Inclusão de estudante cego em curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas de uma instituição pública de ensino superior: um estudo de caso

Luciano Tadeu Esteves Pansanato, Luzia Rodrigues, Christiane Enéas Silva

Resumo


A proposta da educação inclusiva tem sido destaque na legislação brasileira nas últimas décadas. Entretanto, a concretização desse modelo é uma das questões que desafiam o sistema educacional de países do mundo todo, uma vez que requer recursos para adaptação dos ambientes físicos, aquisição de software específico, contratação de profissionais especializados, entre outras necessidades. Neste contexto, o objetivo deste artigo é apresentar as ações desenvolvidas para permitir a inclusão de um estudante cego na educação superior, por meio de um estudo de caso que teve como participante o próprio aluno. A apresentação deste estudo aborda as ações iniciais e também as ações específicas para superar as dificuldades encontradas. Os resultados indicam que as ações desenvolvidas alcançaram o efeito desejado de promover a inclusão e permanência do estudante cego, visto que ao término do curso este demonstrou domínio das habilidades e competências previstas no projeto político-pedagógico do curso. Espera-se que as ações apresentadas possam ser repetidas em outras situações nas quais seja necessário realizar práticas inclusivas.

Palavras-chave


Educação Superior; Inclusão Escolar; Estudante Cego; Adaptações Curriculares

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1984686X17106

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

 

 

Periodicidade – Trimestral

Primeiro trimestre, jan./mar., limite para publicar a edição 31 março.

Segundo trimestre, abr./jun., limite para publicar a edição 30 junho.

Terceiro trimestre, jul./set., limite para publicar a edição 30 setembro.

Quarto trimestre, out./dez., limite para publicar a edição 31 dezembro.

Os dizeres acima dizem respeito somente à data de publicação da edição e não ao envio de artigos.

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________