Formação da Literatura Brasileira: Momentos Decisivos 1750-1880. 10ed. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2009.

CANDIDO, Antonio. A educação pela noite e outros ensaios. 2ed. São Paulo: ática, 2006

DUARTE, Rodrigo. Teoria crítica da indústria cultural. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2007.

FONSECA, Rubem. O Cobrador. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

LAFETÁ, João Luiz. A Dimensão da noite. São Paulo: Ed. 34, 2004. p.19-37.

SCHOLLHAMMER, Karl Erick. Ficção brasileira contemporânea. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

SCHWARZ, Roberto. Ao vencedor as batatas: forma literária e processo social nos inícios do romance brasileiro. 5ed. São Paulo: Duas Cidades, 2000

TÁVORA, Franklin. O cabeleira. 3ed. São Paulo: Ed. Ática, 1977

VÁSQUEZ, Adolf Sanches. As Idéias estéticas de Marx. 2ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

VÁSQUEZ, Adolf Sanches. Ética. 23ed. Rio de Janeiro: Ed. Civilização Brasileira, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Letras

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras B2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.