A gestão da cadeia de suprimentos das redes regionais de varejo de frutas, legumes e verduras no Rio Grande do Sul: um estudo multicaso

Janaína Balk Brandão, Alessandro Porporatti Arbage

Resumo


Este trabalho procura verificar os condicionantes das estruturas de governança na gestão da cadeia de suprimento das redes de varejo de frutas, legumes e verduras no estado do Rio Grande do Sul. O arcabouço teórico utilizado está baseado na Nova Economia Institucional, nas abordagens de Gestão da Cadeia de Suprimentos e nas Estratégias Competitivas das empresas organizadas em redes. Como nível de análise do trabalho, adota-se a cadeia de suprimentos das empresas varejistas. Neste Estudo de Caso, foram analisadas três redes regionais de varejo e seis fornecedores, abrangendo cinco mesorregiões do Estado. Verificou-se que as redes de varejo compõem estruturas de governança híbridas com diferentes níveis de coordenação, condicionadas pelas características impostas pela estratégia genérica adotada em cada rede, como forma de atender seus consumidores. Do ponto de vista dos agricultores percebeu-se que, conforme aumenta a exigência dos consumidores, proporcionalmente aumenta a necessidade de coordenação da cadeia, forçando ao desenvolvimento de investimentos específicos, o que causa aumento na dependência mútua. Esta tendência tem levado o varejo de alimentos, particularmente no que tange a frutas, legumes e verduras, a adotar uma postura mais colaborativa ao longo da cadeia.


Palavras-chave


estratégias competitivas, frutas, governança, legumes e verduras, redes de varejo.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, P. F. Nova economia institucional: referencial geral e aplicações para a agricultura. Agricultura: São Paulo, SP, 2000.

BELIK, W.; CHAIM, N. A. Formas híbridas de coordenação na distribuição de frutas, legumes e verudras no Brasil. Disponível em: < http://www.wco.unicamp.br/artigos/artigo173.htm>. Acesso em: maio de 2011.

BELIK, W. Aumento da renda muda perfil nutricional da população brasileira. Entrevista concedida à: Mobilizadores COEP: uma rede de incentivo ao exercício da cidadania. Disponível em: . Acesso em: setembro de 2011.

BELIK, W. Supermercados e produtores: Limites, Possibilidades e Desafios. 20.. Disponível em:< http://www.sober.org.br/palestra/12/07O078.pdf> Acesso em: janeiro de 2011.

BERTAGLIA, P. R. Logística e gerenciamento da cadeia de abastecimento. 2 ed. ver. e atual. – São Paulo: Saraiva, 2009.

BORRÁS, M. A. A.; TOLEDO, J. C. A coordenação de cadeias agroindustriais: garantindo a qualidade e competitividade no agronegócio. In: ZUIN, L. F. S.; QUEIROZ, T. R. Agronegócios: gestão e inovação. São Paulo: Saraiva, 2006.

BOWERSOX, D.; et al. Logistical management: a integrated system. 3. ed.Mc Graw-Hill, 1996.

CARVALHO, A. P.; VIEIRA, M. M. F.; LOPES, F. D. Contribuições da perspectiva institucional para análise das organizações. Anais do XXIII Encontro Nacional de Programas de Pós-Graduação em Administração – ENANPAD, Foz do Iguaçu, 1999.

CASSIOLATO, J. E.; LASTRES, H. M. M. Aglomerações, cadeia e sistemas produtivos de inovação. Brasília: IEL, 2001.

FELTRE, C.; PAULILLO, L. F. Contribuição para a Análise dos Mecanismos de Governança na Produção Rural. In: ZUIN, L. F. S.; QUEIROZ, T. R. Agronegócio: gestão e inovação. São Paulo: Saraiva, 2006.

FERNANDES, R. M. P. A participação do merchandising no processo de compra dos consumidores em supermercados. 2007, 158f. Dissertação (Mestrado em Comunicação Social) Universidade Metodista de São Paulo. São Bernardo do Campo, 2007.

HITT, M. A. Administração estratégica: competitividade e globalização. Tradução de José Carlos Barbosa dos Santos e Luiz Antonio Pedroso Rafael. In: HITT, M.; IRELAND, R. D.; HOSKISSON, R. E.; São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003.

LOPES FILHO, L. S. Marketing de vantagem competitiva. São Paulo: Saraiva, 2006.

MELO, P. C.; VILELA, N. J. A importância da Cadeia Produtiva Brasileira de Hortaliças. In: Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural. Rio Branco, 2007. Disponível em: . Acesso em: 27 set 2009.

