Língua, museu e discurso: entremeios e descaminhos de uma exposição no Museu da Língua Portuguesa

Luiz Carlos Borges

Resumo


Este trabalho discute as tensas e complexas relações entre língua, museu,patrimônio. Ao compreender a língua como deriva e inapreensibilidade, pensando asua relação com os processos de preservação e de exposição, e observando a exposiçãode longa duração do Museu da Língua Portuguesa, a pergunta que motiva a reflexãoaqui apresentada é: que língua (portuguesa) é essa que se encontra ali exposta? Assim,supor a língua como discurso infere tomá-la como incapturável, o que, por sua vez,leva a conjeturar que a língua só se dá à/na exposição ou à preservação na forma de umsimulacro ou delusão.

Palavras-chave


Discurso; Língua; Museu da Língua Portuguesa; Patrimônio; Sentido

Texto completo:

PDF

Referências


AUROUX, Sylvain. A hiperlíngua e a externalidade da referência. In: ORLANDI, Eni Puccinelli (Org.). Gestos de leitura: da história no discurso. Campinas: Ed. da Unicamp, 1994. p. 241-251.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1979.

BENJAMIN, Walter. Experiência e pobreza. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica. Arte e política. Obras escolhidas, v. 1. São Paulo: Brasiliense, 1994. p. 114-119.

BORGES, Luiz C. A fala instituinte do discurso mítico Guarani Mbyá. 1999. Tese (Doutorado em Linguística)−Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1999.

BORGES, Luiz C. Museu como espaço de interpretação e de disciplinarização de sentidos. Revista Museologia e Patrimônio, v. 4, n. 1, p. 37-62, 2011.

BORGES, Luiz C; BASTOS, Ana Lucia. Nas malhas das redes sociais: discurso e sujeito narcísico. In: MARIANI, Bethania; MEDEIROS, Vanise. (Org.). Discurso e... Rio de Janeiro: 7Letras: Faperj, 2012. p. 131-149.

BORGES, Luiz C; CAMPOS, Marcio D’Olne. Patrimônio como valor, entre ressonância e aderência. In: Encontro Anual do Subcomitê Regional de Museologia para América Latina e o Caribe – ICOFOM LAM. Termos e conceitos da museologia: museu inclusivo, interculturalidade e patrimônio integral, 21., 2012, Petrópolis. Documentos de Trabalho... Petrópolis: Unirio/Mast, 2012. (Teresa Scheiner, Marcus Granato, Maria Amélia Reis [Coord.]).

BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. 5. ed. Tradução de Sergio Miceli. São Paulo: Perspectiva, 2003.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009.

BOYLAN, Patrick J. The intangible heritage: a challenge and an opportunity for museums and museums professional training. International Journal of Intangible Heritage, v. 1, p. 53-65, 2006.

CAMPOS, Márcio D’Olne; BORGES, Luiz Carlos. Percursos simbólicos de objetos culturais: coleta, exposição e a metáfora do balcão. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, v. 7, n. 1, p. 113-130, jan./abr. 2012.

CAMUS, Albert. O mito de Sísifo. Rio de Janeiro: BestBolso, 2010.

CANANI, Aline Sapiezinslas Krás Borges. Herança, sacralidade e poder: sobre as diferentes categorias do patrimônio histórico no Brasil. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 11, n. 23, 2005. Disponível em: . Acesso em: 7 nov. 2007.

CASTORIADIS, Cornelius. As encruzilhadas do labirinto 1. São Paulo: Paz e Terra, 1987.

CASTORIADIS, Cornelius. Figuras do pensável: as encruzilhadas do labirinto 6. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004.

CASTORIADIS, Cornelius. Sujeito e verdade no mundo social-histórico. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

CHAGAS, Mario. O pai de Macunaíma e o patrimônio espiritual. In: ABREU, Regina; CHAGAS, Mário (Org.). Memória e patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003. p. 95-108.

CHAUÍ, Marilena. Cultura e democracia: o discurso competente e outras falas. São Paulo: Cortez, 1993.

CHAUÍ, Marilena. Comentários. Subjetividades contemporâneas – Instituto Sedes Sapientiae, ano 1, n. 1, p. 18-25, 1997.

