Viabilidade econômica da produção familiar de alimentos para os mercados institucionais de Alegre-ES

Caio César Soares Biancardi, Rafael Rodrigues, Haloysio Mechelli de Siqueira, Joana Junqueira Carneiro, Maria Aparecida Fernandes

Resumo


Este artigo apresenta e discute os resultados da análise de viabilidade econômica da produção familiar de alimentos, inserida na feira livre e nos mercados institucionais (Programa de Aquisição de Alimentos - PAA e Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - PNAE) de Alegre-ES. Foram incluídos na pesquisa quinze alimentos: abóbora, agrião, alface, almeirão, banana prata, cebolinha, chuchu, couve, inhame, jiló, mandioca, palmito, quiabo, taioba e tomate. O custo operacional de produção e comercialização, a renda líquida operacional e o índice benefício/custo operacional foram os indicadores econômicos considerados. Verificou-se que alface, banana prata, cebolinha, couve e tomate foram os alimentos que apresentaram renda líquida operacional total positiva nos três mercados enfocados, sendo que os maiores índices benefício/custo foram alcançados pela cebolinha, no PNAE, e pela couve, no PAA. No extremo oposto ficaram a abóbora e o almeirão. A inserção dos agricultores familiares no PNAE foi, na maioria das vezes, a mais vantajosa, ao contrário do PAA, visto que oito dos quinze alimentos enfocados tiveram situação de inviabilidade econômica no mesmo.


Palavras-chave


agricultura familiar, avaliação econômica, mercados alternativos

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Relatório final da I Conferência Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário. Brasília, 2008.

BRASIL. Lei nº. 1.326, de 24 de julho de 2006. Brasília, 2006. Disponível em: .

Acesso em: 25 abr. 2014.

CAISAN – CÂMARA INTERMINISTERIAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL. Plano nacional de segurança alimentar e nutricional - 2012/2015. Brasília: CAISAN, 2011. 132p.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO – CONAB. ES-Custos PGPAF Maio 2013. Brasília, 2013. Disponível em: . Acesso em: 08 jul. 2013.

DAROLT, M. R. Circuitos curtos de comercialização de alimentos ecológicos: reconectando produtores e consumidores. In: NIEDERLE, P. A.; ALMEIDA, L.; VEZZANI, F. M. (Org.). Agroecologia: práticas, mercados e políticas para uma nova agricultura. Curitiba: Kairós, 2013, p.139-170.

FAIRTRADE LABELLING ORGANIZATIONS INTERNATIONAL. Documento explicativo sobre os critérios gerais de comércio justo para organizações de pequenos produtores. [S.l.], 2006. Disponível em: . Acesso em 02 fev. 2009.

FRANÇA, C. G.; DEL GROSSI; M. E.; MARQUES V. P. M. A. O censo agropecuário 2006 e a agricultura familiar no Brasil. Brasília: MDA, 2009.

GLIESSMAN, S. R. Agroecologia: processos ecológicos em agricultura sustentável. 3.ed. Porto Alegre: UFRGS, 2005.

GRISA, C. et al. Contribuições do programa de aquisição de alimentos à segurança alimentar e nutricional e à criação de mercados para a agricultura familiar. Agriculturas: experiências em agroecologia, Rio de Janeiro, v. 8, n. 3, p. 34-41, set. 2011.

LEÃO, M. M.; MALUF, R. S. A construção social de um sistema público de segurança alimentar e nutricional: a experiência brasileira. Brasília: ABRANDH, 2012.

MALUF, R. S. Mercados agroalimentares e a agricultura familiar no Brasil: agregação de valor, cadeias integradas e circuitos regionais. Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 25, n. 1, p. 299-322, abr. 2004.

MATSUNAGA, M. et al. Metodologia de custo de produção utilizada pelo IEA. Agricultura em São Paulo, São Paulo, v. 23, t. 1, p. 123-39, 1976.

PLOEG, J. D. van der. Camponeses e impérios alimentares: lutas por autonomia e sustentabilidade na era da globalização. Porto Alegre: UFRGS, 2008.

REZENDE, B. L. A. et al. Custo de produção e rentabilidade das culturas de alface, rabanete, rúcula e repolho em cultivo solteiro e consorciadas com pimentão. Ciência e Agrotecnologia, Lavras-MG, v.33, n.1, p.305-312, jan./fev., 2009. Disponível em: . Acesso em: 03 mar. 2014.

SILVA, J. R.; CHABARIBERY, D. Coeficientes técnicos e custo de produção da mandioca para mesa na região de Mogi-Mirim, Estado de São Paulo. Informações Econômicas, São Paulo, v. 36, n. 1, p. 26-32, jan. 2006. Disponível em: . Acesso em: 03 mar. 2014.

SOUZA, J. L.; GARCIA, R. D. C. Custos e rentabilidades na produção de hortaliças orgânicas e convencionais no estado do Espírito Santo. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável, Viçosa-MG, v.3, n.1, p.11-24, jul. 2013. Disponível em: . Acesso em: 03 mar. 2014.

WANDERLEY, M. N. B. Raízes históricas do campesinato brasileiro. In: TEDESCO, J. C. (Org.). Agricultura familiar: realidades e perspectivas. Passo Fundo: UPF, 2001. p. 21-55.

WILKINSON, J. Mercados, redes e valores: o novo mundo da agricultura familiar. Porto Alegre: UFRGS, 2008.




DOI: https://doi.org/10.5902/2318179621669

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Licença Creative Commons
Extensão Rural está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

*** DESDE 2014 O PERIÓDICO É PUBLICADO TRIMESTRALMENTE***

.....................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

Geral: 10.5902/23181796 (os especificos estão nos RESUMOS - clique sobre o titulo do trabalho, no sumário) 


Periódico Extensão Rural

ISSN impresso: 1415-7802

ISSN on-line: 2318-1796

.........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

INDEXADORES -  INDEXERS

INTERNACIONAL: 1- AGRIS 2- Latindex-Directorio 3- Diretório Luso-Brasileiro 4- REDIB 5- Journals for Free 6- EZB Nutzeranfragen 7- OAJI 8 - ROAD - 9- MIAR 

NACIONAL: 10- AGROBASE 11- Portal livRe! 12- Sumários.org 13- Diadorim 14- Portal SEER 15- Portal de Periódicos CAPES 16- Rede Cariniana 17- Google Scholar 18- Sabiia

 ...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

CONTATO:
E-mail: atendimento.extensao.rural@gmail.com- Campus Universitário - Departamento de Educação Agrícola e Extensão Rural/Centro de Ciências Rurais/Universidade Federal de Santa Maria - Prédio 44 (CCR II) - 1º Piso - CEP: 97105-900 - Santa Maria - RS - BRASIL. 

 

"Os trabalho publicados na revista Extensão Rural são de responsabilidade dos seus autores e não representam necessariamente a opinião dos editores. Reprodução dos trabalhos é permitida, desde que a fonte seja citada."

.........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

Visite nosso perfil no Facebook

Visite nossa página no Facebook


Baseado no trabalho disponível em https://periodicos.ufsm.br/extensaorural.