Língua – Línguas(gens): Arquivo? Memória? Inscrição?

Nádia Régia Maffi Neckel

Resumo


As questões aqui levantadas voltam-se para as (possíveis) relações entrearquivo, inscrição e memória discursiva estabelecidas a partir do imbricamento dematerialidades significantes diversas que produzem sentido(s) no Museu da LínguaPortuguesa, observadas durante a exposição “Jorge Amado é Universal”. O aporteteórico para tal reflexão está principalmente em Pêcheux (1994; 1997) e Orlandi (2001;2012), considerando-se também os trabalhos de Lagazzi (2004; 2011), Silva Sobrinho(2011) e Neckel (2004; 2010). Com este estudo, pretende-se compreender os processosde identificação/desidentificação desencadeados no sujeito leitor em relação ao sujeitoautor por meio das projeções sensíveis na leitura de objetos simbólicos, os quais têm nalíngua, na cultura e no patrimônio museal contemporâneo seus territórios estéticos/estésicos, lugares esses também de equívoco e de contradições.

Palavras-chave


Arquivo; Memória; Inscrição

Texto completo:

PDF

Referências


CATTANI, Icleia Borsa (Org.). Mestiçagens na arte contemporânea. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2007.

GUIMARÃES, Eduardo. Política de línguas na linguística brasileira. In: ORLANDI, Eni P. (Org.). Política linguística no Brasil. Campinas: Pontes, 2007.

INDURSKY, Freda. Discurso, memória, identidade. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, 2000.

LAGAZZI, Suzy. A contradição no funcionamento das discursividades contemporâneas. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009. Disponível em:. Acesso em: 13 nov. 2012.

LAGAZZI, Suzy. O recorte e o entremeio: condições para a materialidade significante. In: RODRIGUES et al. Análise de Discurso no Brasil: pensando o impensado sempre, uma homenagem a Eni Orlandi. Campinas: RG, 2011.

LAGAZZI, Suzy. Pontos de parada na discursividade social: alternância e janela. In: MORELLO, Rosângela (Org.). Giros na cidade: materialidade do espaço. Campinas: Labeurb/Nudecri – Unicamp, 2004.

NECKEL, Nadia R. M. A tessitura da textualidade em “Abaporu”. Linguagens, Revista de Letras, Artes e Comunicação, v. 1, n. 1, p. 145-157, maio/ago. 2007. Disponível em:. Acesso em: 13 nov. 2012.

NECKEL, Nadia R. M. Do discurso artístico à percepção de diferentes processos discursivos. 2004. 128 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Linguagem)–Universidade do Sul Catarinense, Florianópolis, 2004.

NECKEL, Nadia R. M. Tessitura e tecedura: movimentos de compreensão do artístico no audiovisual. 2010. 128 f. Tese (Doutorado em Linguística)−Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 1999.

ORLANDI, E. P. Cidade dos sentidos. Campinas: Pontes, 2004.

ORLANDI, E. P. Discurso e texto: formação e circulação dos sentidos. Campinas: Pontes, 2001.

ORLANDI, E. P. Efeitos do verbal sobre o não verbal. Rua, Revista do Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade, Campinas: Ed. da Unicamp, n. 1, 1995.

ORLANDI, E. P. (Org.). Política linguística no Brasil. Campinas: Pontes, 2007.

ORLANDI, E. P. Segmentar ou recortar? Linguística: questões controvérsias. Curso de Letras, Centro de Ciências Humanas e Letras das Faculdades Integradas de Uberaba, 1984. (Série Estudos).

PÊCHEUX, Michel. Análise de Discurso: Michel Pêcheux. Textos selecionados: Eni Orlandi. 2. ed. Campinas: Pontes, 2011.

PÊCHEUX, Michel. Discurso: estrutura ou acontecimento. Tradução de Eni Puccinelli Orlandi. São Paulo: Pontes, 1997.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Tradução de Eni Puccinelli Orlandi. Campinas: Ed. da Unicamp, 1988.

PÊCHEUX, Michel et al. Papel de memória. Tradução de José Horta Nunes. Campinas: Pontes, 1999.

SAPIENZA, Tarcísio Tatit. Crítica e curadoria nas artes plásticas. DVDteca Arte na Escola – Material Educativo para professor-propositor (Coord. Mirian Celeste Martins e Gisa Picosque). São Paulo: Instituto Arte na Escola, 2006.

SILVA SOBRINHO, José Simão. “A língua que nos une”: língua, sujeito e Estado no Museu da língua Portuguesa. 2011. 133 f. Tese (Doutorado em Linguística)−Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2011.

SOUZA, Tânia Conceição Clemente de Souza. A análise do não verbal e os usos da imagem nos meios de comunicação. Rua, Revista do Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade da Unicamp, Campinas: Unicamp, n. 7, mar. 2001.

SOUZA, Tânia Conceição Clemente de Souza. Imagem, textualidade e materialidade discursiva. In: RODRIGUES et al. Análise de Discurso no Brasil: pensando o impensado sempre, uma homenagem a Eni Orlandi. Campinas: RG, 2011.

SUDAMERIS, Banco S.A. A metrópole e a arte. São Paulo: Prêmio (Arte e Cultura 13), 1992.




DOI: https://doi.org/10.5902/2176148511735

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras A2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.