Caracterização e uso de madeiras de galhos de árvores provenientes da arborização de Brasília, DF.

Ailton Teixeira do Vale, Thaise Rachel Sarmento, Alexandre Nascimento Almeida

Resumo


Este trabalho objetivou a caracterização da madeira de galhos provenientes de poda de árvores da arborização de Brasília e constou da investigação da possibilidade de seu uso como lenha e carvão vegetal. Foram estudadas 12 espécies de maior presença na arborização de Brasília. As espécies Persea americana, Spathodea campanulata, Ficus sp, Chorisia speciosa e Ochroma pyramidale foram caracterizadas como madeiras moles, com massa específica abaixo de 0,44 g/cm3. Caesalpinea leiostachya, com 0,73 g/cm3 caracterizou-se como madeira dura e Pterogyne nitens, Peltophorum dubium, Mangifera indica, Syzygium jambolana, Ligustrum lucidum e Paquira aquática, com valores entre 0,5 e 0,7 g/cm3 estão no grupo das madeiras moderadamente duras. As espécies: Caesalpinea leiostachya, Syzygium jambolana, Ligustrum lucidum e Peltophorum dubium apresentaram os maiores valores para contração volumétrica, entre 13 e 15,5%, enquanto os menores valores foram encontrados para Ficus sp. e M. indica com, respectivamente, 6,70 e 7,41%. Uma característica favorável para o uso da madeira para produção energética é a maior quantidade de massa por unidade de volume, dessa forma, as espécies de maiores massas específicas seriam as mais indicadas. As demais espécies poderiam ser transformadas em briquetes, aumentando assim a quantidade de calor por unidade volumétrica. Outros usos seriam como: composto orgânico (compostagem) e para a confecção de pequenos objetos (cinzeiros, cabos de ferramentas, enfeites, porta-jóias).


Palavras-chave


resíduo; poda; madeira; arborização

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. MB-26/1940 : ensaios físicos e mecânicos de madeiras. Rio de Janeiro: 1940. 15p.

ASTM – American National Standard. ASTM D 1762 – 64 (Reapproved 1977) : chemical analysis of wood charcoal. 1977. p. 577 – 579.

BRITO, J.O ; BARRICHELO, L.E. Correlações entre características físicas e químicas da madeira e a produção de carvão vegetal: I. Massa específica e teor de lignina da madeira de eucalipto. IPEF, n. 14, p. 47-56, 1977.

BRITO, J.O.; BARRICHELO, L.E. Características do eucalipto como combustível: análise química e imediata da madeira e da casca. IPEF, v. 16, p. 63-78, 1978.

BRITO, J.O.; BARRICHELO, L.E. Aspectos técnicos da utilização da madeira e carvão vegetal como combustíveis. In : SEMINÁRIO DE ABASTECEMENTO ENERGÉTICO INDUSTRIAL COM RECURSOS FLORESTAIS, 2,1982, São Paulo. Anais ...São Paulo, 1982. p. 101-137.

FOELKEL, C.E.B; BRASIL, M.A.M.; BARRICHELLO, L.E.G. Métodos para determinação da massa específica básica de cavacos para conífera e folhosas. IPEF, n. 2/3, p. 65-74, 1971.

JACINTO, J. M. M. Análise silvicultural urbana de seis espécies florestais utilizadas na arborização de Brasília. 2001. 55p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade de Brasília,Brasília, 2001.

MELO, J.E.; CORADIN, V.R. ; MENDES, J.C. Classes de densidade para madeiras da Amazônia brasileira. VI In : CONGRESSO FLORESTAL BRASILEIRO, 6., 1990, Campos do Jordão. Anais...Campos do Jordão, 1990. v. 3, p. 695-705.

PASTORE, T.C.M.; OKINO, E.Y.A.; PASTORE JUNIOR, F.P. Carbonização de madeiras da Amazônia. Parte I: Floresta Nacional do Tapajós. Brasília: IBAMA, Laboratório de Produtos Florestais, 1989. 12p. (Série Técnica, 12)

PAULA, J.E.; ALVES, J.L.H. Madeiras nativas : anatomia, dendrologia, dendrometria, produção e uso. 1997.

VALE, A.T.; COSTA, A.F.; GONÇALEZ, J.C.; NOGUEIRA, M.V.P. Relações entre a massa específica básica da madeira, o rendimento e a qualidade do carvão vegetal de espécies do cerrado. Revista Árvore, v. 25, n. 89, p. 89-95, 2001.

VALE, A.T.; NOGUEIRA, M.V.P.; SILVA, M.A. Rendimento da carbonização e qualidade do carvão vegetal de madeiras do cerrado em comparação ao Eucalyptus grandis. Revista Árvore, v. 20, n. 1, p. 93-99, 1996.

VITAL, B.R.. Métodos para determinação do teor e umidade da madeira. Boletim Técnico SIF, Viçosa, n. 13, p. 1-33, 1997.

VITAL, B.R. Método de determinação da massa específica da madeira. Boletim Técnico SIF, Viçosa, n. 2, p. 1- 21, 1984.




DOI: https://doi.org/10.5902/198050981878

Licença Creative Commons