Constituição e atravessamentos de uma escola referência em educação bilíngue para surdos

Neoli Paulina da Silva Gabe, Carmen Vieira Mathias

Resumo


Este artigo de cunho bibliográfico tem como objetivo caracterizar o ambiente que deu origem à pesquisa, isto é, uma escola de surdos e ouvintes. Nessa instituição, o ensino fundamental é dividido em duas modalidades, a saber, as turmas regulares de ouvintes e as turmas em classes especiais. Nesse segundo caso, as aulas são bilíngues, ou seja, ministradas, exclusivamente, para alunos surdos, em Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), por professores fluentes nessa língua. Nas classes bilíngues, a 1ª língua é a Libras, na modalidade gestual/visual, e a 2ª língua é o português escrito. Neste artigo, são elencados os atravessamentos que a instituição passou para manter as classes bilíngues no ensino fundamental, isto é, o mínimo que a comunidade surda almeja para garantir seus direitos. O artigo também constitui uma síntese da história da educação de surdos e do processo de formação dos profissionais que atuam nessa instituição referência em educação de surdos.


Palavras-chave


Instituição de ensino; educação de surdos; educação bilíngue.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


BRASIL. Constituição. Lei nº 13.146, de 06 de julho de 2015. Institui A Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa Com Deficiência (Estatuto da Pessoa Com Deficiência). 2015.

BRASIL. Decreto n. 5626, de 22 de dezembro de 2005. 2005.

BRASIL. INES O que fazemos. 2012 – 2016. 2012.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Plano Nacional de Educação PNE 2014-2024: Linha de Base. – Brasília, DF: Inep, 2015.

BRASIL. MEC. PIBID - Apresentação. 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/pibid. Acesso em: 30 mai. 2019.

BRITO, Lucinda Ferreira. Integração social do surdo. In: Trabalhos em Lingüística Aplicada, nº 7, p.13-22, 1986.

CAPOVILLA, Fernando César. Filosofias educacionais em relação ao surdo: do oralismo à comunicação total ao bilinguismo. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 6, n. 1, 2000, p. 99-116.

CARVALHO, Naiana Santos. Surdez e Bilinguismo: perspectivas, possibilidades e práticas na educação para surdos - Salvador, 2010, p. 26.

CORREIA, Cláudio; FERNANDES, Eulália. Bilingüismo e Surdez: A evolução dos conceitos no domínio da linguagem; Capítulo I, In. FERNANDES, Eulália (organizadora). Surdez e Bilinguismo. Porto Alegre: Mediação, 2005.

FERANDEZ Eulália; RIOS, Katia Regina. Educação com bilingüismo para crianças surdas. Intercambio, v. VII, p. 13-21, 1998.

FREEMAN, Roger D.; CARBIN, Clifton F.; BOESE, Robert J. Seu filho não escuta? Um guia para todos que lidam com crianças surdas. Brasília: MEC/SEESP, 1999.

FRONZA, Cátia Azevedo; MUCK, Gisele Farias et al. Usando as chaves dos conceitos sobre concepções quanto ao ensino e à aprendizagem de língua por surdos. In: LOPES, Maura Corcini et al. Cultura Surda & Libras. Porto Alegre: Editora Unisinos, 2012. Cap. 5. p. 78-107.

GOÉS, Maria Cécilia Rafael. Linguagem, surdez e educação. Campinas: Autores Associados, 1996.

GUEDES, Betina S. et al. Educação de surdos: percursos históricos. In: LOPES, Maura Corcini et al. Cultura Surda & Libras. Porto Alegre: Editora Unisinos, 2012. Cap. 1. p. 10-27.

KIPPER, Daiane. Práticas matemáticas visuais produzidas por alunos surdos: entre números, letras e sinais. Santa Cruz do Sul: UNISC, 2015. p. 156.

PEREIRA, Rachel de Carvalho. Surdez: aquisição de linguagem e inclusão social. Rio de Janeiro: Revinter, 2008.

PETIÇÃO Publica: Apoio à Escola Rosário de Santa Cruz do Sul/RS. 2015. Disponível em: https://peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR88415. Acesso em: 15 abr. 2019.

QUADROS, Ronice Müller de. Idéias para ensinar português para alunos surdos / Ronice Muller Quadros, Magali L. P. Schmiedt. – Brasília: MEC, SEESP, 2006.

REGIMENTO ESCOLAR. (Estado). Constituição (2017). Regimento Escolar nº 30.644, de 2017. Regimento Escolar: Escola Estadual de Ensino Médio Nossa Senhora do Rosário. Santa Cruz do Sul, RS.

RIOVALE JORNAL: 6ª CRE extingue turmas para surdos. Santa Cruz do Sul, 20 fev. 2016. Disponível em: http://www.riovalejornal.com.br/edicao/731-20.02.2016. Acesso em: 21 abr. 2019.

RIOVALE JORNAL: Vieira da Cunha garante as classes especiais para surdos. Santa Cruz do Sul, 09 abr. 2016. Disponível em: http://www.riovalejornal.com.br/edicao/748-09.04.2016. Acesso em: 21 abr. 2019.

THOMA, Adriana da Silva. Educação Bilíngue para surdos no contexto da educação inclusiva. In: MORAES, Salete Campos de (org.). Educação inclusiva: diferentes significados. Porto Alegre - RS: Editora Evangraf, 2011.

ZANDONATO, Lisnara Pra; KLEIN, Denise; BERTÓ, Suzana Fardin. Inclusão ao inverso. 32º Enel (Encontro Nacional dos Estudantes de Letras) e 1º SNL (Seminário Nacional de Libras), Goiás, v. 1, n. 1, p.128-128, 2011.

ZILIO, Virgínia Maria. A Língua Surda. In: LOPES, Maura Corcini et al. Cultura Surda & Libras. Porto Alegre: Editora Unisinos, 2012. Cap. 2. p. 28 - 40.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984686X42414

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação Especial agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

__________________________________________________