Flexiteste - uma nova versão dos mapas de avaliação

Cláudio Gil Soares Araújo

Resumo


A flexibilidade (amplitude máxima fisiológica de um dado movimento articular) é um dos principais itens da aptidão física. Em varias áreas do conhecimento, existe interesse na medida e avaliação da mobilidade articular. As principais técnicas atualmente em uso são as métricas e as goniométricas. Em 1980, foi proposto o flexi teste como um método de avaliação da mobilidade passiva de 20 movimentos articulares. Neste método, o movimento executado pelo avaliador é com parado com mapas de avaliação, atribuindo-se valores inteiros de 0 a 4 (números maiores para as amplitudes ma i ores), uma grande experiência pratica, o intercâmbio com estudantes e professores e mais de 120ü fotografias com o método indicaram a necessidade de aprimorar os mapas de avaliação originais. O objetivo deste trabalho é apresentar uma nova versão aperfeiçoada dos mapas de avaliação do flexiteste. Três dos 20 movimentos inicialmente propostos tiveram modificações nas posições do avaliador e do avaliado, tendo sido necessário estabelecer novas angulações (mudança do critério original) para os movi­mentos XIX e XX, ambos do ombro. Para esta ultima modificação, foram v fotografados 23 indivíduos nas posições antigas e novas, feita a fotogoniometr1a e determinada a regressão linear que permite a conversão dos valores antigos em novos, conservando assim o mérito dos da dos coletados com a versão original. 0 trabalho apresenta ainda, com riqueza de detalhes, as modificações e correções efetuadas na nova versão dos mapas de avaliação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2316546410262



Avaliação Qualis Capes (2014):

B4- Educação Física / B3- Interdisciplinar e Psicologia / B5- Educação 

Periodicidade: contínua

ISSN: 2316-5464 online

DOI: 10.5902/23165464

email: kinesisrevista@ufsm.br


 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.