A Importância do Pensamento Crítico em Inovações Curriculares: interface com a educação sexual emancipatória

Yalin Brizola Yared, Sonia Maria Martins de Melo, Rui Marques Vieira

Resumo


A partir de uma pesquisa de doutoramento no campo da Educação em interface com a sexualidade, o presente artigo discorre sobre a importância da promoção do Pensamento Crítico (PC) em mudanças paradigmáticas curriculares no ensino superior. O lócus do estudo foi um Curso de Graduação em Medicina organizado em currículo integrado, orientado por competências, com quadro docente interdisciplinar e multiprofissional, e desenvolvido por metodologias ativas. Objetivamos, neste ensaio, problematizar o desenvolvimento do PC como elemento substancial na materialização de uma proposta curricular que visa uma transformação paradigmática educacional. Norteado pelo paradigma do materialismo histórico dialético, o ensaio configura-se como um estudo de caso que utiliza o método dialético para análise da realidade. Os instrumentos de coleta compreenderam o uso de questionário e, posteriormente, a entrevista semiestruturada áudio gravada. Para análise, foi utilizada a análise de conteúdo, com complementos da análise textual discursiva. Como resultado, registrou-se que o desenvolvimento intencional do PC é fundamental para a busca de uma transformação paradigmática educacional efetiva. Embora hoje sejam defendidos e divulgados vários elementos inovadores no processo de ensino e de aprendizagem, muitos docentes do ensino superior continuam agindo amparados no paradigma convencional acriticamente. Isso sugere que as práticas não promovem naturalmente o PC.


Palavras-chave


Pensamento crítico; Curso de Graduação de Medicina em currículo integrado; Processo de educação sexual emancipatório.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução: Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. 4. ed. Lisboa/Portugal: Edições 70, Lda. 2014.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em Medicina. Resolução nº 4, de 07/11/2001. Diário Oficial da União, 09/11/2001, Brasília, Seção 1, p. 38, 2001.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em Medicina. Resolução nº 3, de 20/06/2014. Diário Oficial da União, 23/06/2014, Brasília, Seção 1, pp. 8-11, 2014.

CABRAL, Juçara Teresinha. A sexualidade no mundo ocidental. Campinas, São Paulo: Papirus, 1995.

CARVALHO, Gabriela Maria Dutra de; et al. Educação sexual: interfaces curriculares: caderno pedagógico. Florianópolis: UDESC/CEAD/UAB, 2012.

DECKER, Isabel Cristina Uarthe. A categoria emancipação em Paulo Freire e suas contribuições para um processo de educação sexual emancipatória. 2010. 200f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Ciências Humanas e da Educação-FAED, Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC, Florianópolis, 2010.

ENNIS, Robert H. Critical thinking. Upper Saddle River, NJ: Prentice Hall. 1996.

ENNIS, Robert H. The nature os critical thinking: an outline of critical thinking dispositions and abilites. This is a several-times-revised version of a presentation at the Sixth International Conference on Thinking at MIT, Cambridge, MA, July, 1994. Last revised May, 2011. Disponível em: http://faculty.education.illinois.edu/rhennis/documents/TheNatureofCriticalThinking_51711_000.pdf. Acesso em: 20 de jun. 2016.

FIGUEIRÓ, Mary Neide Damico. Formação de educadores sexuais: adiar não é mais possível. Campinas, SP: Mercado das Letras; Londrina, PR: Eduel, 2006.

FIGUEIRÓ, Mary Neide Damico. Educação sexual: saberes essenciais para quem educa. Curitiba: CRV, 2018.

FRANCO, Amanda; VIEIRA, Rui Marques; SAIZ, Carlos. O pensamento crítico: as mudanças necessárias no contexto universitário. In: Revista de Estudios e Investigación em Psicología y Educación, vol. extr., n. 07, 2017. DOI: https://doi.org/10.17979/reipe.2017.0.07.2233.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação. Cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: UNESP, 2000.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 29. ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 2005.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação? Tradução de Rosiska Darcy de Oliveira. 15. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

GIROUX, Henry A. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Trad. Daniel Bueno. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

LEÃO, Andreza Marques de Castro; RIBEIRO, Paulo Rennes Marçal. A (In)existência da sexualidade no curso de pedagogia: o currículo oculto em evidência. In: Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v.8, n.1, 2013.

LOURO, Guacira Lopes. O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Guacira Lopes Louro (Org.); Tradução dos artigos: Tomaz Tadeu da Silva. 2. ed., 3ª reimpressão – Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

MELO, Sonia Maria Martins de. Corpos no espelho: a percepção da corporeidade em professoras. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2004. – (Coleção Dimensões da Sexualidade)

MELO, Sonia Maria Martins de; et al. Educação e sexualidade. 2. ed. Florianópolis: UDESC/CEAD/UAB, 2011.

