A ORDEM DO RELIGIOSO NO DISCURSO GRAMATICAL

Gesualda de Lourdes Rasia

Resumo


O presente estudo discute, a partir de uma perspectiva discursiva, a presença da ordem do religioso na constituição do discurso gramatical. oobjetivo central é mostrar os movimentos em que se inscreve essa constituição, tendo como um dos pressupostos teóricos, a heterogeneidade inerente ao sujeito histórico gramatical. Para tanto, reporta-se a um dos lugares de fundação dessa ordem discursiva, o qual dá lugar a um espaço de inscrição que não é da ordem da língua, mas das relações do sujeito com o religioso, fornecendo visibilidade ao princípio da exterioridade como fundante dos fatos de língua. oponto de partida em Port-royal encontra convergência na gramática histórica de Said Ali, na qual são rastreados os espaços de ruptura em relação aos princípios naturalistas que norteavam a pesquisa linguística da época. Em ambas as gramáticas é o atravessamento do discurso religioso o ponto de encontro da equivocidade, lugar pela qual se dá o acesso aos domínios de constituição de saberes que estão implicados nos respectivos objetos de análise. Neles, procede-se à de-sintagmatização do material linguístico, com o intento de reconstituir-se o processo discursivo que faz emergir a presença da ordem do religioso no discurso gramatical.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2176148511979

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras B2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.