A formulação das doutrinas do Estado e do Direito elaboradas pelo jovem Schopenhauer: extensão, limites e mudanças em relação à publicação de sua obra magna

Felipe dos Santos Durante

Resumo


Este trabalho tem por objetivo, a partir da leitura e análise dos manuscritos de juventude (Der handschriftliche Nachlass - Frühe Manuskripte) datados de 1804-1818, reunir os fragmentos que serviram como base constituinte das doutrinas do direito e do Estado formuladas pelo filósofo da vontade, Arthur Schopenhauer, com vistas a avaliar a extensão, os limites, e as mudanças das enunciações do jovem autor efetuadas na edição de 1844 de sua obra magna, O mundo como vontade e como representação. Este esforço compreende três etapas: (i) exegese dos manuscritos de juventude, a fim de selecionar os fragmentos relacionados à temática, (ii) exegese do livro IV de MVR, principalmente do § 62 e do capítulo 47 do segundo tomo da obra, nos quais as referidas doutrinas são formuladas; (iii) avaliar a inserção, a extensão e o impacto dos escritos do jovem Schopenhauer na edição de 1844 de MVR.

Palavras-chave


Direito; Estado; Manuscritos de Juventude

Texto completo:

PDF

Referências


ARAMAYO, R. Los Bocetos del Sistema Filosófico Schopenhaueriano. In: SCHOPENHAUER, A. Escritos Inéditos de Juventud 1808-1818, Sentencias y Aforismos II. Seleção, introdução e tradução de Roberto R. Aramayo. Valencia: Pre-Textos, 1999.

ARAMAYO, R. Para Leer a Schopenhauer. Madri: Alianza Editorial S. A, 2001.

CARTWRIGHT, D. Historical Dictionary of Schopenhauer's Philosophy. In: Historical dictionaries of religions, philosophies, and movements, nº. 55. Oxford: Scarecrow Press, 2005.

GODART-VAN DER KROON, A. Schopenhauer's Theory of Justice and its Implication to Natural Law. In: Jahrbuch der Schopenhauer-Gesellschaft, 2003, Band 84. Frankfurt am Main: Verlag Köningshausen & Neuman Würzburg, 2003, p. 121-145.

SAFRANSKI, R. Schopenhauer e os anos mais selvagens da filosofia: uma biografia. Tradução Willian Lagos. São Paulo: Geração Editorial, 2011.

SCHOPENHAUER, A. Arthur Schopenhauers sämtliche Werke. Hrsg. von Paul Deussen. Munique: R. Piper, 1911-1942.

SCHOPENHAUER, A. Arthur Schopenhauers handschriftlicher Nachlaß. Philosophische Vorlesungen - Metaphysik der Sitten. In: SCHOPENHAUER, A. Arthur Schopenhauers sämtliche Werke, vol X; hrsg. Von Paul Deussen. Munique: R. Piper, 1911-1942, p.367-584.

SCHOPENHAUER, A. Der handschriftliche Nachlaß. ed. Arthur Hübscher Munique, Deutsche Taschenbuch Verlag, 1985, 5 vols.

SCHOPENHAUER, A. Manuscript Remains in Four Volumes; Editado por Arthur Hübscher, traduzido por E.F.J. Payne. Oxford : Berg, 1988-1990.

SCHOPENHAUER, A. Parerga and Paralipomena – Short Philosophical Essays; Translated from German by E.F.J. Payne – volume two. Oxford: Claredon Press, 2000.

SCHOPENHAUER, A. Metafísica de las Costumbres; introdução, tradução e notas de Roberto Rodríguez Aramayo. In: Coleção Clássicos de la Cultura; Madri: Editorial Trotta SA, 2001.

SCHOPENHAUER, A. Sobre o Fundamento da Moral. Tradução Maria Lúcia Mello Oliveira Cacciola. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

SCHOPENHAUER, A. O Mundo como vontade e como representação. Tomo I. Tradução, apresentação, notas e índices de Jair Barboza. São Paulo: Editora UNESP, 2005.

SCHOPENHAUER, A. Los dos Problemas Fundamentales de la Ética. Tradução, introdução e notas Pilar López de Santa María. Madri: Siglo XXI de España Editores, 2007.

SCHOPENHAUER, A. Sobre a Filosofia e seu Método. Organização e Tradução Flamarion Caldeira Ramos. São Paulo: Hedra, 2010.

WEISSMANN, K. Vida e Obra de Schopenhauer. Belo Horizonte: Itatiaia, 1980.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2179378634006

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2012 Voluntas: Revista Internacional de Filosofia

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial-Compartilha Igual 4.0 Internacional.