A narrativa cinematográfica: o imbricamento de som e imagem na produção de sentido em “O Céu de Suely”

Alisson Gutemberg, Bertrand Lira

Resumo


O cinema, como meio de expressão, constitui-se como propagador de uma carga simbólica significativa. E, por isso, configura-se como um dos principais agentes no processo de construção das representações sociais que perpetuam-se dentro dos imaginários coletivos. Para tanto, a narrativa cinematográfica apresenta, em sua estruturação - de acordo com Gaudreault; Jost (2009) -, elementos do domínio do não verbal (a imagem, a música e os ruídos) e do verbal (diálogos e menções escritas). Nos interessa aqui observar como a música se organiza no filme O Céu de Suely (Karim Aïnouz, 2006). E, a partir disso, analisar a maneira como ela atua no contexto da narrativa fílmica, isto é, na produção de sentido dentro do universo diegético.


Palavras-chave


Cinematographic narrative. Motion Picture. Soundtrack.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/2175497721771 ';





 

Apoio

Universidade Federal de Santa Maria

Programa de Pós-graduação em Comunicação

Animus recebe apoio financeiro do edital

PRÓ-REVISTAS 2019 nº 046/2019

 

ANIMUS - Revista Interamericana de Comunicação Midiática

e-mail: revistaanimus@ufsm.br

Classificação Qualis-CAPES: A3

Temática classificada CNPQ: Comunicação: 6.09.00.00-8

DOI: 10.5902/21754977

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.


Indexada em:

Compartilhe Revista Animus