Subsídios à prevenção e combate a incêndios florestais com base no comportamento da precipitação pluviométrica na Floresta Nacional de Irati, Paraná.

Alexandre França Tetto, Antonio Carlos Batista, José Renato Soares Nunes, Ronaldo Viana Soares

Resumo


Este trabalho foi desenvolvido na Floresta Nacional de Irati localizada, predominantemente, no município de Fernandes Pinheiro, Paraná, com base em dados meteorológicos de precipitação pluviométrica diária, no período de 1963 a 2006. Teve como objetivo analisar os aspectos do comportamento da precipitação, com a finalidade de utilizar esse parâmetro no planejamento de prevenção e combate aos incêndios florestais, em tal unidade de conservação, sobretudo no que diz respeito à definição do período normal de incêndios e sua influência sobre o perigo de incêndios florestais. Foram analisados a precipitação mensal, o número de dias de chuva e a precipitação média por dia de chuva (mm) em termos de seus valores médios, mínimos e máximos, para o período de 1963 a 2005. Posteriormente, esses dados foram agrupados, tendo sido feito um estudo da evolução da precipitação para esses períodos. Foram determinadas e analisadas as variabilidades interanual dos períodos seco e chuvoso, para um período de 44 anos. Observou-se: a) que o período normal de incêndios se concentra nos meses de abril a agosto, período de menor precipitação média mensal; b) um aumento da precipitação anual; c) diminuição no número de dias de chuva por ano; e d) aumento da precipitação média por dia de chuva. Esses aspectos também foram notados quando analisados por períodos, tendo ocorrido o aumento de 128,78 mm na precipitação total anual média; um decréscimo de cerca de 3 dias de chuva e um acréscimo de 0,90 mm de precipitação média por dia de chuva, no período considerado. O início do período das chuvas se concentra nos primeiros 20 dias de setembro (70,5%), tendo sido observado uma equivalência entre os períodos secos e das chuvas em 1968, 1978 e 1997, o que implica em um maior perigo de incêndios florestais.


Palavras-chave


Floresta Nacional; pluviometria; incêndios florestais; índice de perigo de incêndios

Texto completo:

PDF

Referências


AYOADE, J. O. Introdução à climatologia para os trópicos. 11. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. 2006, 332 p.

BARBIERI, D. W. et al. Anomalias de precipitação para a região sul do Brasil: análise de consistência. In: SEMINÁRIO LATINO-AMERICANO, 5.; SEMINÁRIO IBERO-AMERICANO DE GEOGRAFIA FÍSICA, 1., 2008, Santa Maria. Anais... Santa Maria: UFSM, 2008. p. 3891 - 3903.

BATISTA, A. C. Incêndios florestais. Recife: Imprensa Universitária da UFRPE, 1990. 115 p.

BIERAS, A. R.; SANTOS, M. J. Z. dos. Variabilidade e tendência da precipitação pluviométrica anual e mensal no Município de Bebedouro (SP), no período de 1983 a 2003. Climatologia e Estudos da Paisagem, Rio Claro, v. 1, n. 1/2, p. 63 – 75, jul./dez. 2006.

FAO - Food and Agriculture Organization of the United Nations. Better forestry, less poverty: a practitioner's guide. Roma: FAO, 2006. 66 p.

FAO - Food and Agriculture Organization of the United Nations. Fire management - global assessment 2006: a thematic study prepared in the framework of the global forest resources assessment 2005. Roma: FAO, 2007. 155 p.

INSTITUTO AGRONÔMICO DO PARANÁ (IAPAR) Disponível em: (http://www.iapar.br/modules/ conteudo/conteudo.php?conteudo=863) > Acesso em: 09 de outubro de 2008.

BRASIL. Lei n. 9.985, de 18 de julho de 2000. Regulamenta o art. 225, § 1o, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. Diário Oficial [da] União, Brasília, DF, 19 de julho de 2000. Disponível em: (http://www.planalto.gov.br/ccivil/leis/L9985.htm) > Acesso em: 09 de outubro de 2008.

MAACK, R. Geografia física do Estado do Paraná. Curitiba: Banco de Desenvolvimento do Paraná, 1968. 350 p.

MAZZA, C. A. da S. Caracterização ambiental da paisagem da Microrregião Colonial de Irati e zoneamento ambiental da Floresta Nacional de Irati, PR. 2006. 147 f. Tese (Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2006.

MINUZZI, R. B. et al. Climatologia do comportamento do período chuvoso da Região Sudeste do Brasil. Revista Brasileira de Meteorologia, São José dos Campos, v. 22, n. 3, p. 338 – 344, 2007.

NETO de ASSIS, F.; VILLA NOVA, N. A. Modelagem da ocorrência e da quantidade de chuva em Piracicaba. Scientia Agricola, Piracicaba, v. 51, n. 3, p. 172 – 182, set./dez. 1994.

NUNES, J. R. S. et al. FMA+ - um novo índice de perigo de incêndios para o Estado do Paraná – Brasil. Floresta, Curitiba, v. 36, n. 1, p. 75 – 91, jan./abr. 2006.

NUNES, J. R. S. Efeitos das mudanças climáticas sobre os índices de perigo de incêndios florestais. Telêmaco Borba, 2008. 60 p. (Relatório de pesquisa).

NUNES, J. R. S. et al. Climatologia do comportamento da precipitação no Distrito Florestal de Monte Alegre, Curitiba, 2008. 10 p. (Relatório de pesquisa).

PEREIRA, A. R. et al. Agrometeorologia: fundamentos e aplicações práticas. Guaíba: Agropecuária, 2002. 478 p.

SALGADO-LABOURIAU, M. L. História ecológica da Terra. 2. ed. rev. São Paulo: E. Blücher, 2004. 307 p.

SANSIGOLO, A. S. Variabilidade interanual de estação chuvosa em São Paulo. Climanálise, Cachoeira Paulista, v. 4, n. 9, p. 40 – 43, 1989.

SOARES, R. V.; BATISTA, A. C. Curso de prevenção e controle de incêndios florestais: v. 1: o problema do fogo na floresta e meteorologia aplicada aos incêndios florestais. Curitiba: ABEAS; UFPR, [199-].

SOARES, R. V.; BATISTA, A. C. Incêndios florestais: controle, efeitos e uso do fogo. Curitiba: Ronaldo Viana Soares e Antonio Carlos Batista, 2007. 264 p.

SOUZA, I. de A.; GALVANI, E. Diagnóstico da rede de estação meteorológica no Estado do Paraná, 1889 a 2003. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CLIMATOLOGIA GEOGRÁFICA, 6., 2004, Aracaju. Anais... Aracaju: Universidade Federal de Sergipe, 2004. não paginado.

SYSBM-CCB. Cascavel: Comando do Corpo de Bombeiros, 2005-2008. Disponível em: (http://www.bombeiros cascavel.com.br) > Acesso em: 24 de novembro de 2008.

TETTO, A. F. et al. Manejo da biomassa pós-colheita como forma de prevenção aos incêndios florestais. In: SEMINÁRIO DE ATUALIZAÇÃO EM SISTEMAS DE COLHEITA E TRANSPORTE FLORESTAL, 15., 2008, Curitiba. Anais... Curitiba: FUPEF-PR, 2008. p. 286.

TREWARTHA, G. T. An introduction to climate. 4th ed. Nova Iorque: McGraw-Hill, 1968. 408 p.




DOI: https://doi.org/10.5902/198050981759

Licença Creative Commons