MORFOLOGIA DE FRUTOS E SEMENTES E GERMINAÇÃO DE Poincianella pyramidalis (Tul.) L. P. Queiroz, comb. Nov

Andrea Vita Reis Mendonça, Teresa Aparecida Soares de Freitas, Leonardo Silva Souza, Mariana Duarte Silva Fonseca, Josival Santos Souza

Resumo


O objetivo deste trabalho foi descrever os caracteres morfológicos dos frutos, sementes e plântulas, caracterizar o processo de germinação e verificar se a posição da semente no fruto interfere na germinação de sementes de Poincianella pyramidalis. Os frutos foram coletados de cinco árvores-matrizes em propriedade rural situada no município de Castro Alves - BA - Brasil em área próxima a remanescentes de Caatinga sensu stricto e Floresta Estacional. O fruto de Poincianella pyramidalis é do tipo legume, polispérmico, deiscente, medindo, em média, 9,4±0,08 cm de comprimento, podendo conter até 8 sementes por fruto, sendo o número médio de sementes, aparentemente viáveis, por 100 frutos de 280±29,8. A semente é elipsoide de cor castanho-amarelada e superfície lisa, polida e dura, sendo provida de testa e tegma, com comprimento de 1,25 ± 0,004 cm. O embrião é axial, invaginado e reto e não foi verificada presença de endosperma. O peso de 1000 sementes foi de 106,8 ± 12,4 g. A germinação é epígea fanerocotiledonar, teve início no terceiro dia após a semeadura e a formação completa da plântula foi verificada no nono dia. A produção de sementes de Poincianella pyramidalis na posição proximal é inferior em relação às demais posições. O percentual de germinação é influenciado pela posição da semente no fruto, sementes na posição distal apresentam germinação inferior às sementes das demais posições.


Palavras-chave


Caesalpinia pyramidalis; catinga-de-porco; posição semente no fruto.

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, I. L. de et al. Morfologia de frutos, sementes, plântulas e mudas de Senna multijuga var. lindleyana (Gardner) H. S. Irwin & Barneby – Leguminosae Caesalpinioideae. Revista Brasileira Botânica, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 507-516. 2008.

ARAÚJO, E. C. de et al. Caracterização morfológica de frutos, sementes e plântulas de Sesbania virgata (cav.) Pers. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v. 26, n. 1, p. 105-110, 2004.

ARAÚJO, E. C. de et al. Efeito do armazenamento na qualidade fisiológica de sementes de mamão (Carica papaya l.) em função da posição no fruto. In: SIMPÓSIO DO PAPAYA BRASILEIRO, 2005, Vitória. Anais...Vitória: ENCAPER, 2005, p. 270-272. Disponível em: . Acesso em: 20 Jun. 2011.

BARROSO, G. M. et al. Frutos e sementes. Morfologia aplicada à sistemática de dicotiledôneas. Viçosa: UFV, 1999. 443 p.

BARROSO, G. M. et al. Frutos e sementes. Morfologia aplicada à sistemática de dicotiledôneas. Viçosa: UFV, 2004. 443 p.

BATISTA, A. M. V. et al. Forrageiras. In: SAMPAIO, E. V. S. B. et al. Espécies da flora nordestina de importância econômica potencial. Recife: Associação de Plantas do Nordeste, 2005. p. 27-48.

BATTILANI, J. L. et al. Morfologia de frutos, sementes, plântulas e plantas jovens de Guibourtia hymenifolia (Moric.) J. Leonard (Fabaceae). Revista Árvore, Viçosa, v. 35, n. 5, p. 1089-1098, 2011.

BAWA, K. S.; D. P. BUCKLEY. Seed: ovules ratios, selective seed abortion and mating systems in Leguminosae. In: Monographs in Systematic Botany from the Missouri Botanical Garden, v. 29, p. 243-262, 1989.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Secretaria de Defesa Agropecuária. Glossário ilustrado de morfologia. Mapa/ACS, Brasília, Brasil. 2009a. 406 p. (ordem alfabética – é necessário trocar a e b, aqui e no texto – Glossário antes de Regras – mesmo autor)

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Secretaria de Defesa Agropecuária. Regras para Análise de Sementes. Brasília: Mapa/ACS, 2009b. 399 p.

CARDOSO, M. Influência da posição das sementes no fruto do cacaueiro sobre a germinação e desenvolvimento das mudas. Bracatinga, Campinas, v. 22, n. 36, p. 461-464, 1963.

COSMO, N. L. et al. Morfologia do fruto, da semente e morfo-anatomia da plântula de Vitex megapotamica (Spreng.) Moldenke (Lamiaceae). Acta Botanica Brasilica, Belo Horizonte, v. 23, n. 2, p. 389-397, 2009.

FIGUEIRÔA, J. M. et al. Madeireiras. In: SAMPAIO, E. V. S. B. et al. Espécies da flora nordestina de importância econômica potencial. Recife: Associação de Plantas do Nordeste, 2005. p. 101-133.

