O discurso religioso no discurso (político eleitoral) estudantil

Alisson de Moraes Gampert, Marluza Terezinha da Rosa

Resumo


Este artigo observa, ancorado na Análise do Discurso da Linha Francesa, a produção de efeitos de sentido no discurso político eleitoral do Movimento Estudantil. O recorte analisado é de quatro publicações realizadas na página do Facebook de uma das chapas que concorreram nas Eleições para o Diretório Central de Estudantes de uma universidade pública brasileira, em 2017. Ao considerar as condições de produção e a materialidade linguística, percebe-se que traços do discurso religioso emergem no discurso político, o que intervém em seu funcionamento e reforça uma prática contemporânea que tende a despolitizar os enunciados, por um suposto silenciamento ideológico.

Palavras-chave


Análise do discurso; Discurso político; Movimento estudantil; Facebook; Verdade

Texto completo:

PDF

Referências


Bíblia Sagrada Online. Disponível em: . Acesso em: 9 abr. 2018.

BRIGNOL, L. D. #Vem pra rua_Santa Maria: movimentos sociais em rede, mobilização social e usos do Facebook em ações de protesto. Liinc em Revista, v. 10, n. 1, 2014, p. 258-272. Disponível em: . Acesso em: 14 abr. 2018.

COURTINE, J. J. Análise do discurso político: o discurso comunista endereçado aos cristãos. Traduzido por Campos, C. et. al. São Carlos: EdUFSCar, 2009.

DEBORD, G. La Société du Spectacle. 3. ed. Paris: Éditions Gallimard, 1992.

GREGOLIN, M. R. Análise do discurso e mídia: a (re)produção de identidades. Comunicação, mídia e consumo, São Paulo/SP, v. 4, p. 11-25, nov. 2007. Disponível em: . Acesso em: 12 abr. 2018.

GRIGOLETTO, E. Do lugar social ao lugar discursivo: o imbricamento de diferentes posições-sujeito. In: Seminário de Estudos do Discurso, 2, Porto Alegre. Anais. Porto Alegre: UFRGS, 2005, p. 1-11. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2018.

MACHADO, A. L.; PÉRSIGO, P. M. As novas mídias: a internet e o Facebook como plataforma de divulgação de mobilizações sociais. Temática, João Pessoa/PB, v. 11, n. 8, ago. 2015, p. 176-191. Disponível em: . Acesso em: 14 abr. 2018.

ORLANDI, E. P. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. 2. ed. Campinas: Pontes, 1987.

ORLANDI, E. P. Análise do Discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2009.

ORLANDI, E. P. Discurso e Texto: formulação e circulação dos sentidos. 4. ed. Campinas: Pontes, 2012.

ORLANDI, E. P. Maio de 1968: os silêncios da memória. In: ACHARD, P. et al. (Org.) Papel da memória. Traduzido por J. H. Nunes. 4. ed. Campinas: Pontes, 2015, p. 53-63.

PÊCHEUX, M.; WESSELIUS, J. A respeito do Movimento Estudantil e das lutas da Classe Operária: três organizações estudantis em 1968 (Federação dos Estudantes Revolucionários) (Movimento de 22 de Março) (União dos Estudantes Comunistas). In: ROBIN, R. História e lingüística. São Paulo/SP: Cultrix, 1977, p. 265-282.

PÊCHEUX, M. Discurso: Estrutura ou Acontecimento. Traduzido por E. P. Orlandi. Campinas: Pontes, 1990.

PÊCHEUX, M. Semântica e Discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Traduzido por E. P. Orlandi [et. al.]. 2. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1995.

PÊCHEUX, M. Papel da Memória. In: ACHARD, P. et al. (Org.) Papel da memória. Traduzido por J. H. Nunes. 4. ed. Campinas: Pontes, 2015, p. 43-51.

PLATÃO. A alegoria da caverna: A República. Traduzido por L. Magalhães. In: MARCONDES, D. Textos Básicos de Filosofia: dos Pré-socráticos a Wittgenstein. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2000, n.p. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2018.

PLATÃO. Apologia de Sócrates. Pará de Minas: Virtual Books, 2003. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2018.

PIOVEZANI, C. O discurso político eleitoral: o que é e como funciona. In: SARGENTINI, V. Mutações do discurso político no Brasil: espetáculo, poder e tecnologias de comunicação. Campinas: Mercado de Letras, 2017, p. 23-57.

SÁ, I. A arte de dizer a política: processos de espetacularização do discurso político no Brasil. In: SARGENTINI, V. Mutações do discurso político no Brasil: espetáculo, poder e tecnologias de comunicação. Campinas: Mercado de Letras, 2017, p. 59-83.

SANFELICE, J. L. A une na resistência ao golpe de 1964 e à ditadura civil-militar. Simbio-Logias, Botucatu/SP, v. 8, n. 11, 2015, p. 127-143. Disponível em: . Acesso em: 12 abr. 2018.

SARGENTINI, V. Mutações do discurso político: segmentação, docilização e estetização. Campinas: Mercado de Letras, 2017. In: SARGENTINI, V. Mutações do discurso político no Brasil: espetáculo, poder e tecnologias de comunicação. Campinas: Mercado de Letras, 2017, p. 85-106.

Senado Federal. Impeachment de Dilma Rousseff marca ano de 2016 no Congresso e no Brasil. Disponível em: . Acesso em: 01 abr. 2018.

SENNETT, R. O declínio do homem público. Traduzido por L. A. Watanabe. 2. ed. Rio de Janeiro: Record, 2016.




DOI: https://doi.org/10.5902/2176148532224

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Letras



 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras A2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.