A pesquisa-ação em estudos sobre (multi)letramentos publicados na Revista Brasileira de Linguística Aplicada

Ludmila Corrêa Pinto Rodrigues, Maria Elizabete Villela Santiago

Resumo


A pesquisa qualitativa é utilizada nas investigações em Linguística Aplicada como forma de compreender de forma mais profunda os fenômenos relacionados ao ensino e aprendizagem de línguas. Dentre os métodos adotados, a pesquisa-ação é empregada com o intuito de modificar as práticas pedagógicas, alterando, consequentemente, o contexto social dos professores e aprendizes. O objetivo deste artigo é, por meio de uma pesquisa bibliográfica em artigos da Revista Brasileira de Linguística Aplicada sobre (Multi)Letramentos, analisar como a pesquisa-ação é desenvolvida nessa área e de que forma contribui para o aprimoramento do ensino de línguas. Como resultado, este trabalho mostrou que o uso da pesquisa-ação é uma importante ferramenta como método intervencionista para pesquisas em Linguística Aplicada e que desta forma há aspectos positivos que contemplam todos os participantes.

 


Palavras-chave


Pesquisa-ação; (Multi)Letramentos; Pesquisa bibliográfica

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, M. E. D. A. de. Etnografia da Prática Escolar. Campinas, Papirus, 1995. Cap. 7.

ARAÚJO, J. C.; DIEB, M. Autoria e deontologia: mediação de princípios éticos e práticas de letramento na escrita acadêmica em um fórum virtual. RBLA, Belo Horizonte, v. 13, n. 1, p. 83-104, 2013.

BROWN, J. D.; RODGERS, T. S. Doing Second Language Research. Oxford: Oxford University Press, 2002.

BURNS, A. Doing Action Research in English Language Teaching: A Guide for Practcioners. New York and London: Routledge, 2010.

CELANI, M. A. A. Questões de ética na pesquisa em Linguística Aplicada. Revista Linguagem & Ensino. v. 8, n. 1, p.101-122. 2005. Disponível em: . Acesso em: 11 mar. 2016

CHAMOT, A. U.; BARNHARDT, S.; DIRSTINE, S. Conducting Action Research in the Foreign Language Classroom. Northeast Conference. New York, NY, 1998.

COLARES, M. L. I. S. et al. O professor-pesquisador-reflexivo: debate acerca da formação de sua prática. Olhar de professor, Ponta Grossa, v. 14, n. 1, p. 151-165, 2011

EITELVEN , A. A.; FRONZA, C. de A. “Batizando e ressignificando práticas pedagógicas” no ensino da língua materna: o papel da formação continuada. RBLA, Belo Horizonte, v. 12, n. 1, p. 11-29, 2012.

FERRANCE, E. Action Research. Providence: Brown University, 2000.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

KERSCH, D. F.; GUIMARÃES, A. M. M. A construção de projetos didáticos de leitura e escrita como resultado de uma proposta de formação continuada cooperativa. RBLA, Belo Horizonte, v. 12, n. 3, p. 533-556, 2012

LIMA, T. C. S.; MIOTO, R. C. T. Procedimentos metodológicos na construção do conhecimento científico: a pesquisa bibliográfica. Katálysis, Florianópolis, v.10, n. esp., p.37-45, 2007. Disponível em: . Acesso em: 18 mar. 2016.

NUNAN, D. Research Methods in Language Teaching. Cambridge: Cambridge University Press, 1992[2010].

PAIVA, V. L. M. O.; OLIVEIRA, E. C.; TELES, G.; SILVA, V.; CRISTÓFARO, D. Pesquisa-ação e autonomia. In: TRAVAGLIA, L. C. Encontro na Linguagem : estudos linguísticos e literários. Uberlândia: UFU, 2006. p. 102-126

PAIVA, V. L. M. O. Reflexões sobre ética na pesquisa. Revista Brasileira de Linguística Aplicada. Belo Horizonte. Vo. 5, n.1. p.43-61, 2005.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. F.; LUCIO; P. B. Metodologia dela investigación. Cuarta edicíon. Cidade do México: McGraw - Hill interamericana de México, 2006.

TRIPP, D. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 443-466, set./dez. 2005 Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1516849232465

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores da revista L&C:

                                                                                          


Órgãos aos quais a revista L&C pertence:

 

                              

 

E-ISSN 2674-6921. Revista Qualis B3, área de Letras e Linguística, Classificações de Periódicos Quadriênio 2017-2020 (CAPES).