Poluição da baía de Guanabara: esgoto e sanitário e efluentes

Authors

DOI:

https://doi.org/10.5902/2179460X63649

Keywords:

Baía de Guanabara, Esgoto sanitário, Efluentes Industriais, Poluição do Mar

Abstract

A Baía de Guanabara é um patrimônio natural, que necessita de monitorização não só da água, mas da fauna e da flora. A cada década, aumenta-se a degradação por esgoto doméstico e industrial, embarcações e lixões em suas margens. Este estudo objetivou identificar nas produções científicas voltadas para uma espécie da Baía de Guanabara respostas para a qualidade da água e problemas ligados ao tratamento de esgoto sanitário e efluentes. A pesquisa foi realizada no acervo eletrônico da Biblioteca Virtual em Saúde, Scielo e Banco de Dados do Google Acadêmico e evidenciou artigos, boletins, manuais e sites governamentais, em uma busca flutuante no período de 2012 a 2020. A discussão e os resultados adequados o quão importante é a Baía, cuja degradação prejudica o ecossistema e a vida humana, sendo necessário estruturar planos de intervenção nesse meio ambiente local. Conclui-se que é necessário uma fiscalização mais efetiva e punitiva das empresas e cumprimento da legislação do saneamento básico pelos governos municipais.

References

BARRETO, A. D. et al. Relações socioambientais nas áreas de manguezais na cidade de Magé no Estado do Rio de Janeiro. Rev. Augustus, Rio de Janeiro. v. 25, n. 50, p. 92-110, mar-jun. 2020.

BRASIL. Secretaria de Estado do Ambiente. P02: Diagnóstico do Estado da Baía de Guanabara. Programa de Fortalecimento da Governança e da Gestão da Baía de Guanabara. Rio de Janeiro. 2016.

BRASIL. Instituto Estadual do Ambiente DIGAT/GEAG. Boletim consolidado de qualidade das águas da Região Hidrográfica V – Baía de Guanabara – Bacia da Baía de Guanabara 2015. Rio de Janeiro, 2015.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A.; SILVA, R. Metodologia científica. 6 ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall; 2007.

CERRI NETO, M.; FERREIRA, G. C. Poluição: incompatibilidades entre conceitos legal e técnico. Geociências, v. 28, n. 2, p. 165-180, 2009.

COSTA, M. A. M. Da lama ao caos: um estuário chamado Baía de Guanabara. Cafajeste. Metrop. São Paulo, v. 17, n. 33, p. 15-39, mai. 2015.

EPA WEBSITE. Water Monitoring and Assessing Water Quality. 2015. Acesso em 20 de maio, 2020. Disponível em: <http://water.epa.gov/type/watersheds/monitoring/index.cfm>.

FISTAROL, G. et al. Environmental Conditions of Guanabara Bay, Rio de Janeiro. Frontiers in Microbiology, 2015.

GUIMARAES, Vanessa et al. Elaboração e análise de indicadores sociais para o apoio à tomada de decisão no processo de despoluição da Baía de Guanabara. Saude soc., São Paulo, v. 28, n. 2, p. 310-325, Jun. 2019.

IBGE, Diretoria de Geociências. Atlas de saneamento 2011: Glossário. Coordenação de Geografia. Rio de Janeiro. 2011. Acesso em 20 de maio, 2020. Disponível em: <https://biblioteca.ibge.gov.br/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=253096>.

MACIEL FILHO, C. L. Uma proposta para evitar a poluição por lixo e esgoto doméstico. Ciência e Natura, v. 10, n. 10, 1988.

PIMENTA, H. C. D. et al. O esgoto: a importância do tratamento e as opções tecnológicas. XXII Encontro Nacional de Engenharia de Produção Curitiba – PR, out. 2002.

RIBEIRO, C. R. B.; SABÓIA, V. M.; SOUZA, D. K. Impacto ambiental, trabalho e saúde de pescadores artesanais: a educação popular em foco. J. Res.: Fundam. Care. Online. v. 7, n. 3, p. 2835-2845, jul-set. 2015.

ROBERTO, D. M. Diagnóstico da hidrografia estação ecológica da Guanabara e região. Diagnóstico da Hidrografia. Plano de Manejo da Estação Ecológica da Guanabara. Ekomec. 2019.

SACHETTO, J. Análise da qualidade ambiental do rio Roncador, Magé – RJ. UERJ. Rio de Janeiro, 2012. 86f. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Engenharia Ambiental)-Faculdade de Engenharia, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.

SECCHI, F. J. et al. Avaliação do balanço hídrico e da eficiência de um alagado construído como alternativa de tratamento para efluente doméstico. Ciência e Natura. v.38 n.1, p. 453-461, 2016.

SEIXAS FILHO, J. T. et al. Impacto das comunidades de pobreza relativa nos manguezais: trabalhadores da pesca artesanal invisíveis. Rev. Augustus, Rio de Janeiro. v. 23, n. 45, p. 173-178, jan-jun. 2018.

SEIXAS FILHO, J. T. et al. Análise socioambiental da poluição por esgoto da Baía de Guanabara do Rio de Janeiro. Revista Valore, Volta Redonda. v. 5, p. e-5022, 2020.

SILVA, R. R.; POLLERY, R. C. G. Estudo da Qualidade das Águas da Baía da Guanabara para uma Projeção para Práticas Esportivas e Recreação até 2016. 2017. (Relatório Final) Escola de Contas e Gestão. Rio de Janeiro. 2017.

VARGAS, R. et al. A influência do uso e ocupação da terra na qualidade das águas da Bacia Hidrográfica Pedrinhas, Guarulhos (SP). Ciência e Natura. v. 41, e61. 2019.

Published

2021-06-30

How to Cite

Duarte, C. M., & Miranda, M. G. de. (2021). Poluição da baía de Guanabara: esgoto e sanitário e efluentes. Ciência E Natura, 43, e69. https://doi.org/10.5902/2179460X63649