Quantitative vulnerability assessment of Corda river water basin: impacts of seasonality on water quality in the State of Maranhao

Késia Gomes da SIlva Cavalcanti, Darlan Ferreira da Silva, Neuriane SIlva Lima, Rita de Cássia Mendonça, Wallace Ribeiro Nunes Neto, Maria Raimunda Chagas Silva

Abstract


The Corda river is the main source of fresh water for recreation, leisure, supply and irrigation to the municipality of Barra do Corda - MA. The objective of the present study was to evaluate the physicochemical parameters of Corda river’s water using the methodology described by the American Public Health Association. The water samples were collected in the seasonal period spanning between February and September of the year of 2018. The parameters which were analyzed during the study were pH, conductivity, turbidity, total dissolved solids and salinity, besides concentrations of nitrite, nitrate, and total phosphorus. Three principal components were identified during the PC Analysis. Those components explain more than 74% of the total variance observed during the rainy and dry season. Axis 1and 2 included variables which were related to quality of water and could be affected by the change in seasons. The results indicated that pH (7.11), P (2,82 mg L-1), NO3- (3,23 mg L-1), turbidity (35.82 NTU) and conductivity (35.83 µS/cm) parameters were most affected by changing from rainy to dry season.


Keywords


Physicochemical parameters; Contamination; Water; Principal component analysis

Full Text:

HTML PDF

References


ANDRADE FS, SILVA AM, ARIDE PHR, OLIVEIRA AT. Análise físico-química e da microbiota da água do lago Macurany, Parintins, Amazonas. Biota Amazônia (Biote Amazonie, Biota Amazonia, Amazonian Biota). 2016; 6 (2): 132-134.

APHA - American Public Health Association. Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater, 20 ed., Washington, DC: Apha, 2012.

Barra do Corda, Secretaria Municipal de Educação. Plano municipal de educação 2015-2025, 83f, 2015.

BELLUTA I, JESUS AS, VIEIRA PM, CORRÊA NM, RALL VLM, VALENTE JPS. Qualidade da Água, Carga Orgânica e de Nutrientes na Foz do Córrego da Cascata: Contribuição da Sub-Bacia para a Represa de Barra Bonita, Rio Tietê (SP) (Water Quality, Organic Loading and Nutrient Loading in the Mouth of Cascata Brook: The Subbasin). Revista Brasileira de Geografia Física. 2016; 9 (1): 305-318.

BEZERRA RAR, MARQUES BS, ALMEIDA FB, SAMPAIO WMS, GIONGO P, SILVA AM. Estudo de variação de turbidez (NTU) do Rio santa maria da vitória, entre os municípios de Santa Maria do Jetibá e Santa Leopoldina Estado do Espírito Santo. Anais Simpac. 2017; 7 (1).

Brasil Ministério de Minas e Energia. Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral. Geodiversidade do Estado do Maranhão. Programa Geologia do Brasil Levantamento da Geodiversiade, 2013.

CARVALHO FIM, LEMOS VP, DANTAS FILHO HÁ, DANTAS KGF. Avaliação da qualidade das águas subterrâneas de Belém a partir de parâmetros físico-químicos e níveis de elementos traço usando análise multivariada. Revista Virtual de Química. 2015; 7 (6): 2221-2241.

CODEVASF - Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (2014). Disponível em: http://www.codevasf.gov.br/. Acessado em: 25/09/2017.

COIMBRA CD, CARVALHO G, PHILIPPINI H, SILVA, MFM, NEIVA E. Determinação da concentração de metais traço em sedimentos do estuário do rio Maracaípe–PE/BRASIL. Brazilian Journal of Aquatic Science and Technology. 2016; 19 (2): 58-75.

DA CONCEIÇÃO FT, BONOTTO DM. Relações hidroquímicas aplicadas na avaliação da qualidade da água e diagnóstico ambiental na bacia do Rio Corumbataí (SP). Geochimica brasiliensis. 2017; 16 (1): 1.

DA SILVA MA, VARGAS RR. Análise de fósforo e DQO em amostras de águas naturais no município de Guarulhos. Revista Educação-UNG-Ser. 2017; 11 (3): 81.

FERNANDES FMSS. Potencial Químico, Fugacidade e Atividade. Revista de Ciência Elementar. 2017; 5(4):1-7.

FERREIRA FS, QUEIROZ T M, SILVA TV, ANDRADE ACO. À margem do rio e da sociedade: a qualidade da água em uma comunidade quilombola no estado de Mato Grosso. Saúde e Sociedade. 2017; 26:822-828.

FREITAS MA. Hidrogeoquímica e isotopia de águas com alta salinidade do Sistema Aquífero Serra Geral na região do Alto Rio Uruguai, Brasil [thesis]. Porto Alegre: Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2016. 195p.

GOIS FA, SOUZA GA, OLIVEIRA MJ, LIMA RS, KOSLOWSKI, LAD. Análise da qualidade da água quanto ao despejo industrial têxtil no Rio dos Índios. Meio Ambiente e Sustentabilidade. 2017; 9 (5).

HAJIGHOLIZADEH M, MELESSE AM. Assortment and spatiotemporal analysis of surface water quality using cluster and discriminant analyses. Catena; 2017; 151: 247-258.

HONGYU K. Comparação do GGEbiplot ponderado e AMMI-ponderado com outros modelos de interação genótipo × ambiente [thesis]. Piracicaba: Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo; 2015. 155p.

LORDELO LMK, PORSANI JM, BORJA PC. Qualidade físico-química da água para abastecimento humano em municípios do sertão da Bahia: um estudo considerando diversas fontes de suprimento. Revista Águas Subterrâneas; 2018; 32 (1): 97-105.

KOLM HE; SIQUEIRA A, MACHADO EC. Influência da pluviosidade na qualidade da água de dois sangradouros do litoral do Paraná, Brasil. Braz. J. Aquat. Sci. Technol.; 2016; 20(2):1-11.

MUNIN RM, SUTTI BO, CHIOZZINI VG, BRAGA ES. Relação do fosfato com a formação e degradação da matéria orgânica no sistema hídrico que cruza o município de Mogi das Cruzes (São Paulo, Brasil). Anais do Encontro Nacional de Pós Graduação. 2017; 1 (1): 469-473.

RIBEIRO MA, CAMARGO E, FRANCA DT, CALASANS JT, BRANCO MSLC, TRIGO AJ. Gestão da Água e Paisagem Cultural. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais. 2016; 20 (2).

SASSOMA ITL, SOUZA IF, AGUIAR NETO AO, CARVALHO CM. Avaliação temporal e espacial de características físico-químicas em águas superficiais do rio Catumbela, Angola. Revista Brasileira de Agricultura Irrigada-RBAI. 2015; 9 (3): 113-126.

VASCONCELOS PES, VIVEIROS TB, ARRAZ AA. Caracterização da Situação Socioeconômica e Ambiental do Município de Barra do Corda após o Implemento da Construção Civil Durante os Anos 2002 à 2010. In: VII CONNEPI-Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação. 2012.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179460X39745

Copyright (c) 2020 Ciência e Natura

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.