A aprendizagem significativa no ensino superior: o uso de mapas conceituais na formação do professor de geografia

Ricardo Lopes Fonseca, Rosana Figueiredo Salvi

Resumo


O objetivo da pesquisa consiste em verificar se os alunos em formação inicial, do curso de Geografia, da Universidade Estadual de Londrina, localizada no estado do Paraná (Brasil), matriculados no 3º ano (6º semestre) atingem a aprendizagem significativa por meio da construção de mapa conceitual. O mapa conceitual é uma ferramenta que permite ao docente realizar mediação no processo de ensino e de aprendizagem dos seus alunos. Com a construção de mapas conceituais por meio da Teoria da Aprendizagem Significativa, o professor pode preparar e organizar aulas, fazer a avaliação da aprendizagem e ter o feedback acerca da prática docente. O processo de aprendizagem significativa leva em conta o conhecimento prévio do aluno; a disposição para aprender; e, o modo como os conteúdos se ajustam aos problemas de interesse pessoais dos estudantes. No decorrer da disciplina de Metodologia de Pesquisa para o Ensino de Geografia, foi realizada uma oficina sobre mapas conceituais utilizando, como conteúdo exemplificador, a Didática da Geografia. Em grupos os graduandos construíram coletivamente um mapa conceitual referente ao conteúdo ministrado. Por fim, percebeu-se que o mapa conceitual é uma ferramenta que possibilita ao docente realizar de forma facilitadora o processo da aprendizagem significativa.

Texto completo:

HTML PDF

Referências


ALCÂNTARA, P. Didática do Ensino Superior. Disponível em . Acesso em: 05 fev. 2015.

ANTUNES, C. Professores e professauros: reflexões sobre a aula e práticas pedagógicas diversas. Petrópolis (RJ): Vozes, 2009.

AUSUBEL, D. P. Psicologia educativa: un punto de vista cognoscitivo. México, Trillas, 1988.

BAIBICH - FARIA, T. M; MENEGUETTI, F. K. Metodologia do Ensino Superior ou Ética da Ação do Professor. Curitiba, 2009. 16p.

BELLAN, Z, S. Andragogia em Ação: Como Ensinar Adultos sem se tornar Maçante. 2.ed. Santa Bárbara d’Oeste. Socep. 2005.

CAVALCANTI, L. de S. Cotidiano, Mediação pedagógica e formação de conceitos: uma contribuição de Vygotsky ao ensino de Geografia. Caderno Cedes. v. 25, n. 66, maio/ago, 2005.

CAVALCANTI, L. de S. Bases teórico-metodológicas da Geografia: uma referência para formação e a prática de ensino. In: _____. (org.). Formação de professores: concepções e práticas em Geografia. Goiânia: Vieira, 2006.

CAVALCANTI, R. A. Andragogia: A Aprendizagem nos Adultos. Disponível em . Acesso em 03 fev. 2015.

MOREIRA, M. A. Mapas conceituais e aprendizagem significativa. Cadernos de Aplicação, Porto Alegre, v. 11, n. 2, p. 143-156, 1998.

MOREIRA, M. A. Teorias de Aprendizagem. 3. Ed. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 2010.

NOVAK, J.D.; CAÑAS, A. J.The Theory Underlying Concept Maps and How to Construct and Use Them.Technical Report IHMC CmapTools.Florida Institute for Human and Machine Cognition (IHMC), 2008.Disponível em: . Acesso em: 09 fev. 2015.

SOUZA, V. C. de. O processo de construção do conhecimento geográfico na formação do professor de Geografia.Tese (Doutorado em Geografia), IESA/UFG, Goiânia, 2009.

TEIXEIRA, G. Andragogia: as 8 práticas fundamentais do professor de adultos. Disponível em: . Acesso em: 04 fev. 2015.

VYGOTSKY, L. S. Psicologia Pedagógica. São Paulo: Martins Fontes, 2004.




DOI: https://doi.org/10.5902/2236499429875

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/

Indexações e Bases Bibliográficas