Lazer no RS: resgatando sua história no contexto urbano e rural

Scheila Espíndola ANTUNES

Resumo


A pesquisa resgatou parte da história do lazer no RS nas zonas urbana e rural, através da aplicação de questionários para 558 crianças, jovens, adultos, idosos, secretários municipais e acadêmicos de Educação Física da UFSM, em 31 municípios de diferentes regiões. Fez-se um levantamento e uma análise das atividades de lazer praticadas pelas pessoas em seu tempo disponível, aquele em que estão livres das obrigações profissionais, familiares, sociais e religiosas. A elaboração dos instrumentos à coleta de dados e o conceito de lazer considerado à pesquisa é aquele relacionado a linha “tempo” . Constatou-se que há muitas atividades que devem ser resgatadas, sob pena de desaparecerem pela falta de investimentos e de praticantes; que há muitas dificuldades ao desenvolvimento das atividades especialmente pela ausência de espaços físicos adequados; pela falta de manutenção e pela ausência de programas específicos elaborados e ofertados pelo poder público municipal e/ou estadual. Entre os meios de lazer mais citados pela amostra está a televisão e as atividades que envolvem principalmente os esportes e as atividades coletivas, como o futebol e o voleibol. Na zona rural ainda são cultivadas atividades tradicionais como os jogos de carta, bocha e bolãozinho.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/231654648014



Avaliação Qualis Capes (2014):

B4- Educação Física / B3- Interdisciplinar e Psicologia / B5- Educação 

Periodicidade: contínua

ISSN: 2316-5464 online

DOI: 10.5902/23165464

email: kinesisrevista@ufsm.br


 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.