Educação Profissional: a trajetória de alunos com dificuldades escolares

Vanilza Valentim dos Santos, Nerli Nonato Ribeiro Mori

Resumo


O presente artigo trata-se de um recorte da dissertação de mestrado em educação que foi pautada na análise da trajetória dos alunos que cursam o ensino técnico profissionalizante integrado ao Ensino Médio, e suas dificuldades escolares. Para tanto, o objetivo geral foi delimitado na análise do percurso e das perspectivas dos alunos do 1° e do 4° ano, matriculados no curso técnico profissionalizante em escolas da rede federal de ensino denominadas Institutos Federais, considerando a relação entre educação escolar e formação profissional. O caminho metodológico empreendido no decurso dos estudos compreendeu uma abordagem qualitativa, de cunho documental, fundamentada pela legislação educacional e documentos institucionais. Os métodos utilizados contaram com a coleta de dados, por meio dos registros do desempenho dos alunos, entrevistas realizadas utilizando um questionário semiestruturado com alunos ingressantes, e com os concluintes do Curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio e com docentes que ministraram aulas em as ambas as turmas. A realização do estudo proporcionou uma reflexão a respeito das motivações na escolha pelo ensino técnico e sobre as dificuldades e os obstáculos encontrados pelos alunos, assim contribuindo com um novo olhar com relação à educação e à formação profissional.

 

 


Palavras-chave


Educação Profissional. Dificuldades Escolares. Institutos Federais.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: jan. 2017.

BRASIL. Decreto nº 5.154, de 23 de julho de 2004. Regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a 41 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e dá outras providências. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/setec/arquivos/pdf1/ proeja decreto5154.pdf. Acesso em: nov. 2016.

BRASIL. Decreto nº 6.095, de 24 de abril de 2007. Estabelece diretrizes para o processo de integração de instituições federais de educação tecnológica, para fins de constituição dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia - IFET, no âmbito da Rede Federal de Educação Tecnológica. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6095.htm. Acesso em: nov. 2016.

BRASIL. Lei n° 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ CCIVIL_03/ LEIS/L4024.htm. Acesso em: dez. 2016.

BRASIL. Lei n° 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa as Diretrizes e Bases para o Ensino de 1° e 2° Graus, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L5692.htm. Acesso em: dez 2016.

BRASIL. Lei n° 7.044, de outubro de 1982. Altera dispositivos da Lei n° 5.692, de 11 de agosto de 1971, referente à profissionalização do ensino de 2° grau. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L7044.htm. Acesso em: dez. 2016.

BRASIL. Lei n° 9.394, de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03 /Leis/ L9394.htm. Acesso em: dez. 2016.

BRASIL. Lei n° 11.892, de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11892.htm. Acesso em: set. 2016.

CUNHA, Luiz Antônio. O ensino de ofícios nos primórdios da industrialização. 2. ed. São Paulo: Editora da Unesp; Brasília, DF: FLCSO, 2005.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A relação da educação profissional e tecnológica com a universalização da educação básica. In: MOLL, Jaqueline. Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre, RS: Artmed, 2010. p. 25-42.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Estrutura e sujeitos e os fundamentos da relação trabalho e educação. In: LOMBARDI, José Claudinei;

SAVIANI, Dermeval; SANFELICE, José Luís (Orgs.). Capitalismo, trabalho e educação. 3. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2005. p. 61-76 (Coleção Educação Contemporânea).

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ. Portal de Informações do IFPR. Disponível em: http://reitoria.ifpr. edu.br/. Acesso em: 10 set. 2016.

LIMA FILHO, Domingos Leite. Universidade Tecnológica e redefinição da institucionalidade da educação profissional: concepções e práticas em disputa. In: MOLL. Jaqueline. Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre, RS: Artmed, 2010. p. 141-158.

LIMA FILHO, Domingos Leite; QUELUZ, Gilson Leandro. A tecnologia e a educação tecnológica: elementos para uma sistematização conceitual. Educação & Tecnologia, Belo Horizonte, MG: CEFET-MG, 2005.

MAGELA NETO, Othilio. Quinhentos anos de história do ensino técnico no Brasil de 1500 ao 2000. Belo Horizonte, MG: Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, 2002. 256 p.

MANFREDI, Silvia Maria. Educação profissional no Brasil. São Paulo: Cortez, 2002.

MANZINI, Eduardo José. A entrevista na pesquisa social. Revista Didática, São Paulo, vol. 26/27, p. 149-158, 1990/1991.

MINAYO, Maria Cecília Souza. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001.

PISTRAK, Moisey Mikhavlovick. Fundamentos da escola do trabalho. Tradução de Daniel Aarão Reis Filho. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2000.

RAMOS, Marise Nogueira. Educação profissional: história e legislação. Brasília, DF: Ministério da Educação/Instituto Federal do Paraná, 2010.

SAVIANI, Dermeval. História das ideias pedagógicas no Brasil. 3. ed. rev. Campinas, SP: Autores Associados, 2010 (Coleção da Educação).




DOI: https://doi.org/10.5902/1984644432542

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc - Prédio 16
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao


ISSN Eletrônico: 1984-6444

DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19846444

Qualis/Capes: Educação A1

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação (UFSM) agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International (CC BY 4.0).

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

____________________________________________________

    

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar