O chão, o pano e o bastão

Rose Helena Reyes

Resumo


Texto autobiográfico que atravessa experiência em teatro, arte/educação e formação de professores. Toma-se tres “materiais não-estruturados” – chão, pano e bastão, enquanto elementos estruturais e estruturantes dessas práticas, ao mesmo tempo concretas e simbólicas. Um passeio por registros fotográficos dá espaço a memória corporal dos diversos trabalhos que desenvolvi e a faz reencontrar esses tres elementos sempre presentes, construindo e transformando suas experiencias. Comporiam, chão, pano e bastão, uma via de navegação que traz os conflitos presentes nas relações humanas em volta da criação, o desafio de posicionar-se diante das múltiplas possibilidades e efemeridade das produções simbólicas, a aproximação ao enigma do desejo. 


Palavras-chave


Arte; Educação; Materiais não-estruturados; Experiência; Memória

Texto completo:

PDF

Referências


ARTAUD, A. O teatro e seu duplo. São Paulo: Max Limonad, 1987. p. 120

BERGSON, H. Matéria e Memória – Ensaio sobre a relação do corpo com o espírito. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

LARROSA, J. Tremores: escritos sobre experiência. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015.

OSTROWER, F. Criatividade e Processos de Criação. Petrópolis: Editora Vozes, 1977.




DOI: https://doi.org/10.5902/1983734832877

 
 
 
DOI: Digital Object Identifier 10.5902/19837348

Qualis B1

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 (CC BY 4.0).

Acessos a partir de 17/09/2015

CopySpider - Software Anti-plagio