A Obra de Goethe e o Viajante Naturalista Humboldt: Á Prática Científica do Trabalho de Campo

Cleire Lima da Costa Falcão

Abstract


A proposta central desse artigo, eminentemente de natureza teórica, consiste em uma análise do pensamento científico de Johann Wolfgman von Goethe (1749-1832), o qual, imbuído de uma visão holística, apresenta uma concepção de ciência natural que exige do individuo um desenvolvimento que o capacite a abranger, na visão de realidade, o homem e o mundo, na busca para a compreensão da natureza. A sua concepção de se fazer ciência, justamente com os fatores que justificam determinadas presenças e influências teóricas na contribuição de seus estudos, representam igualmente com a prática científica de alguns de seus contemporâneos tais como viajantes naturalistas o botânico Karl Martius, Darvin e Humbolt, este último destacaremos a sua influência com o método fenomenológico de Goethe.

References


ALVES, V.E.L. A Obra de Humboldt e sua provável influência sobre a antropologia de Franz Boas. GEOUSP- Esapaço e tempo, são Paulo, no 18,2005.

STEINER, R. A Obra Científica de Goethe. trad. Rudolf Lanz, São Paulo: Antropósofica, 1984a, 204p.

------------ Verdade e Ciência. São Paulo: Antroposófica, 1985b,53p.

--------------- O Método Cognitivo de Goethe: Linhas Básicas para uma Gnossiologia da Cosmovisão Goethiana. Trad. Bruno Callegaro e Jacira Cardoso. 2º ed. Atual. São Paulo: Antroposófica, 2004,

GOETHE, J. W

GHELMAN R. Fenomenologia de Goethe. In: Agricultura Biodinâmica: A Dissociação entre Homem e Natureza. Anais da IV Conferência Brasileira de Agricultura Biodinâmica. Ed. Antroposófica. 260-271, São Paulo, 2000

HELFERICH, GERARD. O Cosmo de Humboldt: Alexandre Von Humboldt e a viagem à América Latina que mudou a forma como vemos o mundo. Tradução de Adalgisa Campos da Silva. Rio de Janeiro: Objetiva, 2005 390 p.

HUMBOLDT, A. Von. Cosmos, vols. I (a),II(b), III(c),Iv(d). Paris, Gide et J. Baudry, 1848.

HUMBOLDT, A. Von. Cartas Americanas. Caracas, Biblioteca Ajacucho, 1980.

VEIGA GREUEL. Arte e Estética segundo Goethe: Goethe como Inaugurador de uma Estética Nova. Tradução de Marcelo da Veiga Greuel. – 2.ed. São Paulo: Antroposófica, 1998, 38p.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179460X20062

Copyright (c) 2016



Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.