MERLEAU-PONTY, M. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

MORAES, Roque. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. In: Ciência & Educação, v. 9, n. 2, p. 191-211, 2003.

NUNES, César Aparecido. Filosofia, sexualidade e educação: as relações entre os pressupostos ético-sociais e histórico-culturais presentes nas abordagens institucionais sobre a educação sexual escolar. 1996. 319f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1996.

NUNES, César Aparecido. Educar para a emancipação. Florianópolis: Sophos, 2003.

NUNES, César Aparecido. Desvendando a sexualidade. 7. ed. Campinas, SP: Papirus, 2005.

PAUL, Richard; ELDER Linda. Critical Thinking: concepts and tools. The miniature guide to critical thinking concepts and tools. Foudation for Critical Thinking, 2006.

SCHÖN, Donald A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Tradução de Roberto Cataldo Costa. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

SILVA, Edna. Medicina e Sexualidade Humana: estudo crítico do currículo atual dos cursos de Medicina e suas implicações na formação do médico. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação da PUC-Campinas, Campinas, 1997.

SILVA, Edna. A escola, a clínica e a sexualidade humana. In: Revista Perspectiva. Florianópolis, v. 16, n. 30, p. 115-142, jul./dez. 1998.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3. ed. 1. Reimp, Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

STAKE, Robert E. A arte da investigação com estudos de caso. 3. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2012.

TENREIRO-VIEIRA, Celina. Perspectivas futuras de investigação e formação sobre pensamento crítico: potenciais convergências com as literacias Científica e Matemática. In: VIEIRA, Rui Marques;

TENREIRO-VIEIRA, Celina; SÁ-CHAVES, Idália; MACHADO, Celeste. (Orgs.) Pensamento Crítico na Educação: perspectivas atuais no panorama internacional. Aveiro: UA Editora, 2014.

TENREIRO-VIEIRA, Celina; VIEIRA, Rui Marques. Promover o pensamento crítico dos alunos: propostas concretas para a sala de aula. Porto Editora, 2000.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

VIEIRA, Rui Marques; VIEIRA, Celina. Estratégias de ensino/aprendizagem: o questionamento promotor do pensamento crítico. Coleção: Horizontes pedagógicos, sob a direção de António Oliveira Cruz. Instituto Piaget: Lisboa, 2005.

VIEIRA, Rui Marques; TENREIRO-VIEIRA, Celina. Investigação sobre o pensamento crítico na educação: contributos para a didática das Ciências. In: R. M. Vieira, C. Tenreiro-Vieira, I. Sá-Chaves & C. Machado (Orgs.) Pensamento Crítico na Educação: perspectivas atuais no panorama internacional (pp. X-y) Aveiro: UA

Editora, 2014.

VIEIRA, Rui Marques; TENREIRO-VIEIRA, Celina; MARTINS, Isabel P. A educação em ciências com orientação CTS: atividades para o ensino básico. Areal, Editores. Porto, 2011.

WAS. Declaração dos Direitos Sexuais. 2014. Disponível em: http://www.worldsexology.org/wp- content/uploads/2013/08/DSR-Portugese.pdf. Acesso em: 13 de abr. 2015.

YARED, Yalin Brizola. A educação sexual na escola: Tensões e prazeres na prática pedagógica de professores de Ciências e Biologia. 2011. 140f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Mestrado em Educação, Universidade do Planalto Catarinense, Lages, 2011.

YARED, Yalin Brizola. Do prescrito ao vivido: a compreensão de docentes sobre o processo de educação sexual em uma experiência de currículo integrado de um curso de Medicina. Tese (Doutorado) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Humanas e da Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Florianópolis, 2016.

YARED, Yalin Brizola; MELO, Sónia Maria Martins de; VIEIRA, Rui Marques. Relevância do pensamento crítico para a educação sexual intencional emancipatória. In C. Dominguez, (Coord.), Pensamento crítico na educação: desafios atuais (pp. 233-239). Vila Real:

UTAD, 2015. Disponível em: https://repositorio.utad.pt/bitstream/10348/4818/3/Pensamento%20Crítico%20na%20Educação%20-%20Desafios%20Atuais%20%5B2015%5D.pdf. Acesso em: 10 de jun. 2018.

YARED, Yalin Brizola; VIEIRA, Rui Marques; MELO, Sonia Maria Martins de. Princípios e orientações para uma proposta de programa de formação docente de educação sexual emancipatória promotora do pensamento crítico. p. 156-160. In: XVI Encontro Nacional de Educação em Ciências. Livro de Resumos e Artigos Completos. Lisboa, Portugal. Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, 2015. Disponível em: http://www.ie.ulisboa.pt/pls/portal/docs/1/557435.PDF Acesso em: 20 de jun. 2016.




DOI: https://doi.org/10.5902/1984644433096

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar