O Museu da Língua Portuguesa e o discurso da norma

Heloisa Mara Mendes, Maura de Freitas Rocha

Resumo


Este trabalho filia-se à perspectiva teórica da Sociolinguística Variacionista etem o objetivo de problematizar as noções de “erro” e norma mobilizadas em Erros nossosde cada dia, uma das instalações de Menas o certo do errado, o errado do certo, sexta exposiçãotemporária do Museu da Língua Portuguesa. Do ponto de vista que adotamos para análise,a representação que o museu faz do que seja variação linguística é equivocada e pareceassentar-se em uma perspectiva que julga os fatos linguísticos como corretos e incorretosa partir do que se diz sobre a língua nos manuais de gramática normativa.

Palavras-chave


Sociolinguística; Museu da Língua Portuguesa; Norma; Variação

Texto completo:

PDF

Referências


ALÉONG, Stanley. Normas linguísticas, normas sociais: uma perspectiva antropológica. In: BAGNO, Marcos. (Org.). Norma linguística. São Paulo: Loyola, 2001. p. 145-174.

ALKMIM, Tânia. Sociolinguística. In: MUSSALIM, Fernanda; BENTES, Anna Christina. (Org.). Introdução à linguística: domínios e fronteiras. São Paulo: Cortez, 2001. v. 1, p. 21-47.

CASTILHO, Ataliba Teixeira de. Variação linguística, norma culta e ensino da língua materna. In: BRASIL. Subsídios à proposta curricular em língua portuguesa para 1º e 2º graus. São Paulo: SE/CENP, 1988. v. 3, p. 53-59.

CASTILHO, Ataliba Teixeira de. A hora e a vez do português brasileiro. [2009?]. Disponível em:. Acesso em: 20 jan. 2012.

DUARTE, Maria Eugênia Lamoglia. A perda do princípio “Evite Pronome” no português brasileiro. 1995. 141 f. Tese (Doutorado em Ciências da Linguagem)−Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1995.

GALVES, Charlote. Pronomes e categorias vazias em português do Brasil. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, n. 7, p. 107-136, 1984.

GALVES, Charlote. Ensaios sobre as gramáticas do português. Campinas: Ed. da Unicamp, 2001.

GNERRE, Maurízio. Linguagem, poder e discriminação. In: GNERRE, Maurízio. Linguagem, escrita e poder. São Paulo: Martins Fontes, 1998. p. 5-34.

GUIMARÃES, Eduardo. A língua portuguesa no Brasil. Ciência e Cultura, São Paulo, v. 57, n. 2, p. 24-28, abr./jun. 2005. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2012.

LEITE, Marli Quadros. Metalinguagem e discurso: a configuração do purismo brasileiro. 2. ed. São Paulo: Humanitas, 2006.

MENAS O CERTO DO ERRADO, O ERRADO DO CERTO. São Paulo: Museu da Língua Portuguesa, 2010. 96 p. (Catálogo da exposição realizada no Museu da Língua Portuguesa, de 15 de março a 27 de junho de 2010).

PAGOTTO, Emilio Gozze. Norma e condescendência: ciência e pureza. Línguas e Instrumentos Linguísticos, Campinas, n. 2, p. 49-68, 1998.

RIBEIRO, Ilza. Quais as faces do português culto brasileiro? In: ALKMIM, Tânia Maria (Org.). Para a história do português brasileiro. São Paulo: Humanitas FFLCH/USP, 2002. p. 359-381.




DOI: https://doi.org/10.5902/2176148511737

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras A2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.