Associação entre transtornos mentais comuns e o nível de atividade física em estudantes universitárias

Lais Rodrigues Monteiro, Rosa Leocadio Munhoz, Simone Lara

Resumo


Objetivo: Identificar a associação entre transtornos mentais comuns (TMC) e o nível de atividade física habitual (NAF) em estudantes universitárias. Métodos: Este estudo transversal incluiu 21 acadêmicas, no qual foram submetidas a um protocolo de avaliação, constando do questionário Self-Report Questionnaire (SRQ-20), composto por 20 questões, sendo que a presença de oito ou mais respostas positivas é indicativa de TMC; e da avaliação do NAF, através do uso do pedômetro, instrumento capaz de quantificar o número de passos dados pelo indivíduo por dia. As jovens foram classificadas entre mais ativas (>6.000 passos/dia) e menos ativas (<6.000passos/dia). Resultados: Não houve associação entre os TMC e o NAF nesta amostra de estudantes analisadas (p>0,05). Porém este estudo demonstrou um perfil preocupante, relacionado ao baixo NAF (5.318,14 passos por dia) e uma pontuação indicativa de TMC (9,04 no SRQ-20), indicando dois fatores de risco que podem afetar a qualidade de vida dessas jovens. Conclusão: Com base nos dados obtidos, são necessárias estratégias para incentivar a prática de atividade física no ambiente acadêmico, melhorando a saúde e o bem-estar físico e mental dos jovens.


Palavras-chave


Saúde mental; Estudantes; Transtornos mentais; Atividade física

Texto completo:

PDF

Referências


Schleich ALR. Integração a educação superior e satisfação acadêmica de estudantes ingressantes e concluintes: um estudo sobre relações. 2006.

Ansolin AGA, Rocha DLB, Santos RPd, Dal Pozzo VC. Prevalência de transtorno mental comum entre estudantes de psicologia e enfermagem. Arquivos de Ciências da Saúde. 2015(3):42-5%V 22.

Pinho R. Caracterização da clientela de um programa de atendimento psicológico a estudantes universitários. Psicología, Conocimiento y Sociedad. 2016;6(1):114-30.

Goldberg D, Huxley P. Commom mental disorders: a bio-social model. London: Tavistock; 1992.

Brasil. Cadernos de Atenção Básica - Saúde mental / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica, Departamento de AçõesProgramáticas Estratégicas. 2013;34:176.

Adamoli AN, Azevedo MR. Padrões de atividade física de pessoas com transtornos mentais e de comportamento. Ciência & Saúde Coletiva. 2009;14:243-51.

Harding TW, De Arango V, Baltazar J, Climent CE, Ibrahim H, Ladrido-Ignacio L, et al. Mental disorders in primary health care: a study of their frequency and diagnosis in four developing countries. Psychological medicine. 1980;10(2):231-41.

Mari JJ, Williams P. A validity study of a psychiatric screening questionnaire (SRQ-20) in primary care in the city of Sao Paulo. Br J Psychiatry. 1986;148:23-6.

Volcan SMA, Sousa PLR, Mari JdJ, Horta BL. Relação entre bem-estar espiritual e transtornos psiquiátricos menores: estudo transversal. Revista de Saúde Pública. 2003;37:440-5.

Colpani V, Spritzer PM, Lodi AP, Dorigo GG, Miranda IASd, Hahn LB, et al. Atividade física de mulheres no climatério: comparação entre auto-relato e pedômetro. Revista de Saúde Pública. 2014;48:258-65.

Bassett DR, Jr., Toth LP, LaMunion SR, Crouter SE. Step Counting: A Review of Measurement Considerations and Health-Related Applications. Sports Med. 2017;47(7):1303-15.

Lara S, Copetti J, Lanes KG, Puntel RL, Folmer V. Imagem corporal, medidas antropométricas e atividade física como ferramentas para a educação em saúde no contexto escolar. Revista Ciências & Ideias. 2014;4(2):27-46.

Pie A, Pinto L, Rocha S, Cardoso J, Amorim C, Carneiro L. Nível de atividade física e transtornos mentais comuns entre trabalhadores de uma instituição de ensino superior da Bahia. Arq Cien Esp. 2012;1(1):46-53.

Henriques IF, Walsh IAPd, Meirelles MCCC, Pereira GdA, Castro SSd. Relation of common mental disorder, physical activity and body mass index in women, population-based study. Journal of Physical Education. 2017;28.

Omena Silva A, Neto JLC. Associação entre níveis de atividade física e transtorno mental comum em estudantes universitários/Association between levels of physical activity and common mental disorder in university students. Motricidade. 2014;10(1):49.

Rocha SV, Araújo TMd, Almeida MMGd, Virtuoso Júnior JS. Prática de atividade física no lazer e transtornos mentais comuns entre residentes de um município do Nordeste do Brasil. Rev Bras Epidemiol. 2012;15(4):871-83.

Rios LC, Almeida MMGd, Rocha SV, Araújo TM, Pinho PdS. Atividades físicas de lazer e transtornos mentais comuns em jovens de Feira de Santana, Bahia. Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul. 2011;33:98-102.

McNamara E, Hudson Z, Taylor SJ. Measuring activity levels of young people: the validity of pedometers. Br Med Bull. 2010;95:121-37.

Darvall JN, Parker A, Story DA. Feasibility and acceptability of remotely monitored pedometer-guided physical activity. Anaesth Intensive Care. 2016;44(4):501-6.

O’Connell S, ÓLaighin G, Kelly L, Murphy E, Beirne S, Burke N, et al. These Shoes Are Made for Walking: Sensitivity Performance Evaluation of Commercial Activity Monitors under the Expected Conditions and Circumstances Required to Achieve the International Daily Step Goal of 10,000 Steps. PLoS ONE. 2016;11(5):e0154956.

Tudor-Locke C, Craig CL, Cameron C, Griffiths JM. Canadian children’s and youth’s pedometer-determined steps/day, parent-reported TV watching time, and overweight/obesity: The CANPLAY Surveillance Study. The International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity. 2011;8:66.

Pillay JD, van der Ploeg HP, Kolbe-Alexander TL, Proper KI, van Stralen M, Tomaz SA, et al. The association between daily steps and health, and the mediating role of body composition: a pedometer-based, cross-sectional study in an employed South African population. BMC Public Health. 2015;15(1):174.

Padovani RdC, Neufeld CB, Maltoni J, Barbosa LNF, Souza WFd, Cavalcanti HAF, et al. Vulnerabilidade e bem-estar psicológicos do estudante universitário. Revista Brasileira de Terapias Cognitivas. 2014;10(1):02-10.

Leite ACB, Grillo LP, Caleffi F, Mariath AB, Stuker H. Qualidade de vida e condições de saúde de acadêmicos de nutrição. Espaço para a Saúde-Revista de Saúde Pública do Paraná. 2012;13(1):82-90.

Silva RS, Costa LA. Prevalência de transtornos mentais comuns entre estudantes universitários da área da saúde. Encontro: Revista de Psicologia. 2015;15(23):105-12.2.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2236583437686

Direitos autorais 2019 Saúde (Santa Maria)

Acessos desde 08/08/2013.

   

 

Saúde (Santa Maria) ∴ revistasaude.ufsm@gmail.com

ISSN 0103-4499 ∴ eISSN 2236-5834 ∴ DOI 10592/22365834

Licença Creative Commons