A GUERRA DE RELATOS NO BRASIL CONTEMPORÂNEO. OU: "A DIALÉTICA DA MARGINALIDADE"

João César de Castro Rocha

Resumo


Neste  ensaio,  proponho  uma  abordagem  alternativa  em  relação  à sociedade  brasileira  e,  sobretudo,  à  cultura  brasileira  contemporânea.  Talvez  a “dialética da malandragem”, tal como formulada por Antonio Candido num texto fundamental, esteja sendo substituída por uma “dialética da marginalidade”. A “dialética da marginalidade” pretende superar a desigualdade social mediante o confronto, em lugar da conciliação; através da exposição da violência, em lugar de seu ocultamento. Portanto, se a “dialética da malandragem” supõe uma forma descontraída, jovial de lidar com a injustiça social e o cotidiano, a “dialética da marginalidade”impõe-se mediante a exploração e mesmo a exposição metódica da violência, a fim de explicitar o dilema da sociedade brasileira. O enfrentamento desses dois modos de compreender o país cria uma “batalha simbólica”, que este ensaio almeja discutir.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2176148511909

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras B2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.