MENTZER, J. T.; et al. Defining supply chain management. In: Journal of Business Logistics. v. 22, n. 2, 2001.

OMS Comunicado de imprensa conjunto da OMS/FAO 23 de abril 2003. Disponível em: http://who.int/nutrition/publications/pressrelease32_pt.pdf. Acesso em: out de 2009.

PEREIRA, L. B.; SOUZA, J. P.; CÁRIO, S. A. F. Elementos básicos para estudo de cadeias produtivas: tratamento teórico analítico. In: PRADO, I. N.; SOUZA, J. P. Cadeias produtivas: estudos sobre competividade e coordenação.2. ed. Maringá: Eduem, 2009.

PIRES, S. R. I. Gestão da cadeia de suprimentos: conceitos, estratégias, práticas e casos. 2. ed. Pão Paulo – Atlas, 2010.

POF. Pesquisa orçamentos familiares. Disponível em: . Acesso em: ago 2011.

PORTER, M. E. Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

SAAB, W. G.; GIMENEZ, L. C. Aspectos atuais do varejo de alimentos no mundo e no Brasil. BNDES Setorial, n. 11, março de 2000. Disponível em: . Acesso em: novembro de 2009.

SOUZA, R. C. As estruturas de governança dos canais de comercialização de frutas, legumes e verduras no município de São Carlos, estado de São Paulo. In: Informações Econômicas, SP, v. 31, n. 11, Nov. 2001.

SPROESSER, R. L.; LIMA FILHO, D. O. Varejo de alimentos: estratégia e marketing. In: BATALHA, M.O. Gestão agroindustrial. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

SUZIGAN, W.; GARCIA, R.; FURTADO, J. Estruturas de governança em arranjos ou sistemas locais de produção. Revista Gestão e Produção, São Carlos, v. 14, n. 2, p. 425-439, maio/ago.2007.

SVENSSON, G. The theoretical foundation of supply chain management: a functionalist theory of marketing. In: International Journal of Physical Distribution & Logistic Management. v. 7, p. 39-48, 2002.

TAN, K. A framework of supply chain management literature. In: Europe Journal of Purchasing e Supply Management. v. 7, p. 39-48, 2000.

WILLIAMSON, O. E. Las instituciones económicas del capitalismo. México: Fondo de Cultura Economica, 1989.

WILLIAMSON, O. E. Transaction cost economics. In: MENARD, C. SHIRLEY, M. Handbook of new institutional economics. New York: Springer, p. 41-68, 2005.

WILLIAMSON, O. E. Markets and hierarchies: analysis and anti-trust implications, New York: Free Press, 1975.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Trad. Daniel Grassi, 2. ed., Porto Alegre: Bookman, 2001.

ZYLBERSZTAJN, D. Papel dos contratos na coordenação agro-industrial: um olhar além dos mercados. Anais do XLIII Congresso da Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural. São Paulo, 2005.




DOI: https://doi.org/10.5902/2318179618489

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Licença Creative Commons
Extensão Rural está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

*** DESDE 2014 O PERIÓDICO É PUBLICADO TRIMESTRALMENTE***

.....................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

Geral: 10.5902/23181796 (os especificos estão nos RESUMOS - clique sobre o titulo do trabalho, no sumário) 


Periódico Extensão Rural

ISSN impresso: 1415-7802

ISSN on-line: 2318-1796

.........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

INDEXADORES -  INDEXERS

INTERNACIONAL: 1- AGRIS 2- Latindex-Directorio 3- Diretório Luso-Brasileiro 4- REDIB 5- Journals for Free 6- EZB Nutzeranfragen 7- OAJI 8 - ROAD - 9- MIAR 

NACIONAL: 10- AGROBASE 11- Portal livRe! 12- Sumários.org 13- Diadorim 14- Portal SEER 15- Portal de Periódicos CAPES 16- Rede Cariniana 17- Google Scholar 18- Sabiia

 ...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

CONTATO:
E-mail: atendimento.extensao.rural@gmail.com- Campus Universitário - Departamento de Educação Agrícola e Extensão Rural/Centro de Ciências Rurais/Universidade Federal de Santa Maria - Prédio 44 (CCR II) - 1º Piso - CEP: 97105-900 - Santa Maria - RS - BRASIL. 

 

"Os trabalho publicados na revista Extensão Rural são de responsabilidade dos seus autores e não representam necessariamente a opinião dos editores. Reprodução dos trabalhos é permitida, desde que a fonte seja citada."

.........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

Visite nosso perfil no Facebook

Visite nossa página no Facebook


Baseado no trabalho disponível em https://periodicos.ufsm.br/extensaorural.