FREITAS, B. M.; SILVA, E. M. S. Potencial apícula da vegetação do semi-árido brasileiro. In: SANTOS, F. A. R. Apium plantae. Instituto do Milênio do Semi-árido. Recife: IMSEAR, 2006, v. 3, p. 19-32.

FREITAS, T. P. et al. Morfologia e caracterização da germinação em função da posição das sementes no fruto de sabiá. Scientia Plena, Sergipe, v. 9, n. 3, p. 1-9, 2013.

GUERRA, M. E. C. et al. Morfologia de sementes, de plântulas e da germinação de Copaifera langsdorfii Desf. (Leguminosae - Caesalpinioideae). Cerne, Lavras, v. 12, p. 322‑328, 2006.

GONÇALVEZ, E. G.; LORENZI, L. Morfologia vegetal: organografia e dicionário ilustrado de morfologia de plantas vasculares. Instituto Plantarum de Estudos da Flora, 2007. 416 p.

JOHNSON S. D.; NILSSON L. A. Pollen carryover, geitonogamy, and the evolution of deceptive pollination systems in orchids. Ecology, v. 80, p. 2607-2619, 1999.

LEE T. D.; BAZZAZ, F. A. Regulation of fruit and seed production in an annual legume, Cassia fasciculata. Ecology, v. 63, p. 1363-1373, 1982.

MACHADO, I. C.; LOPES, A. V. Melitofilia em espécies de caatinga em Pernambuco e estudos relacionados existentes no ecossistema. In: SANTOS, F. A. R. Apium plantae. Instituto do Milênio do Semi-árido, Recife: IMSEAR, v. 3, 2006. p. 33-60.

MAGUIRE, J. D. Speed of germination aid in selection and evaluation for seedling emergence and vigor. Crop Science, v. 2, n. 1, p. 176-177, 1962.

MAIA, G. N. Caatinga: árvores e arbustos e suas utilidades. São Paulo, 2004. 413 p.

MENA-ALI, J. I.; ROCHA, O. J. Effect of Ovule Position within the Pod on the Probability of Seed Production in Bauhinia ungulata (Fabaceae). Annals of Botany, v. 95, p. 449-455, 2005.

MOHAN RAJU, B. et al. Intra-fruit seed abortion in a wind dispersed tree, Dalbergia sissoo Roxb: proximate mechanisms. Sexual Plant Reproduction, v. 9, p. 273-278, 1996.

NOGUEIRA, F. C. B. et al. Caracterização da germinação e morfologia de frutos, sementes e plântulas de Dalbergia cearensis Ducke (pau-violeta) – Fabaceae. Acta Botânica Brasilica, Belo Horizonte. v. 24, n. 4, p. 978-985, 2010.

NUNES, C. F. et al. Morfologia externa de frutos, sementes e plântulas de pinhão-manso. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 44, n. 2, p. 207-210, 2009.

OLIVEIRA, D. M. T. Morfologia comparada de plântulas e plantas jovens de leguminosas arbóreas nativas: espécies de Phaseoleae, Sophoreae, Swartzieae e Tephrosieae. Revista Brasileira Botânica. São Paulo, v. 24, n. 1, p. 85-97, 2001.

QUEIROZ, L. P. Leguminosas da Caatinga. Feira de Santana – BA: Universidade Estadual de Feira de Santana, 2009. 467 p.

SAMPAIO, E. V. S. B. et al. Espécies da flora nordestina de importância econômica potencial. Recife: Associação de Plantas do Nordeste, 2005. 331 p.

SANTOS, R. M. et al. Florística e estrutura de uma floresta estacional decidual, no Parque Municipal da Sapucaia, Montes Claros (MG). Cerne, Lavras, v. 13, n. 3, p. 248-256, 2007.

SEI. Superintendência de estudos econômicos e sociais da Bahia. Base Cartográfica: Divisão política administrativa-Estado da Bahia (Mapa), escala 1:1.500.000. 2000. Disponível em: < http://www.sei.ba.gov.br/>. Acesso em: 11 dez. 2012.

SILVA, A. A. et al. Germinação e vigor de sementes de Crotalaria ianceolata E. Mey. 1. Influência da cor do tegumento e da posição dos frutos na infrutescência. Revista Brasileira de Sementes, Londrina v. 10, n. 2, p. 67-73, 1988.

SILVA, B. M. S. E.; MÔRO, F. V. Aspectos morfológicosdo fruto, da semente e desenvolvimento pós-seminal de faveira (Clitoria fairchildiana R. A. Howard. – FABACEAE. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v. 30, n. 3, p. 195-201, 2008.

SILVA, K. B. et al. Morfologia de frutos, sementes, plântulas e plantas de Erythrina velutina willd., Leguminoseae – Papilionideae. Revista Brasileira de Sementes, v. 30, n. 3, p. 104-114, 2008.

SILVA, K. B. et al. Morfometria de frutos e diásporos de Acacia farnesiana (L.) Willd. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 9, n. 2, p. 76 - 82, 2014.

VIDAL, W. N., VIDAL, M. R. R. Botânica – organografia: quadros sinóticos ilustrados de fanerógamos. UFV, Viçosa, 2006. 124 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1980509822738

Licença Creative Commons