Geografias em deriva

Autores

  • Camila Barbosa Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul
  • Ana Maria Hoepers Preve

DOI:

https://doi.org/10.5902/1983734830392

Palavras-chave:

Geografias em deriva, Oficinas como outros territórios em educação, Educação como invenção

Resumo

Caminhar e escrever é diferente de voar e ler. A lembrança nos trouxe assim uma frase de Walter Benjamin, enquanto pensávamos em tudo que já havíamos vivenciado até aqui. Reiniciamos as atividades do ano de 2017, no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico de Florianópolis (HCTP), pensando sobre caminhar e escrever, sobre o contato com o mundo através de uma experiência que envolve, necessariamente, uma superfície, um chão, um território. A proposta deste texto é apresentar as derivas do trabalho realizado no HCTP com os internos através das práticas desenvolvidas nas oficinas “Geografias em Deriva” vinculado ao trabalho anteriormente realizado por uma de nós intitulado Mapas, prisão e fugas: cartografias intensivas em educação.

Biografia do Autor

Camila Barbosa, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul

Acadêmica do curso de Geografia (Licenciatura) na UDESC, bolsista do PIBID/Geografia, membro do Grupo Geografias de Experiência do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Geografia/UDESC e da Rede Internacional “Imagens, Geografias e Educação”. 

Ana Maria Hoepers Preve

Professora adjunta no Curso de Geografia e no Programa de Pós-Graduação em Educação na linha de pesquisa Educação e Comunicação da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Membro do Grupo Geografias de Experiência, do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Geografia/UDESC e da Rede Internacional “Imagens, Geografias e Educação”. 

Referências

ANDARILHO. Direção de Cao Guimarães. Minas Gerais: Cinco em Ponto, 2006. (80 min.), 35 mm, color.

BARROS, Manoel de. Meu quintal é maior do que o mundo. Rio de Janeiro : Objetiva, 2015.

______. Livro das Ignorãças. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1994.

LEMINSKI, Paulo. Toda poesia. São Paulo : Companhia das Letras, 2013.

ANTUNES, Arnaldo. Agora aqui ninguém precisa de si. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

CORRÊA, Guilherme. Oficina – novos territórios em educação. In: PEY, Maria Oly. Pedagogia Libertária: experiências hoje. Rio de Janeiro: Imaginário, 2000.

CRARY, Jonathan. 24/7 - Capitalismo tardio e os fins do sono. São Paulo: Cosac Naify, 2014.

DELEUZE, Gilles. A ilha deserta e outros textos. Trad. Coordenada por Luiz B. L. Orlandi. São Paulo: Iluminúras. 2006.

GODOY, Ana. Mìdia, imagens, espaço: Notas sobre uma poética e uma política como dramatizacao geográfica. In: Cazetta, V. e Oliveira Jr. W. (orgs.) Grafias de espaço: imagens da educação geográfica contemporânea. Campinas, SP: Alínea, 2013.

MASSCHELEIN, Jan. E-ducando o Olhar: a necessidade de uma pedagogia pobre. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 33, n. 1, p. 35-48, jan./jun. 2008.

PREVE, Ana Maria Hoepers. Cartografias intensivas: notas para uma educação em geografia. Revista Geografares, Vitória, n. 12, p. 50-75, jul. 2012.

Downloads

Publicado

2017-12-26

Como Citar

Barbosa, C., & Preve, A. M. H. (2017). Geografias em deriva. Revista Digital Do LAV, 10(3), 017–030. https://doi.org/10.5902/1983734830392