Atividades Baseadas na Aprendizagem Significativa (as): Avanços na Educação de Jovens e Adultos a Partir da Interdisciplinaridade como Atitude do Professor

André Taschetto Gomes, Isabel Krey Garcia, Lisiane Barcellos Calheiro

Abstract


Com o intuito de avaliar uma proposta de ensino a partir da atitude interdisciplinar do professor e dos pressupostos da aprendizagem significativa, o presente estudo, resultado de uma dissertação de mestrado em Educação em Ciências, buscou investigar, inicialmente, as concepções iniciais dos alunos em relação à Energia. A partir do mapeamento dos seus interesses relacionados ao tema, bem como a determinação do seu perfil sócio-educacional, foi desenvolvida uma sequência didática com duas turmas de educação de jovens e adultos (EJA), em uma escola estadual pública, de Santa Maria, RS. A partir da análise dos resultados, constatou-se um avanço significativo na estrutura cognitiva dos pesquisados, sendo que cerca de 91% evoluíram conceitualmente, diminuindo a fragmentação da compreensão de seu significado, o qual era primeiramente atribuído a Movimento, Vida, Materialismo e Funcionalismo, e, após, a compreensões mais adequadas cientificamente, Transformação, Fluxo e Origem. A interdisciplinaridade como atitude do docente, apresentando o tema de forma ampla e global, se mostrou essencial para uma progressiva diferenciação e reconciliação dos conceitos relacionados à energia. A EJA apresenta-se como campo bastante promissor para estudos na área de Educação em Ciências que consideram a interdisciplinaridade e a AS em seus referenciais teóricos.


Keywords


EJA, Temática, Material Potencialmente significativo, Concepções iniciais de Energia, Interdisciplinaridade.

References


ARAUJO, M. C. P de; NONENMACHER, S. Energia: um conceito presente nos livros didáticos de Fís., Bio. e Quím. no ensino médio. Poésis. v. 2, n. 1, p.1-13, 2009.

AUSUBEL, D.P.; NOVAK, J.D.; HANESIAN, H. Psicologia educacional. Tradução Eva Nick. Rio de Janeiro: Interamericana, 1980.

_____. Aquisição e retenção do conhecimento: uma perspectiva cognitiva. Lisboa: Plátano edições técnicas, 2003.

BARBOSA, J,P.V; BORGES, A.T. O entendimento dos estudantes sobre energia no início do ensino médio. Cad. Bras. Ens. Fís. v. 23, n. 2: p. 182-217, 2006.

BESSON, U.; AMBROSIS, A. Teaching Energy Concepts by Working on Themes of Cultural and Environmental Value. Science & Education. v.23, n.6, p. 1309-1338, 2014.

BOFF, E.T.; et al. Situação de Estudo: Uma possibilidade de Reconstrução de Teorias e Práticas Docentes. In: GALIAZZI, M.C. et al (orgs). Aprender em rede na educação em ciências. Ijuí: Ed.Unijuí, p.91-112, 2008.

BOSQUILA, G.E.; et al.; Interações e transformações I – Elaborando conceitos sobre transformações Químicas. São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo, 2012.

BUSQUETS, M.D.; et al. Temas Transversais em Educação: Bases para a formação integral. São Paulo: Ática, 1998.

CASTRO, L.P.S.; MORTALE, T.A.B. Energia: levantamento de concepções alternativas. 2012. 114f. Monografia. Mackenzie, SP, 2012.

COELHO, R.L. On the Concept of Energy: Eclecticism and Rationality. Science & Education. v. 23, n.6, p. 1361-1380, 2014.

COIMBRA, D.; GODOI, N.; MASCARENHAS, Y. P. EJA: uma abordagem transdisciplinar para o conceito de energia. Enseñanza de lãs ciencias. v. 8, n.2, 2009.

ETGES, N.J. Ciência, Interdiscip. e Educação. In: JANTSCH, A.P.; BINCHETTI,L. (orgs). Interdisciplinaridade: para além da filosofia do sujeito. Petrópolis: Vozes, p.51-84, 1995.

GASPAR, A.Experiências de Ciências. São Paulo: Ed. Ática, 2009.

GASPARIAN, M.C.C. Interdisciplinaridade e as questões da aprendizagem. In: FAZENDA, I. Interdisciplinaridade na formação de professores: da teoria à prática. Canoas: Ed.Ulbra, 2006. p. 103-111.

JACQUES, V.; MILARE, T.; FILHO. A presença do conceito de energia no tratamento de Química em livros didáticos de ciências. In: VII Encontro Nacional de Pesquisa em Ed. Ciências. Florianópolis - SC, 2009.

LANCOR, R. Using Metaphor Theory to Examine Conceptions of Energy in Biology, Chemistry, and Physics. Science & Education. v. 23, n.6, p. 1245-1267, 2014.

MACHADO, A. R.; et al.. Processos de retomada e (re) significação do conceito de energia em aulas de física do EM. Ensino de Ciências e Tecn. em Rev. v.1, n.1, p. 15-21, 2011.

MORAES, R. Uma tempestade de Luz: a compreensão possibilitada pela Análise Textual Discursiva. Ciência & Educação. v. 9, n. 2, p. 191-211, 2003.

______.; GALIAZZI, M. C. Análise textual discursiva. Ijuí: Unijuí, 2007.

______. Cotidiano no Ensino de Química: superações necessárias. In: GALIAZZI, M, C et al.(orgs). Aprender em rede na educação em ciências. Ijuí: Ed.Unijuí p.15-34, 2008.

MOREIRA, M.A. Teorias da Aprendizagem. 2ª Ed. São Paulo: EPU, 2011.

______. Mapas conceituais e aprendizagem significativa. Cadernos de Aplicação. v.11, n.2, p.143-156, 1998

MORIN, E. Da necessidade de um pensamento complexo. In: MARTINS, F. M; SILVA, J.M (orgs). Para navegar no século XXI. Porto Alegre: Sulina/Edipucrs, 1999.

______. A cabeça bem feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro: Ed. Bertrand Brasil, 2002.

MORTIMER, E.F. Evolução do Atomismo em Sala de Aula: Mudança de Perfis Conceituais. Tese de Doutorado, São Paulo, 1996.

OLIVEIRA, A. A energia em nossas vidas. 2009. Disponível em: < http://cienciahoje.uol.com.br/colunas/fisica-sem-misterio/a-energia-em-nossas-vidas > Acesso em: 15. Abr..2015.

POZO, J.I Teorias Cognitivas da Aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

RUSSO, M.E. Energia e Movimento. Buenos Aires: Editorial Sol 90, 2007.

SALVADOR, C. M. Interdisciplinaridade no ensino Fundamental. . In: FAZENDA, I (orgs). Interdisciplinaridade na formação de professores: da teoria à prática. Canoas: Ed.Ulbra, p. 113-124, 2006.

TASCHETTO, A.G. Abordagem Interdisciplinar a partir da Temática Energia: Contribuições para uma Aprendizagem Significativa na EJA. 325f. Dissertação, PPG Educação em Ciências, UFSM, Santa Maria, 2014. Disponível em:

TASCHETTO, A.G. ; GARCIA, I.K. . Perfil sócio-educacional de estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA): um estudo de realidades e interesses acerca do conceito Energia. Latin - American Journal of Physics Education, v. 8, p. 475-486, 2014.

TAVARES, R. Aprendizagem significativa e o ensino de ciências. Ciência e Cognição, v.18, p.94-100, 2008.

VIEIRA, M.A. Análise de concepções de alunos: uma visão da energia no contexto da Ed. Amb. In: V Col. Int. “Educação e Contemp.”, São Cristóvão –SE, 2011.

ZANETIC, J. Física e cultura. Cienc. Cult. (online). v.57, n.3, p. 21-24, 2005.

ZOMPERO, A.F.; LABURÚ, C.E. As atividades de investigação no Ensino de Ciências na perspectiva da teoria da Aprendizagem Significativa. Revista Electronica de Investigacion en Educacion en Ciencias, v. 5, n. 2, p.12-19, 2010.

WIRZBICKI, S. M. Abordagens e reflexões sobre a significação conceitual de energia em espaços interativos de formação de professores. 141f. Dissertação, (Mestrado em Educação em Ciências), UNIJUÍ, Ijuí, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179460X17643

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c)



Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.