AVALIAÇÃO DOS ÍNDICES DE VEGETAÇÃO NDVI, SR E TVI NA DISCRIMINAÇÃO DE FITOFISIONOMIAS DOS AMBIENTES DO PANTANAL DE CÁCERES/MT

Edinéia Aparecida dos Santos Galvanin, Sandra Mara Alves da Silva Neves, Carla Bernadete Madureira Cruz, Ronaldo José Neves, Paulo Henrique Hack de Jesus, Jesã Pereira Kreitlow

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/1980509815729

Este artigo faz uma comparação dos índices de vegetação Normalized Difference Vegetation Index (NDVI), Simple Ratio (SR) e Transformed Vegetation Index (TVI), na discriminação das fitofisionomias de três ambientes do Pantanal de Cáceres, Mato Grosso, considerando a sazonalidade (períodos seco e úmido). As imagens utilizadas foram as do satélite Landsat TM 5, do ano de 2009 (período seco) e de 2010 (período úmido). As análises mostraram que o NDVI apresentou melhor desempenho em relação ao SR e TVI para os diferentes ambientes.


Palavras-chave


sensoriamento remoto; SIG; processamento digital de imagens; Pantanal Mato-grossense

Texto completo:

PDF

Referências


ABDON, M. M.; SILVA, J. V. S. Fisionomia da vegetação nas sub-regiões do Pantanal Brasileiro. São José dos Campos: INPE; Campinas/SP: Embrapa Informática Agropecuária, 2006.

ALVARENGA, S. M. et al. Levantamento preliminar de dados para o controle das enchentes da Bacia do Alto Paraguai. Goiânia: Projeto Radambrasil, 1980. 44p. (Relatório interno Radambrasil, 31-GM).

ALVARENGA, S. M. et al. Estudo geomorfológico aplicado à Bacia do Alto Paraguai e Pantanais Mato-grossense. Salvador: Projeto Radambrasil. Boletim Técnico. Série Geomorfologia, p. 89-183, 1984.

ANTUNES, J. F. G.; ESQUERDO, J. C. D. M. Geração automática de produtos derivados de imagens AVHRR-NOAA para monitoramento de áreas inundáveis do Pantanal. In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 1., 2006, Campo Grande. Anais... Artigos, p. 28-37. CD-ROM.

BONETTI, S. A.; GALVANIN, E. A. S. Estudo das imagens CBERS e sua viabilidade para uso na detecção da degradação da mata ciliar da bacia hidrográfica do alto Paraguai Superior. In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 2., 2009, Corumbá. Anais... Embrapa Informática Agropecuária/INPE, 2009, p.730-737.

RADAMBRASIL. Folha SE 21 Corumbá e parte da folha SE. 20; geologia, geomorfologia, pedologia, vegetação e uso potencial da terra. Rio de Janeiro, 1982. 452p. (Levantamento de Recursos Naturais, 27).

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal. Plano de Conservação da Bacia do Alto Paraguai – PCBAP (Projeto Pantanal). Diagnóstico dos meios físico e biótico: meio físico. Brasília: PNMA, v. 2, t. 1, 1997. p. 283 – 300.

CALHEIROS, D. F.; OLIVEIRA, M. D. O Rio Paraguai e sua planície de inundação: o Pantanal Mato-grossense. Ciência & Ambiente, n. 41, p. 113-130, 2010.

GIRALDELLI, G. R.; PARANHOS FILHO, A. C. Relação entre as variáveis estruturais do habitat e o índice de vegetação de diferença normalizada (NDVI) em três tipos de habitat de cerrado na fazenda Diamante, Coxim, MS. In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 1. (GEOPANTANAL), 2006, Campo Grande. Anais... Campinas: Embrapa Informática Agropecuária; São José dos Campos: INPE, 2006. p. 341-350.

HAMILTON, S. K.; SIPPEL, S. J.; MELACK, J. M. Inundation patterns in the Pantanal wetland of South America determined from passive microwave remote sensing. Archiv fur Hydrobiologie, Stuttgart, v.137, p. 1-23, jul., 1996.

NEVES, S. M. A. S. Modelagem de um banco de dados geográficos do Pantanal de Cáceres/MT: estudo aplicado ao turismo. 2006. 284 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Programa de pós-graduação em Geografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006.

PADOVANI, C. R. et al. Flood Monitoring in the Pantanal Wetland. In: Cardoso, M.; Browne, D.; Carbonell, M. (Orgs.). Upper Paraguay River Basin GIS Database - Expanding the Pilot Project. Memphis, 2004. p. 95-97.

ROUSE, J. W. et al. Monitoring vegetation systems in the great plains with ERTS. In: EARTH RESOURCES TECHNOLOGY SATELLITE-1 SYMPOSIUM, 3., 1973, Washington. Proceedings… Washington: NASA, v.1, p.309-317, 1973.

SHIMABUKURO, Y. E.; NOVO, E. M. L. M.; PONZONI, F. J. Índice de vegetação e modelo linear de mistura espectral no monitoramento da região do Pantanal. Pesquisa Agropecuária Brasileira. Brasília: Ministério da Agricultura, v. 33, 1998. p. 1729 – 1737.

SILVA, J. S. V. Elementos fisiográficos para a delimitação do ecossistema Pantanal: discussão e proposta. Oecologia Brasiliensis, v.1, p. 439-458, 1995.

SILVA, J. S. V. Relatório Final do PROBIO: Levantamento e mapeamento dos remanescentes da cobertura vegetal do Bioma Pantanal, período de 2002 na escala de 1:250.000. Campinas/SP: Embrapa Informática Agropecuária, 2007, 47 p. Disponível em: http://mapas.mma.gov.br/mapas/aplic/probio/datadownload.htm. Acessado em: 27/10/2010.

SILVA, J. S. V.; ABDON, M. M. Delimitação do Pantanal brasileiro e suas sub-regiões. Revista de Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 33, 1998. p. 1703-1711.

SOUSA, C. L.; PONZONI, F. J. Considerações sobre transformação de dados orbitais para estimativas do Índice de Área Foliar (IAF). In: VIII SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 8., 1996. Anais... 1996.

VELOSO, H. P. Classificação da vegetação brasileira, adaptada a um sistema universal. Rio de Janeiro: IBGE. Departamento de Recursos Naturais e Estudos Ambientais, 1991. 125 p.

VIANA, D. R.; ALVALÁ, R. C. S. Vegetation Index Performance For The Pantanal Region During Both Dry And Rainy Seasons. GEOGRAFIA, Rio Claro, v. 36, p. 143-158, jun., 2011.




DOI: https://doi.org/10.5902/1980509815729

Licença Creative Commons