CHAUÍ, Marilena. Introdução à história da Filosofia. V. 1: dos pré-socráticos a Aristóteles. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

CHAUÍ, Marilena. Simulacro e poder: uma análise da mídia. São Paulo: Ed. Fundação Perseu Abramo, 2006.

DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. Comentários sobre a sociedade do espetáculo. Tradução de Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

DERRIDA, Jacques. Mal de arquivo: uma impressão freudiana. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2001.

DESVALLÉS, André (Dir.). Terminologia museológica. Proyecto permanente de investigación. Icofom, 2000.

GABRIEL, Markus; ŽIŽEK, Slavoj. Mitologia, loucura e riso: a subjetividade no idealismo alemão. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

GADET, Françoise; PÊCHEUX, Michel. A língua inatingível: o discurso na história da Lingüística. Tradução de Bethânia Mariani e Maria Elizabeth Chaves e Mello. Campinas: Pontes, 2004.

GARCIA-ROZA, Luiz Alfredo. Introdução à metapsicologia freudiana. V. 3: artigos de matapsicologia. Rio de Janeiro: J. Zahar, 2004.

GONÇALVES, José Reginaldo Santos. Ressonância, materialidade e subjetividade: as culturas como patrimônios. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 11, n. 23, jan./jun. 2005. Disponível em: . Acesso em: 7 nov. 2007.

GUARNIERI, Waldisa Russio Camargo. Cultura, patrimônio, preservação. In: ARANTES, Antonio Augusto et al. (Org.). Produzindo o passado: estratégias de construção do patrimônio cultural. São Paulo: Brasiliense; Secretaria da Cultura: Condephaat, 1989. p. 59-78.

IANNI, Octavio. Teorias da globalização. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL (BRASIL). Cartas Patrimoniais. Rio de Janeiro: Iphan, 2004.

LANDIM, Maria Luiza Braga. Tombamento: o caminho para a preservação do patrimônio cultural brasileiro. In: LEMOS, Maria Teresa Toríbio Brittes; LAURIA, Ronaldo Martins; DANTES, Aléxis (Org.). Povos e culturas das Américas: política, cultura, etnicidade. Rio de Janeiro: Uerj, 2007. (III Fórum de Debates). p. 83-86.

MARCUSE, Herbert. Ensayos sobre politica y cultura. Barcelona: Ediciones Ariel, 1970.

MORAES, Nilson Alves de. Museu, singularidade e disputa de sentidos na América Latina. In: LEMOS, Maria Teresa Toríbio Brittes; LAURIA, Ronaldo Martins; DANTES, Aléxis. (Org.). Povos e culturas das Américas: política, cultura, etnicidade. Rio de Janeiro: Uerj, 2007. (III Fórum de Debates). p. 107-115.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, São Paulo, n. 10, p. 1-28, dez. 1993.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1998.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 6. ed. Campinas: Pontes, 2005.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Tradução de Eni Puccinelli Orlandi et al. Campinas: Ed. da Unicamp, 1988.

PONNAU, Dominique. Muséologie et mémoire. In: DESVALLÉS, André (Coord.). Symposium Museology and Memory: colloque muséologie et mémoire. Basic Papers: memoires de base. Paris: International Committee for Museology, 1997. (Icofom Study Series, 28). p. 11-12.

SCHAFT, Adam, História e verdade. 2. ed. Tradução de Maria Paula Duarte. São Paulo: Martins Fontes, 1983.

SCHEINER, Teresa Cristina Moletta. Políticas e diretrizes da museologia e do patrimônio na atualidade. In: BITTENCOURT, José Neves; BENCHETRIT, Sarah Fassa; GRANATO, Marcus (Org.). Museu, ciência e tecnologia. Livro do Seminário Internacional. Rio de Janeiro: Museu Histórico Nacional, 2007. p. 31-48.

VALENTE, Maria Esther. O museu de ciência: espaço da História da Ciência. Ciência & Educação, v. 11, n. 1, p. 53-62, 2005.

VATTIMO, Gianni. O fim da modernidade: niilismo e hermenêutica na cultura pós-moderna. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2007. (Coleção Tópicos).




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2176148511734

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



 

                      

 

                

 

                

 

    

  

   

 

  

 

 

                                     QUALIS/CAPES: Letras A2

                              ISSN Versão Impressa: 1519-3985

                              ISSN Versão Digital: 2176-1485



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.