O sublime schopenhaueriano em "As Flores do Mal" de Baudelaire

Gabriela Nascimento Souza

Resumo


O presente artigo pretende investigar a possibilidade de compreender algumas poesias de As Flores do Mal de Baudelaire como exemplificação da experiência estética que é própria sublime dinâmico em Schopenhauer, caracterizada pela expressão da ideia de humanidade.

Palavras-chave


Sublime; Poesia; Trágico

Texto completo:

PDF

Referências


AUERBACH, Erich. As Flores do mal e o sublime. In: Ensaios de literatura ocidental: Filologia e crítica. Organização: Davi Arrigucci Jr e Samuel Titan Jr. Tradução: Samuel Titan Jr. e José Marcos Mariani de Macedo. Editora 34, 2007.

BAUDELAIRE, Charles. Quadros parisienses e poemas do vinho. Tradução Fernando Fagundes Ribeiro. – Rio de Janeiro: Hexis, 2013.

____________________.Os paraísos artificiais. Tradução de José Saramago. Rio de Janeiro: Ediouro, 2005.

____________________. As Flores do Mal. Tradução e notas de Ivan Junqueira – Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas III: Charles Baudelaire um lírico no auge do capitalismo. Tradução de José Martins Barbosa, Hemerson Alves Baptista: 1ed. – São Paulo: Brasiliense, 1994.

BITTENCOURT, Renato Nunes. Schopenhauer, Nietzsche e a questão da tragédia: Negação da Vontade ou afirmação trágica da vida. AISTHE, nº3, 2008.

CHEVITARESE, Leandro. Schopenhauer e a experiência estética. In: Arte e Ruptura. RJ: SESC, 2013.

GOETHE, Johan Wolfgan. Werther. Livraria Martins Editora, São Paulo, 1971.

KANT, Immanuel. Crítica da Faculdade do Juízo. Tradução de Valério Rohden e António Marques. – 2ed. – Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

NERUDA, Pablo. Para Nascer Nasci. Tradução de Rolando Roque da Silva. Difusão Editora. São Paulo, 1982.

MAGALHÃES, Helen Silva e HarleyMontovani. O fundo trágico da existência em Schopenhauer. PUC- Uberlândia, 2012.

SCHOPENHAUER, Arthur. O mundo como vontade e como representação. Tradução apresentação notas e índices de Jair Barboza – São Paulo: Editora UNESP, 2005 (I).

_______________________. Metafísica do belo. Tradução apresentação e notas Jair Barboza – São Paulo: Editora UNESP, 2003.

_______________________. El mundo como voluntad y representación II, que contiene lós suplementos al primer volumen. Introdución Pilar López de Santa María. Classicos de La cultura, 2005 (II).

SZONDI, Peter. Ensaio sobre o trágico. Tradução Pedro Süssekind. – Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. 2004.

STAROBINSKI, Jean. A melancolia diante do espelho: Três leituras de Baudelaire. Tradução de Samuel Titan Jr.Editora 34 Ltda. São Paulo, 2014.




DOI: https://doi.org/10.5902/2179378633864

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Voluntas: Revista Internacional de Filosofia

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial-Compartilha Igual 4.0 Internacional.