Comunicação pública para cidadania no avanço das redes sociais oficiais

Danilo Rothberg, Amanda da Silva Valença

Resumo


O avanço da exploração das redes sociais por governos pode gerar iniciativas de comunicação pública capazes de contribuir para o aprofundamento da cidadania, pensada como exercício do direito à informação sobre gestão pública. Este artigo descreve resultados de pesquisa que avaliou, através de análise de conteúdo, a abrangência e a profundidade da informação oferecida pelo governo do Estado de São Paulo em textos noticiosos acessados através das redes sociais Twitter, YouTube, Facebook e Orkut para divulgar propósitos, linhas de ação e limites de políticas públicas de impacto imediato para a cidadania, das áreas de assistência social, saúde, educação e meio ambiente. Os resultados indicam que a amostra analisada contém, em média, entre 28% e 40% do total de informações consideradas como necessárias para a caracterização abrangente e plural das políticas públicas enfocadas, segundo o contexto teórico-metodológico da pesquisa.

Palavras-chave


democracia digital, mídias sociais, políticas públicas, informação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2175497711044 ';





 

Apoio

Universidade Federal de Santa Maria

Programa de Pós-graduação em Comunicação

Animus recebe apoio financeiro do edital

PRÓ-REVISTAS 2017 nº 11/2017

 

ANIMUS - Revista Interamericana de Comunicação Midiática

e-mail: revistaanimus@ufsm.br

Classificação Qualis-CAPES: A3

Temática classificada CNPQ: Comunicação: 6.09.00.00-8

DOI: 10.5902/21754977

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.


Indexada em:

Compartilhe Revista Animus